Pesquisas Locais - Offerte
Endereços - Horários - Comentários
Informações Sobre o Tempo
Produtos Quentes

Noticias Fotos Slideshows
Celebridades, People, Sports, High Tech, vlrPhone
   

HOWTO - Respostas Ilustrado
 
Libertar a Animação VR / AR
Jogar para revelar imagens 3D e modelos 3D!
Demonstração A-Frame / Multiplayer
Android app on Google Play
 
vlrPhone / vlrFilter
Softphones projeto com baixo consumo de energia, velocidade e radiação / Filtro Multifuncional de Audio com Controle Remoto!



 

Noticias Slideshows (13/07/2019 07 horas)


  • 1/56   Noticias Fotos Slideshows
    PEOPLE TOPIC NEWS

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.


    Revista de Imprensa


    HOJE TEM SÃO PAULO   Diego Costa   HOJE TEM PALMEIRAS   Márcio Canuto   GUGU MERECE RESPEITO   Camões   JÃO QUE BATE   Parabéns Paraty   Young Forever   Shawn e da Camila   Celso Amorim   juntos no youtube   Sandy & Júnior   maria chiquinha   Balotelli   Merecimento   Dwayne Johnson   Toró   Elaine Martins   TOU-ME A VIR   Love Never Fails   phelipe siani   
  • 2/56   Sandy e Junior lançam app que ajuda fãs a chegar nos shows e a ter experiência

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os irmãos cantores Sandy e Junior acabam de lançar nas plataformas digitais um aplicativo que ajuda os fãs a chegar nos shows da turnê e também a ter uma experiência diferente durante as apresentações pelo Brasil. O app Nossa História já está disponível de forma gratuita para IOS e Android e conta com playlists exclusivas criadas pelos irmãos. Uma outra função é parecida com a de um GPS e auxilia quem não souber como chegar às apresentações. Quem baixar também consegue conferir uma linha do tempo com dados e detalhes sobre a história da dupla. Com poucos cliques também é possível navegar pelas redes sociais dos dois. Já a interação durante os shows possibilitará que os usuários liguem a câmera e o microfone para ter uma experiência lúdica. Haverá mais informações sobre as músicas tocadas. A turnê de ambos começa nesta sexta-feira (12) com um show no Recife (PE). Depois, eles passarão por cidades como Salvador (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ). Em São Paulo, Sandy e Junior se apresentam nos dias 24 e 25 de agosto e nas datas de 12 e 13 de outubro, sempre no estádio do Palmeiras.

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os irmãos cantores Sandy e Junior acabam de lançar nas plataformas digitais um aplicativo que ajuda os fãs a chegar nos shows da turnê e também a ter uma experiência diferente durante as apresentações pelo Brasil. O app Nossa História já está disponível de forma gratuita para IOS e Android e conta com playlists exclusivas criadas pelos irmãos. Uma outra função é parecida com a de um GPS e auxilia quem não souber como chegar às apresentações. Quem baixar também consegue conferir uma linha do tempo com dados e detalhes sobre a história da dupla. Com poucos cliques também é possível navegar pelas redes sociais dos dois. Já a interação durante os shows possibilitará que os usuários liguem a câmera e o microfone para ter uma experiência lúdica. Haverá mais informações sobre as músicas tocadas. A turnê de ambos começa nesta sexta-feira (12) com um show no Recife (PE). Depois, eles passarão por cidades como Salvador (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ). Em São Paulo, Sandy e Junior se apresentam nos dias 24 e 25 de agosto e nas datas de 12 e 13 de outubro, sempre no estádio do Palmeiras.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 3/56   Oracle perde contestação sobre aquisição da Amazon e Microsoft para nuvem

    Depois de o Pentágono selecionar a Amazon e a Microsoft para investir em serviços de computação na nuvem, a Oracle contestou a decisão dizendo que se tratava de práticas anticompetitivas. O Departamento de Defesa, no entanto, não encontrou nenhuma regularidade

    Depois de o Pentágono selecionar a Amazon e a Microsoft para investir em serviços de computação na nuvem, a Oracle contestou a decisão dizendo que se tratava de práticas anticompetitivas. O Departamento de Defesa, no entanto, não encontrou nenhuma regularidade


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 4/56   Rumor | Apple teria cancelado projeto de óculos de realidade aumentada

    Supostamente previsto para ser lançado no ano que vem, parece que o óculos de realidade aumentada da Apple não vai chegar tão cedo às lojas, ao menos por enquanto. Segundo rumores, a companhia teria encerrado o projeto

    Supostamente previsto para ser lançado no ano que vem, parece que o óculos de realidade aumentada da Apple não vai chegar tão cedo às lojas, ao menos por enquanto. Segundo rumores, a companhia teria encerrado o projeto


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 5/56   Amazon desenvolve Echo mais sofisticado e robô doméstico

    (Bloomberg) -- A Amazon.com está desenvolvendo uma versão de maior qualidade do alto-falante com comando de voz Echo e acelerando os trabalhos no robô doméstico.A companhia espera lançar o novo Echo no ano que vem, segundo pessoas com conhecimento do produto. Os protótipos do alto-falante cilíndrico são mais largos que o Echo atual para que caibam componentes adicionais, incluindo pelo menos quatro tweeters (peças específicas para sons mais agudos), informaram as pessoas, que pediram anonimato porque o assunto é interno. Por sua vez, o robô, cuja criação já tinha sido noticiada pela Bloomberg, tem rodinhas e pode ser controlado por comandos de voz usados com a assistente virtual Alexa, disseram as pessoas.Os dois dispositivos estão sendo desenvolvidos na divisão de pesquisa Amazon Lab126, em Sunnyvale, na Califórnia. As investidas em hardware mantêm clientes dentro do ecossistema da empresa -- comprando produtos da Amazon.com e utilizando serviços como Prime Video e Prime Music.O Echo, lançado em 2015, terá 63% do mercado nos EUA neste ano, segundo a EMarketer, mas perdeu espaço para Sonos One, HomePod (da Apple) e Google Home Max -- que insistem que entregam qualidade de áudio superior à do Echo. O produto do Google agora domina 31% desse mercado e os demais juntos têm 12%. As vendas do HomePod não vão tão bem quanto a Apple esperava e seu preço foi reduzido recentemente.A Amazon já havia tentado ajustes para melhorar a qualidade de som do Echo e ofereceu um subwoofer (para sons graves) separado e um dispositivo que liga os alto-falantes a um sistema estéreo. Segundo a Music Business Worldwide, a Amazon também planeja uma versão de alta fidelidade no serviço de música, que deve se integrar melhor ao novo Echo.Ainda assim, existe a possibilidade de a Amazon não ir adiante com a versão mais sofisticada do Echo.A gigante sediada em Seattle, no Estado de Washington, costuma lançar produtos no quarto trimestre, mas às vezes faz lançamentos individuais ao longo do ano. Ainda em 2019, a Amazon pretende começar a vender fones de ouvido sem fio, controlados por voz para concorrer com os AirPods, da Apple, segundo reportagem publicada pela Bloomberg em abril. A linha Echo também passará por pequenas atualizações no quarto trimestre, de acordo com as pessoas.Uma porta-voz da Amazon não quis comentar.Inicialmente, o plano era apresentar o robô — conhecido internamente como “Vesta” — neste ano, mas a máquina não está pronta para produção em massa, segundo essas pessoas. A Amazon ainda pode decidir não lançar o robô, mas, nos últimos meses, deslocou engenheiros de outros projetos para trabalhar nele -- sinal de que pretende colocar o Vesta no mercado em algum momento.Não se sabe exatamente quais tarefas o robô da Amazon será capaz de executar. Pessoas a par do projeto especularam no ano passado que o Vesta poderia atuar como Alexa móvel, acompanhando os usuários por cômodos da casa onde não haja aparelhos Echo.De acordo com as pessoas com conhecimento do projeto, os protótipos têm cerca de um metro de altura e se locomovem com ajuda de diversas câmeras. Em uma demonstração interna, um engenheiro usou a voz para chamar a máquina.A Amazon jamais se pronunciou publicamente sobre o Vesta, mas, um ano atrás, o presidente da companhia, Jeff Bezos, postou no Instagram a foto de um alto-falante Echo colado com fita adesiva a um aspirador de pó inteligente da marca Roomba.“O que?!!!!”, ele escreveu. “Encontrei isso na sala quando cheguei em casa. Não faço ideia. VidaComQuatroFilhos.”Repórter da matéria original: Mark Gurman em San Francisco, mgurman1@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Robin Ajello, rajello@bloomberg.net, ;Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net, Andrew PollackFor more articles like this, please visit us at bloomberg.com©2019 Bloomberg L.P.

    (Bloomberg) -- A Amazon.com está desenvolvendo uma versão de maior qualidade do alto-falante com comando de voz Echo e acelerando os trabalhos no robô doméstico.A companhia espera lançar o novo Echo no ano que vem, segundo pessoas com conhecimento do produto. Os protótipos do alto-falante cilíndrico são mais largos que o Echo atual para que caibam componentes adicionais, incluindo pelo menos quatro tweeters (peças específicas para sons mais agudos), informaram as pessoas, que pediram anonimato porque o assunto é interno. Por sua vez, o robô, cuja criação já tinha sido noticiada pela Bloomberg, tem rodinhas e pode ser controlado por comandos de voz usados com a assistente virtual Alexa, disseram as pessoas.Os dois dispositivos estão sendo desenvolvidos na divisão de pesquisa Amazon Lab126, em Sunnyvale, na Califórnia. As investidas em hardware mantêm clientes dentro do ecossistema da empresa -- comprando produtos da Amazon.com e utilizando serviços como Prime Video e Prime Music.O Echo, lançado em 2015, terá 63% do mercado nos EUA neste ano, segundo a EMarketer, mas perdeu espaço para Sonos One, HomePod (da Apple) e Google Home Max -- que insistem que entregam qualidade de áudio superior à do Echo. O produto do Google agora domina 31% desse mercado e os demais juntos têm 12%. As vendas do HomePod não vão tão bem quanto a Apple esperava e seu preço foi reduzido recentemente.A Amazon já havia tentado ajustes para melhorar a qualidade de som do Echo e ofereceu um subwoofer (para sons graves) separado e um dispositivo que liga os alto-falantes a um sistema estéreo. Segundo a Music Business Worldwide, a Amazon também planeja uma versão de alta fidelidade no serviço de música, que deve se integrar melhor ao novo Echo.Ainda assim, existe a possibilidade de a Amazon não ir adiante com a versão mais sofisticada do Echo.A gigante sediada em Seattle, no Estado de Washington, costuma lançar produtos no quarto trimestre, mas às vezes faz lançamentos individuais ao longo do ano. Ainda em 2019, a Amazon pretende começar a vender fones de ouvido sem fio, controlados por voz para concorrer com os AirPods, da Apple, segundo reportagem publicada pela Bloomberg em abril. A linha Echo também passará por pequenas atualizações no quarto trimestre, de acordo com as pessoas.Uma porta-voz da Amazon não quis comentar.Inicialmente, o plano era apresentar o robô — conhecido internamente como “Vesta” — neste ano, mas a máquina não está pronta para produção em massa, segundo essas pessoas. A Amazon ainda pode decidir não lançar o robô, mas, nos últimos meses, deslocou engenheiros de outros projetos para trabalhar nele -- sinal de que pretende colocar o Vesta no mercado em algum momento.Não se sabe exatamente quais tarefas o robô da Amazon será capaz de executar. Pessoas a par do projeto especularam no ano passado que o Vesta poderia atuar como Alexa móvel, acompanhando os usuários por cômodos da casa onde não haja aparelhos Echo.De acordo com as pessoas com conhecimento do projeto, os protótipos têm cerca de um metro de altura e se locomovem com ajuda de diversas câmeras. Em uma demonstração interna, um engenheiro usou a voz para chamar a máquina.A Amazon jamais se pronunciou publicamente sobre o Vesta, mas, um ano atrás, o presidente da companhia, Jeff Bezos, postou no Instagram a foto de um alto-falante Echo colado com fita adesiva a um aspirador de pó inteligente da marca Roomba.“O que?!!!!”, ele escreveu. “Encontrei isso na sala quando cheguei em casa. Não faço ideia. VidaComQuatroFilhos.”Repórter da matéria original: Mark Gurman em San Francisco, mgurman1@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Robin Ajello, rajello@bloomberg.net, ;Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net, Andrew PollackFor more articles like this, please visit us at bloomberg.com©2019 Bloomberg L.P.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 6/56   Google terá aba de notícias repaginada para destacar veículos

    Empresa informou em seu perfil do Twitter que vai modificar como mostra notícias na aba específica para isso no buscador. Ideia é dar mais destaque a nomes de veículos, diminuir informações apresentadas na resposta e melhorar clareza da procura

    Empresa informou em seu perfil do Twitter que vai modificar como mostra notícias na aba específica para isso no buscador. Ideia é dar mais destaque a nomes de veículos, diminuir informações apresentadas na resposta e melhorar clareza da procura


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 7/56   Google admite ouvir gravações procedentes de seu assistente vocal

    O Google admitiu, nesta quinta-feira, que seus funcionários tiveram acesso às gravações de seu assistente virtual, após revelações do canal público belga VRT.

    O Google admitiu, nesta quinta-feira, que seus funcionários tiveram acesso às gravações de seu assistente virtual, após revelações do canal público belga VRT.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 8/56   Pressão da Microsoft pode significar o fim do Slack

    Desde que a Microsoft adicionou o Teams ao Office 365, o Slack vem perdendo cada vez mais usuários e valor de mercado, e pode se tornar mais um caso de empresa inovadora que foi copiada e tirada do mercado por uma gigante da tecnologia

    Desde que a Microsoft adicionou o Teams ao Office 365, o Slack vem perdendo cada vez mais usuários e valor de mercado, e pode se tornar mais um caso de empresa inovadora que foi copiada e tirada do mercado por uma gigante da tecnologia


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 9/56   Apple desativa Walkie Talkie para o Watch por falha de segurança

    Aplicativo que simula a comunicação de rádio famosa nos anos 90 possuía falha que poderia proporcionar a invasão de privacidade dos usuários. A Apple desabilitou o app até que uma atualização seja feita para corrigir o problema

    Aplicativo que simula a comunicação de rádio famosa nos anos 90 possuía falha que poderia proporcionar a invasão de privacidade dos usuários. A Apple desabilitou o app até que uma atualização seja feita para corrigir o problema


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 10/56   Google rebate acusação de que dispositivo Home envia áudios a outras pessoas

    Depois de ser acusada de enviar áudios coletados pelo Google Home para pessoas reais, a empresa se defendeu dizendo que especialistas usam os trechos para uma melhor compreensão de sotaques de idiomas específicos

    Depois de ser acusada de enviar áudios coletados pelo Google Home para pessoas reais, a empresa se defendeu dizendo que especialistas usam os trechos para uma melhor compreensão de sotaques de idiomas específicos


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 11/56   Google ouviu gravações de usuários

    O Google admitiu na quinta-feira que seus funcionários tiveram acesso às gravações de seu assistente virtual. Nos áudios, os usuários falavam de sua vida amorosa, filhos e mencionavam informações pessoais.

    O Google admitiu na quinta-feira que seus funcionários tiveram acesso às gravações de seu assistente virtual. Nos áudios, os usuários falavam de sua vida amorosa, filhos e mencionavam informações pessoais.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 12/56   DE GRAÇA (ou quase): games, apps, descontos e cupons da semana

    Toda semana, o Canaltech seleciona as melhores oportunidades do momento para você economizar bastante sem abrir mão de curtir novos apps e jogos para iOS, Android e consoles, além de cursos para dar um up em sua carreira e cupons de desconto para os apps que você ama

    Toda semana, o Canaltech seleciona as melhores oportunidades do momento para você economizar bastante sem abrir mão de curtir novos apps e jogos para iOS, Android e consoles, além de cursos para dar um up em sua carreira e cupons de desconto para os apps que você ama


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 13/56   Interesse de busca por Pablo Marí, reforço do Flamengo, salta 2350%

    Nova contratação do Rubro-Negro, anunciada nesta quinta-feira, fez despertar o interesse dos torcedores ao redor do Brasil, que fizeram muitas pesquisas no buscador do Google

    Nova contratação do Rubro-Negro, anunciada nesta quinta-feira, fez despertar o interesse dos torcedores ao redor do Brasil, que fizeram muitas pesquisas no buscador do Google


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 14/56   Os melhores apps Android da semana (11/07/2019)

    A lista dessa semana chega com opções para edição de vídeos no mobile, jogos de simuladores e com narrativas profundas, além dicas para curtir seu gênero preferido de música ou tirar uma foto com o smartphone de forma mais profissional

    A lista dessa semana chega com opções para edição de vídeos no mobile, jogos de simuladores e com narrativas profundas, além dicas para curtir seu gênero preferido de música ou tirar uma foto com o smartphone de forma mais profissional


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 15/56   Agent Smith | Novo malware substitui apps do Android por uma versão infectada

    Criado por uma empresa chinesa, o vírus Agent Smith utiliza uma falha do Android para sobrescrever os registros de diversos aplicativos e trocá-los por uma versão infectada, que continua funcionando mas passa a mostrar anúncios maliciosos

    Criado por uma empresa chinesa, o vírus Agent Smith utiliza uma falha do Android para sobrescrever os registros de diversos aplicativos e trocá-los por uma versão infectada, que continua funcionando mas passa a mostrar anúncios maliciosos


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 16/56   Shoelace | Google começa a testar nova rede social hiperlocal

    A Google está testando uma nova rede social, inicialmente nos Estados Unidos, para unir pessoas que possuam os mesmos gostos, criando uma comunidade. Batizada de Shoelace, a novidade pode ser acessada no Android e OS apenas por quem mora em Nova York e tenha um convite

    A Google está testando uma nova rede social, inicialmente nos Estados Unidos, para unir pessoas que possuam os mesmos gostos, criando uma comunidade. Batizada de Shoelace, a novidade pode ser acessada no Android e OS apenas por quem mora em Nova York e tenha um convite


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 17/56   Edge ganha sistema que bloqueia reprodução automática de vídeos

    Recurso ainda está em fase de testes no navegador da Microsoft e usa algoritmo para detectar automaticamente as mídias, impedindo a execução como uma forma de economizar banda ou evitar inconvenientes

    Recurso ainda está em fase de testes no navegador da Microsoft e usa algoritmo para detectar automaticamente as mídias, impedindo a execução como uma forma de economizar banda ou evitar inconvenientes


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 18/56   Tudo o que você precisa saber sobre o Android Q, o novo SO da Google

    Cada vez mais próximo de seu lançamento, ainda que o nome oficial do Android Q continue sendo um mistério, já sabemos quais serão as principais novidades que o novo sistema operacional da Google irá oferecer aos usuários

    Cada vez mais próximo de seu lançamento, ainda que o nome oficial do Android Q continue sendo um mistério, já sabemos quais serão as principais novidades que o novo sistema operacional da Google irá oferecer aos usuários


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 19/56   Google pode permitir rede entre iPhones e Chrome OS via USB

    Sistema operacional atualmente só permite que smartphones Android possam se conectar via USB para oferecer rede a dispositivos. Linhas de código do Chromium revelam que isso pode também estar a caminho para iPhones

    Sistema operacional atualmente só permite que smartphones Android possam se conectar via USB para oferecer rede a dispositivos. Linhas de código do Chromium revelam que isso pode também estar a caminho para iPhones


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 20/56   Rumor | Pelo menos um iPhone de 2020 virá sem notch

    Analistas revelaram que, em 2020, pelo menos um dos modelos do iPhone virá com tela completamente cheia, sem notch, o que acarretaria em uma transição completa para todos as versões de 2021. As tecnologias adotadas, inclusive, poderiam baratear os dispositivos

    Analistas revelaram que, em 2020, pelo menos um dos modelos do iPhone virá com tela completamente cheia, sem notch, o que acarretaria em uma transição completa para todos as versões de 2021. As tecnologias adotadas, inclusive, poderiam baratear os dispositivos


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 21/56   Rumor | Xiaomi Mi A3 e Mi A3 Lite tem processadores revelados

    Futuros smartphones da Xiaomi que também terão o Android One instalados, os Mi A3 e Mi A3 Lite terão em seu chassi os processadores Snapdragon 730 e 675 respectivamente. Isso os colocariam em uma posição superior aos recém-anunciados Mi CC

    Futuros smartphones da Xiaomi que também terão o Android One instalados, os Mi A3 e Mi A3 Lite terão em seu chassi os processadores Snapdragon 730 e 675 respectivamente. Isso os colocariam em uma posição superior aos recém-anunciados Mi CC


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 22/56   Sim, o Google grava, ouve e transcreve suas conversas

    Documentos vazados por funcionário mostra que Google transcreve áudios gravados pelo assistente pessoal Assistant

    Documentos vazados por funcionário mostra que Google transcreve áudios gravados pelo assistente pessoal Assistant


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 23/56   Atualização do Windows 10 deve modificar calendário e facilitar login

    Nova versão de testes de um pacote de atualização que deve chegar no começo do ano que vem adiciona entrada sem senha para contas da Microsoft, facilita a inclusão de compromissos e aumenta a lista de dispositivos para o app Seu Telefone

    Nova versão de testes de um pacote de atualização que deve chegar no começo do ano que vem adiciona entrada sem senha para contas da Microsoft, facilita a inclusão de compromissos e aumenta a lista de dispositivos para o app Seu Telefone


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 24/56   Rumor | Galaxy Tab 6 terá câmera de lente dupla e leitor de digitais sob a tela

    Samsung deve revelar nova entrada no setor de tablets em agosto de 2019, a fim de rivalizar com os modelos mais recentes do iPad, da Apple; outras informações mencionam display OLED e 6 GB a 8 GB de memória RAM

    Samsung deve revelar nova entrada no setor de tablets em agosto de 2019, a fim de rivalizar com os modelos mais recentes do iPad, da Apple; outras informações mencionam display OLED e 6 GB a 8 GB de memória RAM


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 25/56   Apple | Na surdina, empresa corrige falha perigosa no Zoom para Mac

    A Apple, de maneira discreta (mas que acabou se tornando pública), atualizou o aplicativo de videoconferência Zoom para usuários Mac. A empresa, em parceria com a própria Zoom, removeu uma ameaça do app que permitia que pessoas se conectassem aos chats sem avisar

    A Apple, de maneira discreta (mas que acabou se tornando pública), atualizou o aplicativo de videoconferência Zoom para usuários Mac. A empresa, em parceria com a própria Zoom, removeu uma ameaça do app que permitia que pessoas se conectassem aos chats sem avisar


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 26/56   Intel pode vender patentes wireless para a Apple

    Leilão de tecnologias registradas, iniciado no final de junho, foi interrompido abruptamente quando “interessado” demonstrou iniciativa de adquirir uma bela parcela do portfólio. Nomes não são citados, mas o mercado já tomou suas conclusões

    Leilão de tecnologias registradas, iniciado no final de junho, foi interrompido abruptamente quando “interessado” demonstrou iniciativa de adquirir uma bela parcela do portfólio. Nomes não são citados, mas o mercado já tomou suas conclusões


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 27/56   Jornal alemão Bild critica censura sobre estado de saúde de Merkel
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O jornal "Bild", o mais lido da Alemanha, acusou nesta sexta-feira (12) o partido conservador CDU, da chanceler Angela Merkel, de estar praticando "censura" em relação às informações sobre as crises de temores não explicadas sofridas pela chefe de governo em um mês.

    O jornal "Bild", o mais lido da Alemanha, acusou nesta sexta-feira (12) o partido conservador CDU, da chanceler Angela Merkel, de estar praticando "censura" em relação às informações sobre as crises de temores não explicadas sofridas pela chefe de governo em um mês.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 28/56   Indígenas sofrem com volta da malária à Venezuela
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A densidade da selva venezuelana não lhe dá calor. Na verdade, José Gregorio sente frio. "Dói o corpo, a cabeça, tenho febre", queixa-se este indígena. O diagnóstico: malária, um mal erradicado há anos entre os yukpa, mas que voltou com a crise, assim como no restante da Venezuela.

    A densidade da selva venezuelana não lhe dá calor. Na verdade, José Gregorio sente frio. "Dói o corpo, a cabeça, tenho febre", queixa-se este indígena. O diagnóstico: malária, um mal erradicado há anos entre os yukpa, mas que voltou com a crise, assim como no restante da Venezuela.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 29/56   Atacando Trump, Biden promete reunião mundial sobre democracia
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Ao denunciar que o presidente Donald Trump é uma afronta aos valores americanos, o pré-candidato democrata Joe Biden disse nesta quinta-feira (11) que, caso seja eleito para a Presidência dos Estados Unidos, irá organizar um encontro para defender a democracia no mundo.

    Ao denunciar que o presidente Donald Trump é uma afronta aos valores americanos, o pré-candidato democrata Joe Biden disse nesta quinta-feira (11) que, caso seja eleito para a Presidência dos Estados Unidos, irá organizar um encontro para defender a democracia no mundo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 30/56   Outros casos controversos sobre a morte digna
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Como o caso do francês Vincent Lambert, que morreu nesta quinta-feira (11) e se tornou um símbolo do debate sobre a morte digna em seu país, os pacientes em estado vegetativo foram nos últimos 20 anos alvo de controvérsias e batalhas legais na Europa e nos Estados Unidos.

    Como o caso do francês Vincent Lambert, que morreu nesta quinta-feira (11) e se tornou um símbolo do debate sobre a morte digna em seu país, os pacientes em estado vegetativo foram nos últimos 20 anos alvo de controvérsias e batalhas legais na Europa e nos Estados Unidos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 31/56   Francês que se tornou símbolo do debate sobre eutanásia morre após suspensão do tratamento
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O francês Vincent Lambert, tetraplégico, que estava em estado vegetativo há quase 11 anos, morreu nesta quinta-feira, dias após a suspensão do tratamento que o mantinha vivo, ao final de uma longa batalha judicial.

    O francês Vincent Lambert, tetraplégico, que estava em estado vegetativo há quase 11 anos, morreu nesta quinta-feira, dias após a suspensão do tratamento que o mantinha vivo, ao final de uma longa batalha judicial.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 32/56   Cientista americana é assassinada em Creta
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Uma cientista americana que viajou à ilha grega de Creta para uma conferência foi encontrada morta em um bunker abandonado da Segunda Guerra Mundial.

    Uma cientista americana que viajou à ilha grega de Creta para uma conferência foi encontrada morta em um bunker abandonado da Segunda Guerra Mundial.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 33/56   Ator Cameron Boyce, morto após convulsão, sofria de epilepsia
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A estrela da Disney Cameron Boyce, morto na semana passada enquanto dormia, sofria de epilepsia, informaram seus pais nesta quarta-feira (10).

    A estrela da Disney Cameron Boyce, morto na semana passada enquanto dormia, sofria de epilepsia, informaram seus pais nesta quarta-feira (10).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 34/56   Identificado na Grécia o Homo sapiens não africano mais antigo
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Apidima 1, como foi batizado pelos cientistas, é "mais velho que todos os outros espécimes de Homo sapiens encontrados fora da África

    Apidima 1, como foi batizado pelos cientistas, é "mais velho que todos os outros espécimes de Homo sapiens encontrados fora da África


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 35/56   O efeito devastador de um presidente “Bolsonaro” nas Filipinas
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Semelhante as frases de Jair Bolsonaro, o presidente Filipino afirmou “Minha ordem é atirar para matar”, “não me importo com direitos humanos, podem confiar em mim”.

    Semelhante as frases de Jair Bolsonaro, o presidente Filipino afirmou “Minha ordem é atirar para matar”, “não me importo com direitos humanos, podem confiar em mim”.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 36/56   Mais um médico morre infectado por arenavírus na Bolívia
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O chamado “paciente zero”, que contagiou a médica Cuéllar, é um agricultor de 61 anos que morreu no fim de maio em Caranavi

    O chamado “paciente zero”, que contagiou a médica Cuéllar, é um agricultor de 61 anos que morreu no fim de maio em Caranavi


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 37/56   Trump confirma operação para deportar imigrantes prevista para domingo
    WORLD TOPIC NEWS

    O presidente Donald Trump confirmou nesta sexta-feira (12) que uma grande operação para deportar migrantes em situação irregular começará neste final de semana nos Estados Unidos.

    O presidente Donald Trump confirmou nesta sexta-feira (12) que uma grande operação para deportar migrantes em situação irregular começará neste final de semana nos Estados Unidos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 38/56   Turquia recebe mísseis russos S-400 apesar de advertências dos EUA
    WORLD TOPIC NEWS

    A Turquia recebeu nesta sexta-feira (12) a primeira remessa de mísseis russos S-400, ignorando às ameaças de sanções americanas e gerando preocupação na Otan, da qual faz parte.

    A Turquia recebeu nesta sexta-feira (12) a primeira remessa de mísseis russos S-400, ignorando às ameaças de sanções americanas e gerando preocupação na Otan, da qual faz parte.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 39/56   Libertados em Gibraltar quatro oficiais do petroleiro iraniano
    WORLD TOPIC NEWS

    O capitão e os três oficiais do petroleiro iraniano interceptado na semana passada em frente à costa de Gibraltar, suspeito de se dirigir para a Síria, o que violaria as sanções, foram libertados nesta sexta-feira, anunciou a polícia do território britânico.

    O capitão e os três oficiais do petroleiro iraniano interceptado na semana passada em frente à costa de Gibraltar, suspeito de se dirigir para a Síria, o que violaria as sanções, foram libertados nesta sexta-feira, anunciou a polícia do território britânico.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 40/56   Bolsonaro afirma que limitação em disparos no WhatsApp foi censura a ele
    WORLD TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), criticou nesta sexta (12) a limitação no encaminhamento de mensagens pelo aplicativo WhatsApp -considerando a medida, em vigor desde janeiro, uma forma de censurá-lo. Nas eleições do ano passado, bolsonaristas tiveram como uma das principais estratégias de campanha a atuação por meio de redes sociais e aplicativo de mensagens. Em janeiro deste ano, o WhatsApp anunciou a limitação do número de destinatários para encaminhar mensagens, permitindo apenas cinco por vez. "Uma maneira de me cercear foi diminuir o alcance do WhatsApp", disse Bolsonaro em uma transmissão ao vivo nas redes sociais. "Há censura em cima disso. Temos que lutar contra isso", afirmou o presidente, que também reclamou da diminuição de seu alcance no Facebook. Bolsonaro entrou nesse assunto ao insinuar, sem mencionar o nome do partido, que o PT quis censurar a mídia e que ele próprio jamais faria isso. O presidente disse que ele trabalha pela liberdade de imprensa, apesar de afirmar que raramente lê os jornais porque, caso contrário, começa "envenenado" o seu dia. Em 2018, a Folha de S.Paulo revelou que empresários impulsionaram disparos por WhatsApp contra o PT na campanha eleitoral. Uma semana depois, o UOL mostrou que o PT também usou o sistema de envio de mensagens em massa e que a agência responsável pela campanha de Jair Bolsonaro teve registros de uso de um sistema apagados após a reportagem anterior da Folha de S.Paulo. Oito meses depois de o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) abrir uma ação para apurar o impulsionamento de mensagens pelo WhatsApp durante as eleições, o processo ainda engatinhava, sem que ninguém tivesse sido ouvido. No mês passado, reportagem da Folha de S.Paulo revelou que, segundo gravações obtidas do espanhol Luis Novoa, dono da Enviawhatsapps, empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo WhatsApp, disparos em massa de mensagens políticas a favor de Bolsonaro, então candidato a presidente. Na ocasião, Bolsonaro afirmou que, assim como houve disparos favoráveis, também houve milhões de mensagens contrárias. Disparos em massa utilizam sistemas automatizados que não são permitidos pela legislação eleitoral. Além disso, pagamentos em benefício de um determinado candidato teriam de ser declarados à Justiça Eleitoral --do contrário, podem configurar caixa dois. Bolsonaro apresentou a live ao lado do apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, e do deputado federal Missionário José Olimpio (DEM-SP), ligado à mesma igreja. Apesar de se declarar católico, o presidente tem nos evangélicos uma de suas principais bases de apoio. Desde quarta (10), esteve em três diferentes eventos com membros de igrejas e com a frente parlamentar e declarou que pretende indicar um ministro "terrivelmente evangélico" para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. Ao longo da transmissão Bolsonaro disse que, independentemente do que faça, será alvo de críticas, mas ponderou que "muitas vezes a crítica nos reorienta". Bolsonaro disse querer deixar o Brasil melhor para todo mundo e que pressionará sua assessoria para encaminhar logo ao Congresso um projeto de lei que estabeleça o voto impresso. Também afirmou não ter projeto de poder. "Eu não tenho um projeto de poder como a gente sabe que o outro partido lá atrás tinha. E o poder é baseado em mentira e assalto ao bem público", afirmou. Bolsonaro disse saber que há pessoas mais preparadas, mas que é ele quem está na posição de decidir o futuro dos brasileiros. "Sei que tem muita gente mais competente do que eu, mais preparada que eu, sei disso. Mas daqueles 13 candidatos [na última eleição presidencial], você tinha que escolher alguém", afirmou. "Quer você queira ou não, a minha caneta BIC aqui decide o futuro da sua vida", disse aos internautas.

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), criticou nesta sexta (12) a limitação no encaminhamento de mensagens pelo aplicativo WhatsApp -considerando a medida, em vigor desde janeiro, uma forma de censurá-lo. Nas eleições do ano passado, bolsonaristas tiveram como uma das principais estratégias de campanha a atuação por meio de redes sociais e aplicativo de mensagens. Em janeiro deste ano, o WhatsApp anunciou a limitação do número de destinatários para encaminhar mensagens, permitindo apenas cinco por vez. "Uma maneira de me cercear foi diminuir o alcance do WhatsApp", disse Bolsonaro em uma transmissão ao vivo nas redes sociais. "Há censura em cima disso. Temos que lutar contra isso", afirmou o presidente, que também reclamou da diminuição de seu alcance no Facebook. Bolsonaro entrou nesse assunto ao insinuar, sem mencionar o nome do partido, que o PT quis censurar a mídia e que ele próprio jamais faria isso. O presidente disse que ele trabalha pela liberdade de imprensa, apesar de afirmar que raramente lê os jornais porque, caso contrário, começa "envenenado" o seu dia. Em 2018, a Folha de S.Paulo revelou que empresários impulsionaram disparos por WhatsApp contra o PT na campanha eleitoral. Uma semana depois, o UOL mostrou que o PT também usou o sistema de envio de mensagens em massa e que a agência responsável pela campanha de Jair Bolsonaro teve registros de uso de um sistema apagados após a reportagem anterior da Folha de S.Paulo. Oito meses depois de o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) abrir uma ação para apurar o impulsionamento de mensagens pelo WhatsApp durante as eleições, o processo ainda engatinhava, sem que ninguém tivesse sido ouvido. No mês passado, reportagem da Folha de S.Paulo revelou que, segundo gravações obtidas do espanhol Luis Novoa, dono da Enviawhatsapps, empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo WhatsApp, disparos em massa de mensagens políticas a favor de Bolsonaro, então candidato a presidente. Na ocasião, Bolsonaro afirmou que, assim como houve disparos favoráveis, também houve milhões de mensagens contrárias. Disparos em massa utilizam sistemas automatizados que não são permitidos pela legislação eleitoral. Além disso, pagamentos em benefício de um determinado candidato teriam de ser declarados à Justiça Eleitoral --do contrário, podem configurar caixa dois. Bolsonaro apresentou a live ao lado do apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, e do deputado federal Missionário José Olimpio (DEM-SP), ligado à mesma igreja. Apesar de se declarar católico, o presidente tem nos evangélicos uma de suas principais bases de apoio. Desde quarta (10), esteve em três diferentes eventos com membros de igrejas e com a frente parlamentar e declarou que pretende indicar um ministro "terrivelmente evangélico" para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. Ao longo da transmissão Bolsonaro disse que, independentemente do que faça, será alvo de críticas, mas ponderou que "muitas vezes a crítica nos reorienta". Bolsonaro disse querer deixar o Brasil melhor para todo mundo e que pressionará sua assessoria para encaminhar logo ao Congresso um projeto de lei que estabeleça o voto impresso. Também afirmou não ter projeto de poder. "Eu não tenho um projeto de poder como a gente sabe que o outro partido lá atrás tinha. E o poder é baseado em mentira e assalto ao bem público", afirmou. Bolsonaro disse saber que há pessoas mais preparadas, mas que é ele quem está na posição de decidir o futuro dos brasileiros. "Sei que tem muita gente mais competente do que eu, mais preparada que eu, sei disso. Mas daqueles 13 candidatos [na última eleição presidencial], você tinha que escolher alguém", afirmou. "Quer você queira ou não, a minha caneta BIC aqui decide o futuro da sua vida", disse aos internautas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 41/56   'Ela deveria ter a dignidade de sair do PDT', diz Ciro sobre Tabata Amaral
    WORLD TOPIC NEWS

    BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) voltou a defender nesta sexta (12) que a deputada Tabata Amaral (SP) deixe o PDT. Para o ex-candidato à Presidência, Tabata e os outros sete deputados que contrariam a orientação do partido na votação da reforma da Previdência estão na legenda errada.  Ao votar a favor da proposta do governo de Jair Bolsonaro (PSL), segundo Ciro Gomes, os parlamentares contrariam a história trabalhista do PDT. A legenda foi fundada por Leonel Brizola a partir do legado do PTB de Getúlio Vargas e João Goulart.  A fala de Ciro aconteceu em um evento do PDT, em Belo Horizonte, na noite desta sexta-feira (12). Ele já havia defendido a saída de Tabata na quinta (11), em Porto Alegre. O pedetista disse que não gostaria de punir ninguém pelo posicionamento e que o episódio lhe "doeu muito". "Ela tem 25 anos, tem direito de aprender, de errar, mas ela não está no partido correto. Ela, pessoalmente, deveria ter a dignidade de sair", afirmou a jornalistas.  O pedetista também disse que era preciso não isolá-la, porque "ela estava no erro com outros sete deputados".  Na primeira pergunta do público durante o evento, um homem da plateia perguntou: "O que vamos fazer com a Tabata?".  Ciro contou que ligou para a deputada federal de São Paulo e pediu que ela não votasse a favor da Previdência, mas não sabia o que tinha acontecido.  O deputado que decidir deixar o partido por conta própria, sem que a justificativa se enquadre nos critérios definidos pela Justiça Eleitoral como justa causa (incorporação ou fusão do partido, criação de novo partido, mudança substancial ou desvio do programa partidário e discriminação pessoal), perde o mandato. Essa regra não vale para senadores. Durante a campanha de 2018, Ciro defendeu a realização de uma reforma da previdência. Porém, diz que discorda da maneira que a reforma aprovada na Câmara foi apresentada pelo governo atual. Na próxima quarta-feira (17), a executiva nacional do partido se reúne em Brasília para analisar a série de representações que estão sendo apresentadas pedindo medidas contra os parlamentares favoráveis à reforma.  Em 2016, após a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o partido expulsou o deputado gaúcho Giovani Cherini e suspendeu outros nomes por irem contra a recomendação e votarem a favor da saída da petista.  RELAÇÃO ENTRE DEPUTADOS E PARTIDOS Fidelidade partidária A Constituição e as leis brasileiras estabelecem a fidelidade partidária como princípio e assegura às siglas o direito de estabelecer regras para o cumprimento, bem como sanções em caso de desobediência. Fechamento de questão O fechamento de questão é quando uma instância da sigla estabelece a forma como os parlamentares devem votar um determinado projeto. O descumprimento pode acarretar as punições previstas no estatuto. Mandato O entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é que o partido não pode requerer o mandato de um parlamentar que tenha sido expulso por ele. O político que foi afastado pode se filiar imediatamente a outra legenda. Expulsão Geralmente o processo é aberto após alguma representação. A direção do partido encaminha o caso à comissão de ética, que instaura um procedimento e deve garantir amplo direito de defesa. A direção recebe o relatório e dá a palavra final. Outras sanções As punições para infidelidade, como no caso de desobediência ao fechamento de questão, estão no estatuto da legenda. Há gradações que vão de advertência e censura pública até expulsão. No caso de parlamentares, a lei admite, por exemplo, desligamento temporário da bancada, suspensão do direito de voto nas reuniões internas e perda de funções.

    BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) voltou a defender nesta sexta (12) que a deputada Tabata Amaral (SP) deixe o PDT. Para o ex-candidato à Presidência, Tabata e os outros sete deputados que contrariam a orientação do partido na votação da reforma da Previdência estão na legenda errada.  Ao votar a favor da proposta do governo de Jair Bolsonaro (PSL), segundo Ciro Gomes, os parlamentares contrariam a história trabalhista do PDT. A legenda foi fundada por Leonel Brizola a partir do legado do PTB de Getúlio Vargas e João Goulart.  A fala de Ciro aconteceu em um evento do PDT, em Belo Horizonte, na noite desta sexta-feira (12). Ele já havia defendido a saída de Tabata na quinta (11), em Porto Alegre. O pedetista disse que não gostaria de punir ninguém pelo posicionamento e que o episódio lhe "doeu muito". "Ela tem 25 anos, tem direito de aprender, de errar, mas ela não está no partido correto. Ela, pessoalmente, deveria ter a dignidade de sair", afirmou a jornalistas.  O pedetista também disse que era preciso não isolá-la, porque "ela estava no erro com outros sete deputados".  Na primeira pergunta do público durante o evento, um homem da plateia perguntou: "O que vamos fazer com a Tabata?".  Ciro contou que ligou para a deputada federal de São Paulo e pediu que ela não votasse a favor da Previdência, mas não sabia o que tinha acontecido.  O deputado que decidir deixar o partido por conta própria, sem que a justificativa se enquadre nos critérios definidos pela Justiça Eleitoral como justa causa (incorporação ou fusão do partido, criação de novo partido, mudança substancial ou desvio do programa partidário e discriminação pessoal), perde o mandato. Essa regra não vale para senadores. Durante a campanha de 2018, Ciro defendeu a realização de uma reforma da previdência. Porém, diz que discorda da maneira que a reforma aprovada na Câmara foi apresentada pelo governo atual. Na próxima quarta-feira (17), a executiva nacional do partido se reúne em Brasília para analisar a série de representações que estão sendo apresentadas pedindo medidas contra os parlamentares favoráveis à reforma.  Em 2016, após a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o partido expulsou o deputado gaúcho Giovani Cherini e suspendeu outros nomes por irem contra a recomendação e votarem a favor da saída da petista.  RELAÇÃO ENTRE DEPUTADOS E PARTIDOS Fidelidade partidária A Constituição e as leis brasileiras estabelecem a fidelidade partidária como princípio e assegura às siglas o direito de estabelecer regras para o cumprimento, bem como sanções em caso de desobediência. Fechamento de questão O fechamento de questão é quando uma instância da sigla estabelece a forma como os parlamentares devem votar um determinado projeto. O descumprimento pode acarretar as punições previstas no estatuto. Mandato O entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é que o partido não pode requerer o mandato de um parlamentar que tenha sido expulso por ele. O político que foi afastado pode se filiar imediatamente a outra legenda. Expulsão Geralmente o processo é aberto após alguma representação. A direção do partido encaminha o caso à comissão de ética, que instaura um procedimento e deve garantir amplo direito de defesa. A direção recebe o relatório e dá a palavra final. Outras sanções As punições para infidelidade, como no caso de desobediência ao fechamento de questão, estão no estatuto da legenda. Há gradações que vão de advertência e censura pública até expulsão. No caso de parlamentares, a lei admite, por exemplo, desligamento temporário da bancada, suspensão do direito de voto nas reuniões internas e perda de funções.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 42/56   Maduro nega que ministro tenha vínculos com o Hezbollah
    WORLD TOPIC NEWS

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, saiu em defesa nesta sexta-feira de seu ministro Tareck El Aissami, ao apontar que os Estados Unidos e "traidores" pretendem envolvê-lo com o movimento xiita libanês Hezbollah.

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, saiu em defesa nesta sexta-feira de seu ministro Tareck El Aissami, ao apontar que os Estados Unidos e "traidores" pretendem envolvê-lo com o movimento xiita libanês Hezbollah.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 43/56   Deputados dos EUA tentam impedir que Trump provoque guerra com Irã
    WORLD TOPIC NEWS

    A Câmara de Representantes dos Estados Unidos adotou nesta sexta-feira uma medida destinada a restringir a capacidade do presidente Donald Trump de atacar o Irã, por temer que suas agressivas políticas possam levar o país a uma guerra desnecessária.

    A Câmara de Representantes dos Estados Unidos adotou nesta sexta-feira uma medida destinada a restringir a capacidade do presidente Donald Trump de atacar o Irã, por temer que suas agressivas políticas possam levar o país a uma guerra desnecessária.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 44/56   Londres envia segundo navio de guerra ao Golfo
    WORLD TOPIC NEWS

    O Reino Unido vai aumentar temporariamente sua presença militar no Golfo, enviando para a região um segundo navio de guerra - informaram nesta sexta-feira (12) o governo britânico e uma fonte da defesa em um contexto de crescentes tensões com Teerã.

    O Reino Unido vai aumentar temporariamente sua presença militar no Golfo, enviando para a região um segundo navio de guerra - informaram nesta sexta-feira (12) o governo britânico e uma fonte da defesa em um contexto de crescentes tensões com Teerã.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 45/56   3 - Ex-embaixador patrocinou nos EUA indicação de Eduardo Bolsonaro para Washington
    WORLD TOPIC NEWS

    PARATY, RJ (FOLHAPRESS) - Um dos grandes patrocinadores nos EUA da indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington foi o empresário Clifford Sobel, que serviu como embaixador no Brasil de 2006 a 2009, durante o governo de George W. Bush. Sobel é próximo ao atual presidente dos EUA, Donald Trump, e ao assessor de segurança nacional da Casa Branca, John Bolton. Em janeiro deste ano, foi nomeado por Trump para integrar o Conselho de Assessoria em Inteligência da Casa Branca. Um dos principais arrecadadores de recursos para o Partido Republicano e influente na comunidade judaica, Sobel é dono do Valor Capital Group, que investe em empresas de tecnologia no Brasil e nos Estados Unidos. O empresário ajudou a agendar encontros durante a visita de Bolsonaro a Washington, em março, e teria incentivado a entrada de Eduardo no Salão Oval para o encontro bilateral entre o presidente brasileiro e Trump, episódio que causou mal-estar com o chanceler Ernesto Araújo. Depois, quando Bolsonaro cancelou sua ida a Nova York devido a protestos e à reação do prefeito da cidade, o democrata Bill de Blasio, Sobel costurou, na última hora, encontro de Bolsonaro com Bush no Texas.  O mais cotado para assumir a embaixada, Nestor Foster, muito próximo a Ernesto, foi pego de surpresa pelo anúncio da decisão do presidente de indicar Eduardo para a representação diplomática brasileira nos EUA, segundo vários relatos ouvidos pela reportagem. Nesta quinta (11), Bolsonaro disse que decidiu indicar seu filho Eduardo como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, mas que cabe ao atual deputado federal aceitar ou não o cargo.  Advogado e escrivão da Polícia Federal, Eduardo não tem formação internacional específica. É um dos mais influentes expoentes do chamado grupo ideológico do governo, influenciado pelas ideias do escritor brasileiro radicado nos EUA Olavo de Carvalho. Foi ele quem avalizou a indicação, feita por Olavo, do diplomata Ernesto Araújo para o cargo de chanceler. Ambos têm trabalhado em dupla, com o deputado à frente da Comissão de Defesa e Relações Exteriores da Câmara, e trocam elogios constantemente. No Itamaraty, desafetos do ministro inclusive chamam Eduardo de "chanceler sombra", por fazer a ligação direta entre Araújo e o pai presidente.

    PARATY, RJ (FOLHAPRESS) - Um dos grandes patrocinadores nos EUA da indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington foi o empresário Clifford Sobel, que serviu como embaixador no Brasil de 2006 a 2009, durante o governo de George W. Bush. Sobel é próximo ao atual presidente dos EUA, Donald Trump, e ao assessor de segurança nacional da Casa Branca, John Bolton. Em janeiro deste ano, foi nomeado por Trump para integrar o Conselho de Assessoria em Inteligência da Casa Branca. Um dos principais arrecadadores de recursos para o Partido Republicano e influente na comunidade judaica, Sobel é dono do Valor Capital Group, que investe em empresas de tecnologia no Brasil e nos Estados Unidos. O empresário ajudou a agendar encontros durante a visita de Bolsonaro a Washington, em março, e teria incentivado a entrada de Eduardo no Salão Oval para o encontro bilateral entre o presidente brasileiro e Trump, episódio que causou mal-estar com o chanceler Ernesto Araújo. Depois, quando Bolsonaro cancelou sua ida a Nova York devido a protestos e à reação do prefeito da cidade, o democrata Bill de Blasio, Sobel costurou, na última hora, encontro de Bolsonaro com Bush no Texas.  O mais cotado para assumir a embaixada, Nestor Foster, muito próximo a Ernesto, foi pego de surpresa pelo anúncio da decisão do presidente de indicar Eduardo para a representação diplomática brasileira nos EUA, segundo vários relatos ouvidos pela reportagem. Nesta quinta (11), Bolsonaro disse que decidiu indicar seu filho Eduardo como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, mas que cabe ao atual deputado federal aceitar ou não o cargo.  Advogado e escrivão da Polícia Federal, Eduardo não tem formação internacional específica. É um dos mais influentes expoentes do chamado grupo ideológico do governo, influenciado pelas ideias do escritor brasileiro radicado nos EUA Olavo de Carvalho. Foi ele quem avalizou a indicação, feita por Olavo, do diplomata Ernesto Araújo para o cargo de chanceler. Ambos têm trabalhado em dupla, com o deputado à frente da Comissão de Defesa e Relações Exteriores da Câmara, e trocam elogios constantemente. No Itamaraty, desafetos do ministro inclusive chamam Eduardo de "chanceler sombra", por fazer a ligação direta entre Araújo e o pai presidente.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 46/56   Chanceler fará contraponto às resistências a Eduardo Bolsonaro
    WORLD TOPIC NEWS

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As prováveis resistências que Eduardo Bolsonaro receberá se assumir a Embaixada do Brasil em Washington, oriundas de políticos do oposicionista Partido Democrata, serão enfrentadas diretamente pelo chanceler Ernesto Araújo. Na costura para a indicação do filho político mais novo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o cargo mais importante da carreira diplomática no exterior, as críticas foram colocadas na balança com o grande ativo do deputado que acaba de completar 35 anos. Pesou mais o acesso de Eduardo à Casa Branca. Ele já foi elogiado publicamente por Donald Trump e tem relação pessoal com o influente genro do presidente, Jared Kushner. Como diz um diplomata que acompanhou a discussão, Eduardo seria o embaixador mais próximo do núcleo do poder americano da história. De resto, Trump está em excelentes condições políticas para disputar a reeleição no ano que vem. A economia americana vai bem e o campo democrata está dividido, sem nenhum candidato forte à vista ainda. É uma aposta relativamente segura dizer que o presidente é hoje favorito a reter a cadeira. O óbice óbvio vem do Congresso, em especial da Câmara dominada pelos democratas. Praticamente não há iniciativa que interesse ao Brasil que não tenha de passar pelos congressistas, e a antipatia ao Brasil de Bolsonaro ficou patente quando o prefeito democrata de Nova York rejeitou sua presença para receber um prêmio na cidade. Não ajuda em nada o fato de Eduardo nutrir uma admiração recíproca por Steve Bannon, o ideólogo da direita nacionalista que foi conselheiro da campanha de Trump e trabalhou na Casa Branca até brigar com o chefe, ainda no começo do mandato do presidente, em 2017. Eduardo é representante no Brasil do embrião de "internacional nacionalista" proposta por Bannon para unir regimes de direita em todo o mundo e teve sua indicação para Washington elogiada pelo ideólogo. Aliados de Araújo dizem que isso poderá ser superado com o trabalho direto do chanceler, que já teve conversas consideras muito boas com deputados e senadores democratas e republicanos na condição de chanceler. Além disso, Araújo serviu na embaixada em Washington como vice-chefe da missão, conhecendo assim os códigos do Capitólio. Para os críticos da escolha dentro do Itamaraty, uma silenciosa maioria, há duas considerações a fazer sobre essa visão. Primeiro, que o alinhamento prometido pelo próprio Bolsonaro aos EUA de Trump poderá naturalmente trazer frutos, mas também arrisca o interesse nacional a depender das condições vinculantes que a Casa Branca colocar na mesa. Segundo, a inexperiência de Eduardo poderá reforçar essa ideia de subserviência no exterior. Sua frase lembrando que "fritou hambúrguer" nos EUA, como prova de seu conhecimento do país, foi uma blague mal colocada, para usar o eufemismo típico das relações diplomáticas. Como diz um embaixador, ele poderia apenas dizer que preside a Comissão de Defesa e Relações Exteriores da Câmara. Mais: se realmente o chanceler for seu anteparo, ficará configurada de forma explícita demais a submissão de Araújo a seu fiador no governo. Araújo teve seu nome indicado por Olavo de Carvalho. O escritor radicado nos EUA é o ideólogo dos filhos de Bolsonaro, de Araújo e de Filipe Martins, o assessor internacional do presidente. No grupo, a posição do deputado Eduardo (PSL-SP)  sempre foi prevalente. Embora se elogiem constantemente, há ciúmes na relação. É notório o episódio em que Araújo queixou-se do protagonismo de Eduardo na visita do pai a Trump em março, e irrita a ambos o apelido de "chanceler sombra" que o deputado recebeu no Itamaraty. A ala, autodenominada antiestablishment colheu várias vitórias sobre seus rivais militares no governo, mas assessores palacianos sugerem que o grupo deva se abster de loas públicas ao homem que chamam de "o professor" para evitar mais turbulências. Os militares com assento no governo estão ressabiados. Temem que uma aproximação excessiva com os EUA acabe por gerar problemas registrados no começo do governo, como o anúncio depois desmentido de uma base militar americano no Brasil e uma condução voluntariosa da crise na Venezuela. Até aqui, eles seguraram os impulsos da turma olavista no que consideram suas áreas, mas isso parece cada vez mais incerto. Assim como não está mensurada a oposição que a indicação de Eduardo possa vir a ter no Senado dominado pelo DEM, partido que está agastado com a desidratação promovida pelo PSL de Bolsonaro na reforma da Previdência, cuja aprovação do texto-base é considerada obra de seu principal expoente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ).

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As prováveis resistências que Eduardo Bolsonaro receberá se assumir a Embaixada do Brasil em Washington, oriundas de políticos do oposicionista Partido Democrata, serão enfrentadas diretamente pelo chanceler Ernesto Araújo. Na costura para a indicação do filho político mais novo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o cargo mais importante da carreira diplomática no exterior, as críticas foram colocadas na balança com o grande ativo do deputado que acaba de completar 35 anos. Pesou mais o acesso de Eduardo à Casa Branca. Ele já foi elogiado publicamente por Donald Trump e tem relação pessoal com o influente genro do presidente, Jared Kushner. Como diz um diplomata que acompanhou a discussão, Eduardo seria o embaixador mais próximo do núcleo do poder americano da história. De resto, Trump está em excelentes condições políticas para disputar a reeleição no ano que vem. A economia americana vai bem e o campo democrata está dividido, sem nenhum candidato forte à vista ainda. É uma aposta relativamente segura dizer que o presidente é hoje favorito a reter a cadeira. O óbice óbvio vem do Congresso, em especial da Câmara dominada pelos democratas. Praticamente não há iniciativa que interesse ao Brasil que não tenha de passar pelos congressistas, e a antipatia ao Brasil de Bolsonaro ficou patente quando o prefeito democrata de Nova York rejeitou sua presença para receber um prêmio na cidade. Não ajuda em nada o fato de Eduardo nutrir uma admiração recíproca por Steve Bannon, o ideólogo da direita nacionalista que foi conselheiro da campanha de Trump e trabalhou na Casa Branca até brigar com o chefe, ainda no começo do mandato do presidente, em 2017. Eduardo é representante no Brasil do embrião de "internacional nacionalista" proposta por Bannon para unir regimes de direita em todo o mundo e teve sua indicação para Washington elogiada pelo ideólogo. Aliados de Araújo dizem que isso poderá ser superado com o trabalho direto do chanceler, que já teve conversas consideras muito boas com deputados e senadores democratas e republicanos na condição de chanceler. Além disso, Araújo serviu na embaixada em Washington como vice-chefe da missão, conhecendo assim os códigos do Capitólio. Para os críticos da escolha dentro do Itamaraty, uma silenciosa maioria, há duas considerações a fazer sobre essa visão. Primeiro, que o alinhamento prometido pelo próprio Bolsonaro aos EUA de Trump poderá naturalmente trazer frutos, mas também arrisca o interesse nacional a depender das condições vinculantes que a Casa Branca colocar na mesa. Segundo, a inexperiência de Eduardo poderá reforçar essa ideia de subserviência no exterior. Sua frase lembrando que "fritou hambúrguer" nos EUA, como prova de seu conhecimento do país, foi uma blague mal colocada, para usar o eufemismo típico das relações diplomáticas. Como diz um embaixador, ele poderia apenas dizer que preside a Comissão de Defesa e Relações Exteriores da Câmara. Mais: se realmente o chanceler for seu anteparo, ficará configurada de forma explícita demais a submissão de Araújo a seu fiador no governo. Araújo teve seu nome indicado por Olavo de Carvalho. O escritor radicado nos EUA é o ideólogo dos filhos de Bolsonaro, de Araújo e de Filipe Martins, o assessor internacional do presidente. No grupo, a posição do deputado Eduardo (PSL-SP)  sempre foi prevalente. Embora se elogiem constantemente, há ciúmes na relação. É notório o episódio em que Araújo queixou-se do protagonismo de Eduardo na visita do pai a Trump em março, e irrita a ambos o apelido de "chanceler sombra" que o deputado recebeu no Itamaraty. A ala, autodenominada antiestablishment colheu várias vitórias sobre seus rivais militares no governo, mas assessores palacianos sugerem que o grupo deva se abster de loas públicas ao homem que chamam de "o professor" para evitar mais turbulências. Os militares com assento no governo estão ressabiados. Temem que uma aproximação excessiva com os EUA acabe por gerar problemas registrados no começo do governo, como o anúncio depois desmentido de uma base militar americano no Brasil e uma condução voluntariosa da crise na Venezuela. Até aqui, eles seguraram os impulsos da turma olavista no que consideram suas áreas, mas isso parece cada vez mais incerto. Assim como não está mensurada a oposição que a indicação de Eduardo possa vir a ter no Senado dominado pelo DEM, partido que está agastado com a desidratação promovida pelo PSL de Bolsonaro na reforma da Previdência, cuja aprovação do texto-base é considerada obra de seu principal expoente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 47/56   França lança nova geração de submarinos nucleares
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O presidente da França, Emmanuel Macron, lançou nesta sexta-feira (12) em Cherbourg o "Suffren", primeiro de uma série de seis novos submarinos nucleares de ataque (SNA), mais discretos e mais fortemente armados.

    O presidente da França, Emmanuel Macron, lançou nesta sexta-feira (12) em Cherbourg o "Suffren", primeiro de uma série de seis novos submarinos nucleares de ataque (SNA), mais discretos e mais fortemente armados.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 48/56   Renault entregou conclusões de auditoria de caso Ghosn à Justiça
    BUSINESS TOPIC NEWS

    A Renault anunciou que entregou à Justiça francesa as conclusões da auditoria realizada com sua parceira Nissan sobre sua filial holandesa RNBV, no contexto de uma investigação contra seu ex-chefe Carlos Ghosn.

    A Renault anunciou que entregou à Justiça francesa as conclusões da auditoria realizada com sua parceira Nissan sobre sua filial holandesa RNBV, no contexto de uma investigação contra seu ex-chefe Carlos Ghosn.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 49/56   Trem com 50 vagões leva água a cidade indiana afetada pela pior seca em décadas
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Um trem especial de 50 vagões, carregados com 2,5 milhões de litros de água, chegou à cidade indiana de Chennai nesta sexta-feira, na metade de uma das piores secas que afeta o sul da Índia há décadas.

    Um trem especial de 50 vagões, carregados com 2,5 milhões de litros de água, chegou à cidade indiana de Chennai nesta sexta-feira, na metade de uma das piores secas que afeta o sul da Índia há décadas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 50/56   Carteiro enterrou milhares de cartas em bosque na Holanda
    BUSINESS TOPIC NEWS

    A polícia holandesa encontrou milhares de cartas enterradas em um bosque em buracos cavados por um carteiro do grupo postal Sand, identificado nesta sexta-feira.

    A polícia holandesa encontrou milhares de cartas enterradas em um bosque em buracos cavados por um carteiro do grupo postal Sand, identificado nesta sexta-feira.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 51/56   Veja os pontos já aprovados que suavizam a reforma da Previdência
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Mesmo após aprovação do texto-base, diversos destaques da reforma da Previdência acabaram suavizando as novas regras da aposentadoria

    Mesmo após aprovação do texto-base, diversos destaques da reforma da Previdência acabaram suavizando as novas regras da aposentadoria


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 52/56   Negociadores comerciais dos EUA viajarão à China em breve
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Uma delegação comercial de alto nível dos Estados Unidos viajará "em um futuro muito próximo" à China para retomar as negociações entre as duas maiores economias do mundo, envolvidas em uma guerra comercial por mais de um ano, afirmou um assessor da Casa Branca.

    Uma delegação comercial de alto nível dos Estados Unidos viajará "em um futuro muito próximo" à China para retomar as negociações entre as duas maiores economias do mundo, envolvidas em uma guerra comercial por mais de um ano, afirmou um assessor da Casa Branca.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 53/56   Reforma da Previdência, vitória de Rodrigo Maia e derrota da esquerda
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O presidente Jair Bolsonaro comemorou a aprovação, ainda parcial, da reforma da Previdência, depois de um processo que concedeu status de liderança nacional ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e evidenciou as divisões da esquerda brasileira.

    O presidente Jair Bolsonaro comemorou a aprovação, ainda parcial, da reforma da Previdência, depois de um processo que concedeu status de liderança nacional ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e evidenciou as divisões da esquerda brasileira.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 54/56   Por avanço de Previdência, Bolsonaro libera mais R$ 176 mi em emendas parlamentares
    BUSINESS TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em meio à votação da reforma da Previdência na Câmara, o governo Jair Bolsonaro (PSL) liberou na noite desta quinta-feira (11) mais um lote de emendas parlamentares, que somam mais de R$ 176 milhões.  A liberação acontece enquanto os parlamentares votam propostas que possam desidratar a reforma. Até 0h20, apenas uma mudança no texto-base foi aprovada--regra mais vantajosa para a aposentadoria de mulheres e pensão por morte.  Na publicação desta quinta foram liberadas mais de 300 emendas na área da saúde, para fundos municipais de assistência básica, média e de alta complexidade. No pacote publicado em edição extra do "Diário Oficial da União", foram beneficiados deputados federais de estados como Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, além do Distrito Federal.  Entre terça (9) e quarta (10), o governo havia liberado cerca de R$ 1,5 bilhão em emendas parlamentares também vinculadas à área da saúde. Na terça, o presidente Jair Bolsonaro negou que a liberação de emendas parlamentares seja uma prática da "velha política". "Tudo o que é liberado está no orçamento. Então, eu gostaria de liberar tudo o que está no orçamento. E, quando acontece uma situação como essa, é normal, no meu entender. Nada foi inventado, não tem mala, não tem conversa escondidinha em lugar nenhum, é tudo à luz da legislação. É isso que deve estar acontecendo", disse.

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em meio à votação da reforma da Previdência na Câmara, o governo Jair Bolsonaro (PSL) liberou na noite desta quinta-feira (11) mais um lote de emendas parlamentares, que somam mais de R$ 176 milhões.  A liberação acontece enquanto os parlamentares votam propostas que possam desidratar a reforma. Até 0h20, apenas uma mudança no texto-base foi aprovada--regra mais vantajosa para a aposentadoria de mulheres e pensão por morte.  Na publicação desta quinta foram liberadas mais de 300 emendas na área da saúde, para fundos municipais de assistência básica, média e de alta complexidade. No pacote publicado em edição extra do "Diário Oficial da União", foram beneficiados deputados federais de estados como Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, além do Distrito Federal.  Entre terça (9) e quarta (10), o governo havia liberado cerca de R$ 1,5 bilhão em emendas parlamentares também vinculadas à área da saúde. Na terça, o presidente Jair Bolsonaro negou que a liberação de emendas parlamentares seja uma prática da "velha política". "Tudo o que é liberado está no orçamento. Então, eu gostaria de liberar tudo o que está no orçamento. E, quando acontece uma situação como essa, é normal, no meu entender. Nada foi inventado, não tem mala, não tem conversa escondidinha em lugar nenhum, é tudo à luz da legislação. É isso que deve estar acontecendo", disse.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 55/56   Balanço de acidente de trens no Paquistão sobe a 23 mortos
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O balanço da colisão entre dois trens na quinta-feira na região central do Paquistão aumentou para 23 mortos e 73 feridos, anunciaram as autoridades locais.

    O balanço da colisão entre dois trens na quinta-feira na região central do Paquistão aumentou para 23 mortos e 73 feridos, anunciaram as autoridades locais.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 56/56   Câmara aprova regras mais suaves para policiais na reforma da Previdência
    BUSINESS TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Na votação da proposta de reforma da Previdência, a Câmara aprovou, por 467 a 15, regras mais brandas de aposentadoria para profissionais de segurança pública que já estão na ativa. A mudança no texto beneficia policiais federais, policiais rodoviários federais, policiais legislativos, policiais civis do Distrito Federal e agentes penitenciários e socioeducativos. Essa foi a segunda desidratação na reforma aprovada pela Câmara, que deu aval, por 379 votos a 131, ao texto-base nesta quarta (10). Antes, os deputados aprovaram regras mais vantajosas para a aposentadoria de mulheres e pensão. Num acordo com o governo, a bancada da bala -ligada a corporações da segurança- conseguiu concessões para reduzir os critérios de aposentadoria de quem já ingressou nas carreiras. Para quem já está na carreira, a idade mínima de aposentadoria ficou em 53 anos, se homem, e 52 anos, se mulher, além da previsão de um pedágio de 100%. Ou seja, se faltam dois anos para se aposentar, o policial teria que trabalhar mais quatro anos. No entanto, a idade mínima para que ainda vai entrar nessas carreiras permanece em 55 anos -como desejava inicialmente o governo. Hoje, não há idade mínima para que policiais entrem na inatividade, mas sim uma exigência de 30 anos de contribuição, se homem, e 25 anos, se mulher. O acordo fechado na Câmara foi o mesmo oferecido para entidades representantes das categorias na semana passada, mas que foi recusado pelos policiais, que queriam regras ainda mais suaves. Às vésperas da votação, em primeiro turno, da reforma no plenário da Casa, deputados ligados à segurança pública conseguiram reviver a oferta. O centrão -grupo de partidos independentes ao governo e que, juntos, representam maioria da Câmara- aceitou as condições propostas para policiais na ativa. Essa era uma demanda do presidente Jair Bolsonaro, que fez, nas últimas semanas, apelos públicos por alívios a setores da segurança pública -uma articulação para desidratar a própria reforma. O PSL, partido do presidente, também foi responsável pela medida. A alteração no texto aprovada por maioria da Câmara abre brecha para que policiais que ingressaram nessas carreiras até a reforma entrar em vigor poderão se aposentar com salário integral (integralidade) e com reajustes dados para quem está na ativa (paridade). Segundo o governo, essa é uma interpretação da emenda aprovada. Mas técnicos afirmam que isso não está claro e pode ser alvo de ações judiciais. A equipe econômica não divulgou o cálculo do impacto da mudança na reforma. Mas, segundo cálculos preliminares de técnicos legislativo, a economia seria reduzia em cerca de R$ 2 bilhões em dez anos. A proposta de restruturação das regras de aposentadoria aprovada pela comissão especial representaria uma economia de aproximadamente R$ 980 bilhões em uma década. Mas as regras mais benéficas para mulheres e na pensão, segundo essas estimativas preliminares, reduziram esse número em cerca de R$ 25 bilhões. Após a aprovação do texto-base, a Câmara retomou a sessão nesta quinta (11) para votar os chamados destaques -recursos para que pontos específicos do projeto sejam analisados separadamente. A expectativa é que, na madrugada desta sexta (12), ainda sejam aprovadas outras duas mudanças: regras mais vantajosas para professores na ativa e na aposentadoria de homens.

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Na votação da proposta de reforma da Previdência, a Câmara aprovou, por 467 a 15, regras mais brandas de aposentadoria para profissionais de segurança pública que já estão na ativa. A mudança no texto beneficia policiais federais, policiais rodoviários federais, policiais legislativos, policiais civis do Distrito Federal e agentes penitenciários e socioeducativos. Essa foi a segunda desidratação na reforma aprovada pela Câmara, que deu aval, por 379 votos a 131, ao texto-base nesta quarta (10). Antes, os deputados aprovaram regras mais vantajosas para a aposentadoria de mulheres e pensão. Num acordo com o governo, a bancada da bala -ligada a corporações da segurança- conseguiu concessões para reduzir os critérios de aposentadoria de quem já ingressou nas carreiras. Para quem já está na carreira, a idade mínima de aposentadoria ficou em 53 anos, se homem, e 52 anos, se mulher, além da previsão de um pedágio de 100%. Ou seja, se faltam dois anos para se aposentar, o policial teria que trabalhar mais quatro anos. No entanto, a idade mínima para que ainda vai entrar nessas carreiras permanece em 55 anos -como desejava inicialmente o governo. Hoje, não há idade mínima para que policiais entrem na inatividade, mas sim uma exigência de 30 anos de contribuição, se homem, e 25 anos, se mulher. O acordo fechado na Câmara foi o mesmo oferecido para entidades representantes das categorias na semana passada, mas que foi recusado pelos policiais, que queriam regras ainda mais suaves. Às vésperas da votação, em primeiro turno, da reforma no plenário da Casa, deputados ligados à segurança pública conseguiram reviver a oferta. O centrão -grupo de partidos independentes ao governo e que, juntos, representam maioria da Câmara- aceitou as condições propostas para policiais na ativa. Essa era uma demanda do presidente Jair Bolsonaro, que fez, nas últimas semanas, apelos públicos por alívios a setores da segurança pública -uma articulação para desidratar a própria reforma. O PSL, partido do presidente, também foi responsável pela medida. A alteração no texto aprovada por maioria da Câmara abre brecha para que policiais que ingressaram nessas carreiras até a reforma entrar em vigor poderão se aposentar com salário integral (integralidade) e com reajustes dados para quem está na ativa (paridade). Segundo o governo, essa é uma interpretação da emenda aprovada. Mas técnicos afirmam que isso não está claro e pode ser alvo de ações judiciais. A equipe econômica não divulgou o cálculo do impacto da mudança na reforma. Mas, segundo cálculos preliminares de técnicos legislativo, a economia seria reduzia em cerca de R$ 2 bilhões em dez anos. A proposta de restruturação das regras de aposentadoria aprovada pela comissão especial representaria uma economia de aproximadamente R$ 980 bilhões em uma década. Mas as regras mais benéficas para mulheres e na pensão, segundo essas estimativas preliminares, reduziram esse número em cerca de R$ 25 bilhões. Após a aprovação do texto-base, a Câmara retomou a sessão nesta quinta (11) para votar os chamados destaques -recursos para que pontos específicos do projeto sejam analisados separadamente. A expectativa é que, na madrugada desta sexta (12), ainda sejam aprovadas outras duas mudanças: regras mais vantajosas para professores na ativa e na aposentadoria de homens.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.

 
 


       

A Síntese de Voz
A Microsoft SAPI 5 objeto ActiveX é necessária.
Na opção de segurança do seu navegador, você não deve desabilitar a inicialização de controles ActiveX não assinados.
Você pode instalar e utilizar qualquer Inglês voz compatível com SAPI 5.
(tais como o discurso componente da Microsoft).
Não Voz Título Título e Documento
Voz e Audio Output



Velocidade

 

 
Volume

 

 

Velocidade Slideshow (Quick para Lento)
Zero Um Dois Três Quatro Cinco
Blog e RSS Feed URLs
http://moblog.whmsoft.net/pt
http://moblog.whmsoft.net/pt/?feed=rss2

Subscribe to Notícias Fotos Slideshows by Email
Subscrite para o RSS feed com Google Subscrite para o RSS feed com Yahoo! Subscrite para o RSS feed com AOL Subscrite para o RSS feed com Bloglines
Subscrite para o RSS feed com Netvibes Subscrite para o RSS feed com Newsgator Subscrite para o RSS feed com Pageflakes Subscrite para o RSS feed com Rojo

Slideshows - Fotos Noticias - Desde Yahoo! Noticias
Esporte



Encontros

Comentar