Pesquisas Locais - Offerte
Endereços - Horários - Comentários
Informações Sobre o Tempo
Produtos Quentes

Noticias Fotos Slideshows
Celebridades, People, Sports, High Tech, vlrPhone
   

HOWTO - Respostas Ilustrado
 
Libertar a Animação VR / AR
Jogar para revelar imagens 3D e modelos 3D!
Demonstração A-Frame / Multiplayer
Android app on Google Play
 
vlrPhone / vlrFilter
Softphones projeto com baixo consumo de energia, velocidade e radiação / Filtro Multifuncional de Audio com Controle Remoto!



 

Noticias Slideshows (07/09/2019 19 horas)


  • 1/56   Noticias Fotos Slideshows
    PEOPLE TOPIC NEWS

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.


    Revista de Imprensa


    Ceará   Cássio   Gilberto   Carlos Augusto   Fernando Miguel   Ramiro   São Januário   Avelar   Ribamar   Dom Pedro   Clayson   Jhin   Rossi   Adorno   Nino Paraíba   Thiago Galhardo   Antonio Brown   Vagner Love   O Bahia   Felipe Bastos   QUE GOLAÇO   Far From Alaska   Vozão   Pátria   Castan   gol olímpico   Brtt   Danilo Barcelos   Parabéns Carille   TIME SEM VERGONHA   olha o vasco   Marcos Júnior   tiago alves   
  • 2/56   Apple não permite mais que a Siri fale sobre feminismo

    Em novas diretrizes da Siri, a assistente pessoal não pode mais debater temas "polêmicos" e, por isso, a resposta para perguntas sobre feminismo mudaram. Agora, a Siri diz apenas acreditar na igualdade entre todas as pessoas

    Em novas diretrizes da Siri, a assistente pessoal não pode mais debater temas "polêmicos" e, por isso, a resposta para perguntas sobre feminismo mudaram. Agora, a Siri diz apenas acreditar na igualdade entre todas as pessoas


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 3/56   Rumor | Pixel 4 pode ter tela de 90Hz com "Smooth Display"

    Um código-fonte do Android 10 vazou e mostrou que o aparelho pode ter uma tela capaz de executar taxas de atualização de até 90Hz de maneira inteligente; ou seja, ela se adequaria conforme o aplicativo ou jogo que estivesse rodando

    Um código-fonte do Android 10 vazou e mostrou que o aparelho pode ter uma tela capaz de executar taxas de atualização de até 90Hz de maneira inteligente; ou seja, ela se adequaria conforme o aplicativo ou jogo que estivesse rodando


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 4/56   Erro de grife parceira pode ter revelado a existência de um Apple Watch Series 5

    A marca de produtos de luxo Hermes publicou em seu site imagens do que poderiam ser pulseiras para o Apple Watch Series 5, possível novo relógio inteligente da Apple. As fotos foram removidas, mas podem significar que este lançamento aconteça, de fato, na semana que vem

    A marca de produtos de luxo Hermes publicou em seu site imagens do que poderiam ser pulseiras para o Apple Watch Series 5, possível novo relógio inteligente da Apple. As fotos foram removidas, mas podem significar que este lançamento aconteça, de fato, na semana que vem


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 5/56   Brasil pede explicações ao Google por suposto uso de dados de menores

    O governo brasileiro anunciou nesta sexta-feira que pediu explicações ao gigante da internet Google sobre um suposto uso de dados de geolocalização de menores usuários do Youtube, e convidou a empresa a esclarecer a situação em 10 dias para evitar sanções.

    O governo brasileiro anunciou nesta sexta-feira que pediu explicações ao gigante da internet Google sobre um suposto uso de dados de geolocalização de menores usuários do Youtube, e convidou a empresa a esclarecer a situação em 10 dias para evitar sanções.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 6/56   Apple diz que informe do Google sobre hacking de iPhones é inexato e exagerado

    O hacking de iPhones revelado pelo Google durou apenas dois meses e envolveu menos de uma dúzia de sites relacionados com a comunidade dos uigures, uma minoria étnica na China, disse a Apple nesta sexta em resposta à análise de segurança do gigante da internet.

    O hacking de iPhones revelado pelo Google durou apenas dois meses e envolveu menos de uma dúzia de sites relacionados com a comunidade dos uigures, uma minoria étnica na China, disse a Apple nesta sexta em resposta à análise de segurança do gigante da internet.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 7/56   Decriptação de mensagens muda no iOS 13 e obriga mudanças drásticas em apps

    Apple impõe uma nova limitação em um conjunto de aplicações amplamente utilizado por desenvolvedores em apps de mensagens e obriga os programadores a realizar muitas alterações em utilitários de comunicação

    Apple impõe uma nova limitação em um conjunto de aplicações amplamente utilizado por desenvolvedores em apps de mensagens e obriga os programadores a realizar muitas alterações em utilitários de comunicação


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 8/56   Bolsonaro assina medida provisória que cria carteira estudantil digital

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (6) medida provisória que cria uma carteira estudantil digital que permitirá o pagamento de meia entrada em eventos culturais. O objetivo da iniciativa é esvaziar a carteirinha emitida hoje por entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes), que é controlada há anos pelo PCdoB, partido de oposição ao presidente. A previsão é de que a identidade digital comece a ser emitida em dezembro, inicialmente para estudantes do ensino superior. A meta é que ela seja disponibilizada para os demais graus de ensino até março. O documento será gratuito e poderá ser obtido em aplicativos de lojas online, como Google Play e Apple Store. Os estudantes que não tiverem acesso à internet poderão requerê-lo em agências da Caixa Econômica Federal. Em discurso, o presidente afirmou que a iniciativa é simples e que não foi feita por seus antecessores por falta de vontade e de capacidade. Ele fez questão de criticar as entidades estudantis que hoje emitem o documento e atacou o ex-ministro da Educação Fernando Haddad, seu adversário na eleição presidencial do ano passado. "Nós não teremos mais uma minoria para impor certas coisas em troca de uma carteirinha", afirmou. Para ele, no comando da pasta, Haddad criou divisões e castas no ensino superior ao ter ajudado a viabilizado a política de cotas raciais. "Essa medida ajuda para que certas pessoas não promovam o socialismo nas universidades. Nós temos de nos afastar dele", afirmou. O documento emitido hoje, que garante meia entrada em cinemas e espetáculos, é a principal fonte de renda de entidades estudantis. Uma lei de 2013, sobre o benefício do pagamento de meia-entrada, garante a emissão apenas à UNE, à Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e à ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos). O trabalho de criação da carteira de estudante digital foi iniciado pelo ex-presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, que elegeu o tema como uma das prioridades dos primeiros cem dias de governo.

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (6) medida provisória que cria uma carteira estudantil digital que permitirá o pagamento de meia entrada em eventos culturais. O objetivo da iniciativa é esvaziar a carteirinha emitida hoje por entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes), que é controlada há anos pelo PCdoB, partido de oposição ao presidente. A previsão é de que a identidade digital comece a ser emitida em dezembro, inicialmente para estudantes do ensino superior. A meta é que ela seja disponibilizada para os demais graus de ensino até março. O documento será gratuito e poderá ser obtido em aplicativos de lojas online, como Google Play e Apple Store. Os estudantes que não tiverem acesso à internet poderão requerê-lo em agências da Caixa Econômica Federal. Em discurso, o presidente afirmou que a iniciativa é simples e que não foi feita por seus antecessores por falta de vontade e de capacidade. Ele fez questão de criticar as entidades estudantis que hoje emitem o documento e atacou o ex-ministro da Educação Fernando Haddad, seu adversário na eleição presidencial do ano passado. "Nós não teremos mais uma minoria para impor certas coisas em troca de uma carteirinha", afirmou. Para ele, no comando da pasta, Haddad criou divisões e castas no ensino superior ao ter ajudado a viabilizado a política de cotas raciais. "Essa medida ajuda para que certas pessoas não promovam o socialismo nas universidades. Nós temos de nos afastar dele", afirmou. O documento emitido hoje, que garante meia entrada em cinemas e espetáculos, é a principal fonte de renda de entidades estudantis. Uma lei de 2013, sobre o benefício do pagamento de meia-entrada, garante a emissão apenas à UNE, à Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e à ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos). O trabalho de criação da carteira de estudante digital foi iniciado pelo ex-presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, que elegeu o tema como uma das prioridades dos primeiros cem dias de governo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 9/56   Google proíbe anúncios de tratamentos médicos sem eficácia comprovada

    O Google informou nesta sexta-feira que vai banir os anúncios de tratamento médico sem eficiência comprovada, incluindo os que envolem células-tronco e terapia genética.

    O Google informou nesta sexta-feira que vai banir os anúncios de tratamento médico sem eficiência comprovada, incluindo os que envolem células-tronco e terapia genética.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 10/56   Sony comemora os 40 anos do Walkman com uma nova versão

    Lançado em 1979, o Walkman influenciou várias gerações e vira e mexe aparece em produções da cultura pop; nova encarnação roda Android e possui recursos para otimização de som em alta fidelidade, com bateria de até 26 horas de reprodução

    Lançado em 1979, o Walkman influenciou várias gerações e vira e mexe aparece em produções da cultura pop; nova encarnação roda Android e possui recursos para otimização de som em alta fidelidade, com bateria de até 26 horas de reprodução


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 11/56   IFA | Huawei desafia regra do governo dos EUA e relança P30 Pro com Android 10

    A Huawei está proibida de fazer novos lançamentos de dispositivos com serviços Android nos Estados Unidos, devido a uma guerra comercial. No entanto, a fabricante decidiu lançar um mesmo modelo com design renovado e a última versão do sistema operacional

    A Huawei está proibida de fazer novos lançamentos de dispositivos com serviços Android nos Estados Unidos, devido a uma guerra comercial. No entanto, a fabricante decidiu lançar um mesmo modelo com design renovado e a última versão do sistema operacional


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 12/56   Microsoft fecha parceria com operadora coreana para o xCloud; foco é o 5G

    A gigante de Redmond e a SK Telecom devem iniciar os trabalhos já em outubro, na Coreia do Sul, em caráter exclusivo com a conexão 5G. Especialistas dizem que esta parceria pode indicar que outras devem surgir em demais mercados

    A gigante de Redmond e a SK Telecom devem iniciar os trabalhos já em outubro, na Coreia do Sul, em caráter exclusivo com a conexão 5G. Especialistas dizem que esta parceria pode indicar que outras devem surgir em demais mercados


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 13/56   Serviços de streaming são 80% dos rendimentos da indústria fonográfica

    Arrecadação decorrente de serviços de streaming como Spotify e Apple Music somou um faturamento de R$ 4,3 bilhões no primeiro semestre deste ano, e mais da metade deste valor provém das assinaturas desses serviços

    Arrecadação decorrente de serviços de streaming como Spotify e Apple Music somou um faturamento de R$ 4,3 bilhões no primeiro semestre deste ano, e mais da metade deste valor provém das assinaturas desses serviços


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 14/56   IFA 2019 | Huawei P40 pode ser o primeiro smartphone a vir com HarmonyOS

    "Se continuarmos sendo impedidos de usar os serviços mobile do Google em nossos celulares, então creio que consideramos usar o Harmony OS em nossos smartphones", afirmou Richard Yu. "E o primeiro produto com o Harmony OS, talvez, seja o P40, que será lançado em 2020"

    "Se continuarmos sendo impedidos de usar os serviços mobile do Google em nossos celulares, então creio que consideramos usar o Harmony OS em nossos smartphones", afirmou Richard Yu. "E o primeiro produto com o Harmony OS, talvez, seja o P40, que será lançado em 2020"


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 15/56   Facebook vai acelerar contratações de engenheiros de Wall Street

    (Bloomberg) -- Atenção, Wall Street. O Facebook está atrás de seus engenheiros.A gigante de redes sociais, com sede em Menlo Park, Califórnia, planeja dobrar seu quadro de funcionários na cidade de Nova York. A meta é contratar mais de 3 mil pessoas nos próximos três a cinco anos, segundo um porta-voz da empresa. Cerca da metade de sua equipe na cidade é formada por engenheiros, ou cerca de 1,6 mil, e a caça furtiva desses profissionais do setor financeiro é "bastante comum" no Facebook, disse.As contratações podem levar o Facebook a um confronto com algumas das maiores empresas de finanças, como Goldman Sachs, que planeja contratar mais de 100 codificadores para funções em tecnologia nos próximos meses. É a maior onda de contratação dos últimos anos. O Goldman disse que planeja buscar os profissionais em rivais nos setores de tecnologia e finanças.Os planos do Facebook reforçam o perfil da Big Apple como um importante polo de tecnologia. A cidade tem apoiado ativamente o setor nos últimos anos, já que não pode mais contar com Wall Street como seu motor de negócios depois do abalo da crise financeira. Enquanto isso, gigantes da tecnologia da costa oeste se expandem em Nova York, comprando imóveis e contratando milhares de funcionários. O Google, controlado pela Alphabet, tem mais de 8 mil funcionários em Nova York, a maioria em Manhattan, e planeja dobrar esse número nos próximos 10 anos. E, apesar de ter desistido de Nova York para sua segunda sede, a Amazon.com ainda emprega cerca de 5 mil pessoas na cidade, além de continuar contratando."A batalha por profissionais de engenharia em Nova York em 2019 é a mais acirrada que já vi", disse Jovena Whatmoor, presidente da Clutch Talent, uma firma de recrutamento de Nova York especializada em selecionar engenheiros de software. "Os engenheiros estão sobrecarregados em escolher quais entrevistas aceitam fazer."Uma vantagem que as empresas de tecnologia podem oferecer em uma cidade competitiva e cara como Nova York é a remuneração. O Facebook oferece um salário anual de cerca de US$ 150 mil em média para engenheiros de software, enquanto um banco como o JPMorgan normalmente oferece US$ 100 mil por ano em Nova York, segundo dados compilados pelo LinkedIn. Whatmoor disse que sua empresa viu candidatos de engenharia receberem ofertas de até US$ 200 mil de startups, um nível que não era visto nem há um ano."A longo prazo, não há dúvida de que isso é bom para todo empregador de tecnologia em Nova York", disse Julie Samuels, diretora executiva da rede sem fins lucrativos Tech:NYC.Ao contratar mais engenheiros, o Facebook está "alimentando um ecossistema" em Nova York que cresce a cada ano, disse Samuels. É cada vez mais difícil para as instituições financeiras contratarem profissionais de tecnologia devido à crescente demanda, acrescentou. Para contatar o editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.netRepórteres da matéria original: Olivia Carville em N York, ocarville1@bloomberg.net;Jenny Surane em Nova York, jsurane4@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Jillian Ward, jward56@bloomberg.net, Molly Schuetz, Andrew PollackFor more articles like this, please visit us at bloomberg.com©2019 Bloomberg L.P.

    (Bloomberg) -- Atenção, Wall Street. O Facebook está atrás de seus engenheiros.A gigante de redes sociais, com sede em Menlo Park, Califórnia, planeja dobrar seu quadro de funcionários na cidade de Nova York. A meta é contratar mais de 3 mil pessoas nos próximos três a cinco anos, segundo um porta-voz da empresa. Cerca da metade de sua equipe na cidade é formada por engenheiros, ou cerca de 1,6 mil, e a caça furtiva desses profissionais do setor financeiro é "bastante comum" no Facebook, disse.As contratações podem levar o Facebook a um confronto com algumas das maiores empresas de finanças, como Goldman Sachs, que planeja contratar mais de 100 codificadores para funções em tecnologia nos próximos meses. É a maior onda de contratação dos últimos anos. O Goldman disse que planeja buscar os profissionais em rivais nos setores de tecnologia e finanças.Os planos do Facebook reforçam o perfil da Big Apple como um importante polo de tecnologia. A cidade tem apoiado ativamente o setor nos últimos anos, já que não pode mais contar com Wall Street como seu motor de negócios depois do abalo da crise financeira. Enquanto isso, gigantes da tecnologia da costa oeste se expandem em Nova York, comprando imóveis e contratando milhares de funcionários. O Google, controlado pela Alphabet, tem mais de 8 mil funcionários em Nova York, a maioria em Manhattan, e planeja dobrar esse número nos próximos 10 anos. E, apesar de ter desistido de Nova York para sua segunda sede, a Amazon.com ainda emprega cerca de 5 mil pessoas na cidade, além de continuar contratando."A batalha por profissionais de engenharia em Nova York em 2019 é a mais acirrada que já vi", disse Jovena Whatmoor, presidente da Clutch Talent, uma firma de recrutamento de Nova York especializada em selecionar engenheiros de software. "Os engenheiros estão sobrecarregados em escolher quais entrevistas aceitam fazer."Uma vantagem que as empresas de tecnologia podem oferecer em uma cidade competitiva e cara como Nova York é a remuneração. O Facebook oferece um salário anual de cerca de US$ 150 mil em média para engenheiros de software, enquanto um banco como o JPMorgan normalmente oferece US$ 100 mil por ano em Nova York, segundo dados compilados pelo LinkedIn. Whatmoor disse que sua empresa viu candidatos de engenharia receberem ofertas de até US$ 200 mil de startups, um nível que não era visto nem há um ano."A longo prazo, não há dúvida de que isso é bom para todo empregador de tecnologia em Nova York", disse Julie Samuels, diretora executiva da rede sem fins lucrativos Tech:NYC.Ao contratar mais engenheiros, o Facebook está "alimentando um ecossistema" em Nova York que cresce a cada ano, disse Samuels. É cada vez mais difícil para as instituições financeiras contratarem profissionais de tecnologia devido à crescente demanda, acrescentou. Para contatar o editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.netRepórteres da matéria original: Olivia Carville em N York, ocarville1@bloomberg.net;Jenny Surane em Nova York, jsurane4@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Jillian Ward, jward56@bloomberg.net, Molly Schuetz, Andrew PollackFor more articles like this, please visit us at bloomberg.com©2019 Bloomberg L.P.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 16/56   Se fosse um país, Google seria 2º em receita publicitária

    Estudo comparativo com os gastos publicitários registrados nos maiores mercados nacionais, realizado pelo portal alemão de análise de dados Statista, mostra o resultado do Google atrás apenas dos próprios Estados Unidos.

    Estudo comparativo com os gastos publicitários registrados nos maiores mercados nacionais, realizado pelo portal alemão de análise de dados Statista, mostra o resultado do Google atrás apenas dos próprios Estados Unidos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 17/56   Dead Cells e Metal Gear Solid HD Collection chegam ao Xbox Game Pass

    A Microsoft adicionou três novos jogos para a sua biblioteca de jogos no serviço Xbox Game Pass: Dead Cells e

    A Microsoft adicionou três novos jogos para a sua biblioteca de jogos no serviço Xbox Game Pass: Dead Cells e


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 18/56   IFA 2019 | Huawei revela dois novos modelos do P30 Pro

    Durante a IFA 2019, a Huawei revelou dois novos modelos do P30 Pro que trazem apenas mudanças visuais e de software, com um novo tipo de pintura, duas novas cores e a presença do EMUI 10, sistema operacional baseado no Android 10

    Durante a IFA 2019, a Huawei revelou dois novos modelos do P30 Pro que trazem apenas mudanças visuais e de software, com um novo tipo de pintura, duas novas cores e a presença do EMUI 10, sistema operacional baseado no Android 10


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 19/56   Como apagar seu histórico de pesquisa do Google no celular e no PC

    O Google salva tudo o que pesquisamos entre seus serviços, como no YouTube ou no Maps. Você só precisa de alguns minutos para acessar e apagar seu histórico de pesquisas na internet ou removê-lo definitivamente

    O Google salva tudo o que pesquisamos entre seus serviços, como no YouTube ou no Maps. Você só precisa de alguns minutos para acessar e apagar seu histórico de pesquisas na internet ou removê-lo definitivamente


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 20/56   Nova versão do Telegram oferece agendamento do envio de mensagens

    Lembretes, emojis animados, temas personalizados e alterações nas configurações de privacidade são novidades adicionais que envolvem o aplicativo, e chegam com a versão 5.11 do Telegram para Android, inicialmente

    Lembretes, emojis animados, temas personalizados e alterações nas configurações de privacidade são novidades adicionais que envolvem o aplicativo, e chegam com a versão 5.11 do Telegram para Android, inicialmente


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 21/56   Google Assistente agora inicia chamadas de vídeo e de áudio no WhatsApp

    Assistente digital da Google já possuía suporte para envio de textos por meio de alguns mensageiros, como o Facebook Messenger e o Telegram, e agora pode iniciar chamadas de vídeo e de áudio no WhatsApp via comandos de voz

    Assistente digital da Google já possuía suporte para envio de textos por meio de alguns mensageiros, como o Facebook Messenger e o Telegram, e agora pode iniciar chamadas de vídeo e de áudio no WhatsApp via comandos de voz


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 22/56   Apple Music agora pode ser acessado pela web em versão beta

    Serviço de streaming musical da Gigante de Cupertino agora está disponível para todo mundo via web em versão beta, com uso de uma credencial Apple ID. A ideia da companhia é popularizar o Apple Music para enfrentar o Spotify à altura

    Serviço de streaming musical da Gigante de Cupertino agora está disponível para todo mundo via web em versão beta, com uso de uma credencial Apple ID. A ideia da companhia é popularizar o Apple Music para enfrentar o Spotify à altura


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 23/56   Apple mostra interesse em entrar no mercado de criptomoedas

    De acordo com a vice-presidente do Apple Pay, a companhia tem monitorado de perto todo o crescimento do mercado de criptomoedas, e enxerga ele como um possível bom investimento para o futuro dos negócios da marca

    De acordo com a vice-presidente do Apple Pay, a companhia tem monitorado de perto todo o crescimento do mercado de criptomoedas, e enxerga ele como um possível bom investimento para o futuro dos negócios da marca


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 24/56   Lenovo Yoga Smart Tab chega ao mercado como híbrido de tablet e smart display

    Companhia chinesa vem investindo no mercado de smart displays, tanto com a assistente digital Alexa quanto com o Google Assistente. Seu novo produto é um misto de tablet tradicional com telinha inteligente rodando Android

    Companhia chinesa vem investindo no mercado de smart displays, tanto com a assistente digital Alexa quanto com o Google Assistente. Seu novo produto é um misto de tablet tradicional com telinha inteligente rodando Android


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 25/56   Os melhores apps Android da semana (05/09/2019)

    Tem game, tem produtividade, tem até um app para ajudar você a ver o consumo de dados de outros apps e descobrir se a sua operadora está limitando o seu tráfego de propósito: confira a lista da semana aqui!

    Tem game, tem produtividade, tem até um app para ajudar você a ver o consumo de dados de outros apps e descobrir se a sua operadora está limitando o seu tráfego de propósito: confira a lista da semana aqui!


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 26/56   Facebook e Microsoft promovem concursos para detectar deepfakes

    Deepfake é aquele recurso em que se recorta o rosto de uma pessoa e se insere em um vídeo, com o maior realismo possível. Já foi utilizado em vários filmes, como Forrest Gump, por exemplo, mas é uma ferramenta temida pelas pessoas

    Deepfake é aquele recurso em que se recorta o rosto de uma pessoa e se insere em um vídeo, com o maior realismo possível. Já foi utilizado em vários filmes, como Forrest Gump, por exemplo, mas é uma ferramenta temida pelas pessoas


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 27/56   Irã põe em funcionamento centrífugas modernas de enriquecimento de urânio
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O Irã anunciou, neste sábado, que colocou em funcionamento centrífugas mais modernas para aumentar o estoque de urânio enriquecido no país, em uma nova fase de redução de seus compromissos nucleares, o que preocupa a comunidade internacional.

    O Irã anunciou, neste sábado, que colocou em funcionamento centrífugas mais modernas para aumentar o estoque de urânio enriquecido no país, em uma nova fase de redução de seus compromissos nucleares, o que preocupa a comunidade internacional.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 28/56   EUA tem cinco mortes relacionadas ao uso de cigarro eletrônico
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Ao menos cinco pessoas morreram por usar cigarros eletrônicos nos Estados Unidos, informaram nesta sexta-feira as autoridades de saúde, destacando que o número de pacientes com dificuldades respiratórias graves ligadas ao hábito duplicou no país.

    Ao menos cinco pessoas morreram por usar cigarros eletrônicos nos Estados Unidos, informaram nesta sexta-feira as autoridades de saúde, destacando que o número de pacientes com dificuldades respiratórias graves ligadas ao hábito duplicou no país.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 29/56   Degelo no Ártico ameaça os cães de trenó da Groenlândia
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Entre as casas de madeira e as colinas de Kulusuk, uma localidade insular da Groenlândia, os cães de Moses Bajare esperam que o gelo se forme para poder voltar a caçar ursos e focas.

    Entre as casas de madeira e as colinas de Kulusuk, uma localidade insular da Groenlândia, os cães de Moses Bajare esperam que o gelo se forme para poder voltar a caçar ursos e focas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 30/56   Unesco pede a proteção dos bens comuns da Humanidade
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, apelou nesta sexta-feira para o "reforço das ferramentas", como a Convenção do Patrimônio Mundial, para proteger os bens comuns da Humanidade.

    A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, apelou nesta sexta-feira para o "reforço das ferramentas", como a Convenção do Patrimônio Mundial, para proteger os bens comuns da Humanidade.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 31/56   Papa expressa em Moçambique preocupação com 'marginalizados' da aids e espírito de vingança
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O papa Francisco concluiu nesta sexta-feira sua visita ao Moçambique com uma reunião privada com os "marginalizados" da aids, flagelo que persiste no país, antes de ser acolhido em um estádio lotado, onde fez um último apelo à "paz" e criticou o espírito de vingança.

    O papa Francisco concluiu nesta sexta-feira sua visita ao Moçambique com uma reunião privada com os "marginalizados" da aids, flagelo que persiste no país, antes de ser acolhido em um estádio lotado, onde fez um último apelo à "paz" e criticou o espírito de vingança.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 32/56   Amazônia: como a Humanidade pode proteger seus 'espaços vitais'
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Os incêndios e o desmatamento na Amazônia, objeto de uma reunião na sexta-feira (6) de seis países da América do Sul na Colômbia, trazem a questão: como a Humanidade pode proteger seus "espaços vitais"?

    Os incêndios e o desmatamento na Amazônia, objeto de uma reunião na sexta-feira (6) de seis países da América do Sul na Colômbia, trazem a questão: como a Humanidade pode proteger seus "espaços vitais"?


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 33/56   Tumor pulmonar do presidente uruguaio não é operável
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O tumor maligno nos pulmões do presidente do Uruguai Tabaré Vázquez tem não é operável, informou a imprensa local nesta quinta-feira citando fontes médicas e políticas.

    O tumor maligno nos pulmões do presidente do Uruguai Tabaré Vázquez tem não é operável, informou a imprensa local nesta quinta-feira citando fontes médicas e políticas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 34/56   Desmatamento da Amazônia afeta ciclo das águas e toda biosfera
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O desmatamento da floresta amazônica afeta tanto a mata, quanto o rio Amazonas, com efeitos em "toda biosfera": este é o alerta de um colóquio internacional sobre o monitoramento do rio, que acontece esta semana em Toulouse, no sudoeste da França.

    O desmatamento da floresta amazônica afeta tanto a mata, quanto o rio Amazonas, com efeitos em "toda biosfera": este é o alerta de um colóquio internacional sobre o monitoramento do rio, que acontece esta semana em Toulouse, no sudoeste da França.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 35/56   EUA: relatório do governo descreve trauma de crianças migrantes separadas dos pais
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A política de separação de famílias migrantes nos Estados Unidos do governo de Donald Trump piorou "o sofrimento psicológico" de muitas crianças já marcadas por experiências traumáticas - revela um informe oficial publicado nesta quarta-feira (4).

    A política de separação de famílias migrantes nos Estados Unidos do governo de Donald Trump piorou "o sofrimento psicológico" de muitas crianças já marcadas por experiências traumáticas - revela um informe oficial publicado nesta quarta-feira (4).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 36/56   Busto de Hitler é encontrado no porão do Senado francês
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O Senado francês informou, nesta quarta-feira, que está investigando a descoberta de um busto de Hitler, herdado da ocupação nazista de Paris, no porão da câmara alta do Parlamento.

    O Senado francês informou, nesta quarta-feira, que está investigando a descoberta de um busto de Hitler, herdado da ocupação nazista de Paris, no porão da câmara alta do Parlamento.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 37/56   Bolsonaro quebra protocolo, prestigia Moro e recebe empresários em desfile
    WORLD TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em seu primeiro desfile de Sete de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cercou-se de empresários e religiosos que apoiam seu governo e quebrou protocolos para se aproximar da população, numa tentativa de frear a queda em sua popularidade. Na manhã deste sábado (7), Bolsonaro chegou em carro aberto, vestiu boné e capacete de forças policiais, brincou com crianças e deixou o camarote para saudar a plateia de simpatizantes que acompanhava as comemorações do Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios. O presidente aproveitou a cerimônia para fazer um gesto público de apoio ao ministro Sergio Moro (Justiça), após ter causado constrangimento a ele ao sinalizar a troca no comando da Polícia Federal. Em outros lugares do país, como em São Paulo e no Rio, houve protestos com críticas a Bolsonaro e manifestantes vestidos de preto --em oposição ao verde e amarelo que o presidente pediu para ser usado. Em Brasília, Bolsonaro chegou no Rolls-Royce presidencial, com a faixa presidencial no peito, e, assim como na posse, estava acompanhado pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), seu filho, e de uma criança de 9 anos -que, com camisa da Seleção Brasileira, foi chamada por Bolsonaro no caminho que percorreu até a tribuna de honra. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e os filhos Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal, e Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), senador, já o aguardavam no local. Participaram ministros, embaixadores, os empresários Silvio Santos (SBT), Luciano Hang (Havan) e Marcelo de Carvalho (RedeTV) e pastores evangélicos, como Edir Macedo (Universal), dono da Record TV. Antes de chegar ao desfile, Bolsonaro tuitou uma foto ao lado de Silvio e Macedo. Num momento em que Bolsonaro tem se indisposto com líderes de outros países, como o presidente da França, Emmanuel Macron, alegando intromissão internacional no Brasil por causa das queimadas na Amazônia, a parada em comemoração ao Dia da Independência teve como slogan "Vamos valorizar o que é nosso", mensagem espalhada em banners pelo local do desfile, e também em uma cartilha distribuída no local. No livreto havia uma mensagem sobre valorização do patriotismo, o Hino Nacional e a programação do evento. "Vamos escutar os milhares de brasileiros que emprestarão suas vozes, seu patriotismo e sua emoção nas arquibancadas e por todo o território nacional, tornando este Dia da Independência mais um momento inesquecível da nossa história, que cada um de nós, certamente, já começou a sentir", dizia o texto introdutório. "A independência de nada vale se não tivermos liberdade. Esta, por tantas e tantas vezes, ameaçada por brasileiros que não têm outro propósito a não ser o poder pelo poder. Então, a todos os brasileiros, e nós pedimos, conscientizem-se cada vez mais do que é este país, esta maravilha chamada Brasil, um país ímpar no mundo, que tem tudo para dar certo. E precisamos, sim, de cada um de vocês, para reconstruí-lo. E a liberdade estará em primeiro lugar", disse Bolsonaro em um vídeo divulgado pela assessoria de imprensa do governo. O presidente também chamou a população a ir ao desfile. "O Brasil é nosso, é verde e amarelo", afirmou. Bolsonaro pretendia transformar o evento anual em uma demonstração de apoio público. O Planalto esperava reunir 20 mil pessoas. A Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal decidiram, neste ano, não divulgar a estimativa de público no desfile. Em comparação com a tribuna de honra do ano anterior, no último Dia da Independência do governo Michel Temer (MDB), o ato promovido por Bolsonaro estava muito mais cheio. Para a preparação da cerimônia, ele liberou mais recursos do que seu antecessor e convidou religiosos, empresários e militares simpáticos ao seu governo. "Parabéns para o povo brasileiro por essa data. É a nossa independência, mas devemos também preservar a nossa liberdade. Parabéns ao povo brasileiro que parece que renasceu e voltou a comemorar essa data tão importante para todos nós", disse o presidente após o desfile. Em determinado momento, Bolsonaro surpreendeu sua equipe e desceu da tribuna para cumprimentar a plateia que reagiu com gritos de "mito". Ele também foi até a banda de música dos Dragões da Independência e fez as vezes de maestro. O presidente admitiu que se expôs e deixou a segurança preocupada, "mas é um pequeno risco que a gente corre que ajuda a despertar mais o sentimento patriótico do povo brasileiro", disse ele. Havia atiradores de elite no alto dos prédios dos ministérios próximos à tribuna. Hang e a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), atenderam ao pedido do presidente e foram nas cores da bandeira. O dono da Havan, com seu tradicional terno verde. A deputada, de vestido amarelo, assim como a primeira-dama. Ao ter sua chegada anunciada nos alto-falantes, o vice-presidente Hamilton Mourão foi aplaudido. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), foi com a família ao desfile. Também havia vários ministros na tribuna. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, não compareceram. Maia viajou para o Catar e Toffoli, para a Inglaterra. No gramado da Esplanada, fora do alcance dos telões e da sombra dos prédios dos Ministérios, o público se concentrou próximo às grades para ver o desfile. O comércio de faixas, bandeiras e camisetas com as cores verde e amarela foi mais intenso, segundo comerciantes, do que em anos anteriores. A quantidade de pessoas que vestiam camisetas com o rosto ou nome de Bolsonaro, no entanto, era quase inexpressiva. Foi no fim do desfile, na hora em que o presidente passou de carro acenando para o público, o momento em que a plateia expressou abertamente apoio ao presidente, novamente com o coro: "Mito, Mito". No centro do Rio, o desfile de Sete de Setembro contou com a presença do governador Wilson Witzel (PSC), que chegou em um tanque de guerra e usando a faixa azul e branca de seu cargo. Em uma rua ao lado, vestindo preto, centenas de jovens ligados à UNE (União Nacional dos Estudantes), partidos de esquerda e outros manifestantes ocuparam um quarteirão para protestar contra Bolsonaro. Em São Paulo, o desfile no Anhembi foi esvaziado de autoridades: o governador João Doria e o prefeito Bruno Covas, do PSDB, não foram. A arquibancada esteve povoada por pessoas vestidas majoritariamente de verde e amarelo. No lado de fora do Anhembi três pessoas empunhavam uma faixa preta em que se lia "Anula a chapa Bolsonaro/Mourão".

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em seu primeiro desfile de Sete de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cercou-se de empresários e religiosos que apoiam seu governo e quebrou protocolos para se aproximar da população, numa tentativa de frear a queda em sua popularidade. Na manhã deste sábado (7), Bolsonaro chegou em carro aberto, vestiu boné e capacete de forças policiais, brincou com crianças e deixou o camarote para saudar a plateia de simpatizantes que acompanhava as comemorações do Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios. O presidente aproveitou a cerimônia para fazer um gesto público de apoio ao ministro Sergio Moro (Justiça), após ter causado constrangimento a ele ao sinalizar a troca no comando da Polícia Federal. Em outros lugares do país, como em São Paulo e no Rio, houve protestos com críticas a Bolsonaro e manifestantes vestidos de preto --em oposição ao verde e amarelo que o presidente pediu para ser usado. Em Brasília, Bolsonaro chegou no Rolls-Royce presidencial, com a faixa presidencial no peito, e, assim como na posse, estava acompanhado pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), seu filho, e de uma criança de 9 anos -que, com camisa da Seleção Brasileira, foi chamada por Bolsonaro no caminho que percorreu até a tribuna de honra. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e os filhos Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal, e Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), senador, já o aguardavam no local. Participaram ministros, embaixadores, os empresários Silvio Santos (SBT), Luciano Hang (Havan) e Marcelo de Carvalho (RedeTV) e pastores evangélicos, como Edir Macedo (Universal), dono da Record TV. Antes de chegar ao desfile, Bolsonaro tuitou uma foto ao lado de Silvio e Macedo. Num momento em que Bolsonaro tem se indisposto com líderes de outros países, como o presidente da França, Emmanuel Macron, alegando intromissão internacional no Brasil por causa das queimadas na Amazônia, a parada em comemoração ao Dia da Independência teve como slogan "Vamos valorizar o que é nosso", mensagem espalhada em banners pelo local do desfile, e também em uma cartilha distribuída no local. No livreto havia uma mensagem sobre valorização do patriotismo, o Hino Nacional e a programação do evento. "Vamos escutar os milhares de brasileiros que emprestarão suas vozes, seu patriotismo e sua emoção nas arquibancadas e por todo o território nacional, tornando este Dia da Independência mais um momento inesquecível da nossa história, que cada um de nós, certamente, já começou a sentir", dizia o texto introdutório. "A independência de nada vale se não tivermos liberdade. Esta, por tantas e tantas vezes, ameaçada por brasileiros que não têm outro propósito a não ser o poder pelo poder. Então, a todos os brasileiros, e nós pedimos, conscientizem-se cada vez mais do que é este país, esta maravilha chamada Brasil, um país ímpar no mundo, que tem tudo para dar certo. E precisamos, sim, de cada um de vocês, para reconstruí-lo. E a liberdade estará em primeiro lugar", disse Bolsonaro em um vídeo divulgado pela assessoria de imprensa do governo. O presidente também chamou a população a ir ao desfile. "O Brasil é nosso, é verde e amarelo", afirmou. Bolsonaro pretendia transformar o evento anual em uma demonstração de apoio público. O Planalto esperava reunir 20 mil pessoas. A Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal decidiram, neste ano, não divulgar a estimativa de público no desfile. Em comparação com a tribuna de honra do ano anterior, no último Dia da Independência do governo Michel Temer (MDB), o ato promovido por Bolsonaro estava muito mais cheio. Para a preparação da cerimônia, ele liberou mais recursos do que seu antecessor e convidou religiosos, empresários e militares simpáticos ao seu governo. "Parabéns para o povo brasileiro por essa data. É a nossa independência, mas devemos também preservar a nossa liberdade. Parabéns ao povo brasileiro que parece que renasceu e voltou a comemorar essa data tão importante para todos nós", disse o presidente após o desfile. Em determinado momento, Bolsonaro surpreendeu sua equipe e desceu da tribuna para cumprimentar a plateia que reagiu com gritos de "mito". Ele também foi até a banda de música dos Dragões da Independência e fez as vezes de maestro. O presidente admitiu que se expôs e deixou a segurança preocupada, "mas é um pequeno risco que a gente corre que ajuda a despertar mais o sentimento patriótico do povo brasileiro", disse ele. Havia atiradores de elite no alto dos prédios dos ministérios próximos à tribuna. Hang e a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), atenderam ao pedido do presidente e foram nas cores da bandeira. O dono da Havan, com seu tradicional terno verde. A deputada, de vestido amarelo, assim como a primeira-dama. Ao ter sua chegada anunciada nos alto-falantes, o vice-presidente Hamilton Mourão foi aplaudido. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), foi com a família ao desfile. Também havia vários ministros na tribuna. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, não compareceram. Maia viajou para o Catar e Toffoli, para a Inglaterra. No gramado da Esplanada, fora do alcance dos telões e da sombra dos prédios dos Ministérios, o público se concentrou próximo às grades para ver o desfile. O comércio de faixas, bandeiras e camisetas com as cores verde e amarela foi mais intenso, segundo comerciantes, do que em anos anteriores. A quantidade de pessoas que vestiam camisetas com o rosto ou nome de Bolsonaro, no entanto, era quase inexpressiva. Foi no fim do desfile, na hora em que o presidente passou de carro acenando para o público, o momento em que a plateia expressou abertamente apoio ao presidente, novamente com o coro: "Mito, Mito". No centro do Rio, o desfile de Sete de Setembro contou com a presença do governador Wilson Witzel (PSC), que chegou em um tanque de guerra e usando a faixa azul e branca de seu cargo. Em uma rua ao lado, vestindo preto, centenas de jovens ligados à UNE (União Nacional dos Estudantes), partidos de esquerda e outros manifestantes ocuparam um quarteirão para protestar contra Bolsonaro. Em São Paulo, o desfile no Anhembi foi esvaziado de autoridades: o governador João Doria e o prefeito Bruno Covas, do PSDB, não foram. A arquibancada esteve povoada por pessoas vestidas majoritariamente de verde e amarelo. No lado de fora do Anhembi três pessoas empunhavam uma faixa preta em que se lia "Anula a chapa Bolsonaro/Mourão".


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 38/56   Mick Jagger e Donald Sutherland atacam Trump e Bolsonaro por política ambiental
    WORLD TOPIC NEWS

    A lenda do rock, Mick Jagger, encerrou neste sábado sua participação no Festival de Cinema de Veneza com um ataque contra o presidente americano Donald Trump, a quem criticou por ter levantado os controles ambientais nos Estados Unidos.

    A lenda do rock, Mick Jagger, encerrou neste sábado sua participação no Festival de Cinema de Veneza com um ataque contra o presidente americano Donald Trump, a quem criticou por ter levantado os controles ambientais nos Estados Unidos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 39/56   Aras se aproximou do governo após destravar licitação de ferrovia
    WORLD TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Indicado por Jair Bolsonaro (PSL) para assumir a Procuradoria-Geral da República, o subprocurador-geral Augusto Aras, 60, se aproximou do governo em março ao liberar a licitação do tramo central da Ferrovia Norte-Sul, que um mês antes recomendara suspender. Aras coordena, na gestão da atual procuradora-geral, Raquel Dodge, a 3ª câmara do MPF (Ministério Público Federal), que trata de matéria econômica. O mandato de Dodge termina no próximo dia 17. Antes de ser nomeado, Aras precisa ser sabatinado e aprovado pelo Senado. Em março, o subprocurador-geral assinou um protocolo de entendimento com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que permitiu o avanço da subconcessão do trecho da ferrovia localizado entre Porto Nacional (TO) e Estrela d'Oeste (SP). Em abril, ao se lançar candidato à PGR, Aras destacou o bom relacionamento com Freitas, que passou a apoiá-lo. "Nós conseguimos uma grande vitória para o povo brasileiro, através do governo, que foi a lavratura de um termo de compromisso com o Ministério da Infraestrutura, com o ministro Tarcísio Freitas. Com isso, todos os procuradores, sob minha coordenação, demos um passo importantíssimo que foi a construção de um marco regulatório do setor ferroviário", disse à reportagem na ocasião. "O MPF pôde não somente contribuir para a realização do leilão da Ferrovia Norte-Sul, onde o governo recebeu um ágio de R$ 1 bilhão, e, mais que isso, a presença do MPF no setor ferroviário reduz drasticamente o custo Brasil, dando a segurança jurídica de que necessitam os grandes empresários do setor para virem investir em todo o sistema ferroviário", afirmou. O trecho liberado estava na lista de concessões que preocupavam a Procuradoria desde 2017, quando começou um programa do governo federal de renovação antecipada de concessões de ferrovias. O órgão temia a concentração das operações nas mãos de poucas empresas. Em fevereiro, o próprio Aras recomendou formalmente ao Ministério da Infraestrutura e à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) que suspendessem a licitação do tramo central da Norte-Sul. Em resposta, o ministro Freitas apresentou seus argumentos defendendo a concessão. No mês seguinte, houve o acordo incluindo um ponto considerado central pelo MPF: o direito de passagem por outros usuários além da concessionária. Segundo o secretário-executivo da 3ª câmara, Carlos Alberto Lima, o órgão liberou o prosseguimento da licitação aceitando acompanhar a execução do contrato, para, no futuro, garantir o direito de passagem, já que hoje ainda não há demanda de cargas para isso. Nos encontros que manteve com Bolsonaro até ser indicado, incluindo o do último sábado (31), um dos assuntos mais abordados foi a disposição de Aras de destravar projetos de infraestrutura, segundo interlocutores do procurador. Aras se define como desenvolvimentista, discurso que agradou ao governo Bolsonaro e deixou em alerta alguns de seus pares na Procuradoria, que temem ações ou omissões que possibilitem ao governo tratorar regras ambientais e direitos de comunidades indígenas. "Não podemos ignorar que proteção das minorias, inclusive indígenas, passa por interesses econômicos relevantes, internos e externos. Não podemos ignorar que nossas reservas indígenas têm minerais estratégicos", disse Aras na entrevista de abril, ecoando teorias vivas nos meios militares sobre um suposto risco à soberania do Brasil na Amazônia. "Eu defendo a ideia de que nós tenhamos uma avaliação, no que diz respeito ao meio ambiente e à cultura indígena, não radicalizada, destituída de ideologização de natureza política ou mesmo de natureza econômica externa, que é o que vemos hoje. A Amazônia tem 95% de todas as ONGs do Brasil. Será que o resto do Brasil não merece o mesmo cuidado das ONGs?" Colegas ponderam que Aras costumava ter atuação moderada. Em 2013, por exemplo, ele recorreu de uma decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que havia permitido a continuidade de estudos de viabilidade para o Complexo Hidrelétrico do Tapajós, na região do médio e alto rio Tapajós, em Mato Grosso. O subprocurador sustentou ao próprio STJ que os índios da região não tinham sido consultados, contrariando a Convenção 169 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), ratificada pelo Brasil. "Além de flagrante desrespeito aos direitos fundamentais assegurados aos indígenas pela Constituição da República, o procedimento adotado pela União, pela Aneel [agência de energia elétrica] e pelo Ibama contraria a Convenção 169 da OIT, sujeitando o Estado brasileiro a sanções da Corte Interamericana de Direitos Humanos", argumentou Aras.

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Indicado por Jair Bolsonaro (PSL) para assumir a Procuradoria-Geral da República, o subprocurador-geral Augusto Aras, 60, se aproximou do governo em março ao liberar a licitação do tramo central da Ferrovia Norte-Sul, que um mês antes recomendara suspender. Aras coordena, na gestão da atual procuradora-geral, Raquel Dodge, a 3ª câmara do MPF (Ministério Público Federal), que trata de matéria econômica. O mandato de Dodge termina no próximo dia 17. Antes de ser nomeado, Aras precisa ser sabatinado e aprovado pelo Senado. Em março, o subprocurador-geral assinou um protocolo de entendimento com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que permitiu o avanço da subconcessão do trecho da ferrovia localizado entre Porto Nacional (TO) e Estrela d'Oeste (SP). Em abril, ao se lançar candidato à PGR, Aras destacou o bom relacionamento com Freitas, que passou a apoiá-lo. "Nós conseguimos uma grande vitória para o povo brasileiro, através do governo, que foi a lavratura de um termo de compromisso com o Ministério da Infraestrutura, com o ministro Tarcísio Freitas. Com isso, todos os procuradores, sob minha coordenação, demos um passo importantíssimo que foi a construção de um marco regulatório do setor ferroviário", disse à reportagem na ocasião. "O MPF pôde não somente contribuir para a realização do leilão da Ferrovia Norte-Sul, onde o governo recebeu um ágio de R$ 1 bilhão, e, mais que isso, a presença do MPF no setor ferroviário reduz drasticamente o custo Brasil, dando a segurança jurídica de que necessitam os grandes empresários do setor para virem investir em todo o sistema ferroviário", afirmou. O trecho liberado estava na lista de concessões que preocupavam a Procuradoria desde 2017, quando começou um programa do governo federal de renovação antecipada de concessões de ferrovias. O órgão temia a concentração das operações nas mãos de poucas empresas. Em fevereiro, o próprio Aras recomendou formalmente ao Ministério da Infraestrutura e à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) que suspendessem a licitação do tramo central da Norte-Sul. Em resposta, o ministro Freitas apresentou seus argumentos defendendo a concessão. No mês seguinte, houve o acordo incluindo um ponto considerado central pelo MPF: o direito de passagem por outros usuários além da concessionária. Segundo o secretário-executivo da 3ª câmara, Carlos Alberto Lima, o órgão liberou o prosseguimento da licitação aceitando acompanhar a execução do contrato, para, no futuro, garantir o direito de passagem, já que hoje ainda não há demanda de cargas para isso. Nos encontros que manteve com Bolsonaro até ser indicado, incluindo o do último sábado (31), um dos assuntos mais abordados foi a disposição de Aras de destravar projetos de infraestrutura, segundo interlocutores do procurador. Aras se define como desenvolvimentista, discurso que agradou ao governo Bolsonaro e deixou em alerta alguns de seus pares na Procuradoria, que temem ações ou omissões que possibilitem ao governo tratorar regras ambientais e direitos de comunidades indígenas. "Não podemos ignorar que proteção das minorias, inclusive indígenas, passa por interesses econômicos relevantes, internos e externos. Não podemos ignorar que nossas reservas indígenas têm minerais estratégicos", disse Aras na entrevista de abril, ecoando teorias vivas nos meios militares sobre um suposto risco à soberania do Brasil na Amazônia. "Eu defendo a ideia de que nós tenhamos uma avaliação, no que diz respeito ao meio ambiente e à cultura indígena, não radicalizada, destituída de ideologização de natureza política ou mesmo de natureza econômica externa, que é o que vemos hoje. A Amazônia tem 95% de todas as ONGs do Brasil. Será que o resto do Brasil não merece o mesmo cuidado das ONGs?" Colegas ponderam que Aras costumava ter atuação moderada. Em 2013, por exemplo, ele recorreu de uma decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que havia permitido a continuidade de estudos de viabilidade para o Complexo Hidrelétrico do Tapajós, na região do médio e alto rio Tapajós, em Mato Grosso. O subprocurador sustentou ao próprio STJ que os índios da região não tinham sido consultados, contrariando a Convenção 169 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), ratificada pelo Brasil. "Além de flagrante desrespeito aos direitos fundamentais assegurados aos indígenas pela Constituição da República, o procedimento adotado pela União, pela Aneel [agência de energia elétrica] e pelo Ibama contraria a Convenção 169 da OIT, sujeitando o Estado brasileiro a sanções da Corte Interamericana de Direitos Humanos", argumentou Aras.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 40/56   Estratégia de combate à pobreza do PT reduziu produtividade da economia, diz estudo
    WORLD TOPIC NEWS

    A tese, defendida em 2018 na Universidade de Londres, recebeu menção honrosa na categoria melhor dissertação da seção Brasil da Associação de Estudos Latino-Americanos.

    A tese, defendida em 2018 na Universidade de Londres, recebeu menção honrosa na categoria melhor dissertação da seção Brasil da Associação de Estudos Latino-Americanos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 41/56   Exposição em Nova York celebra o 25º aniversário de 'Friends'
    WORLD TOPIC NEWS

    O famoso sofá laranja da cafeteria Central Perk, as poltronas de couro reclináveis de Chandler e Joey e o violão de Phoebe: tudo isso está em uma exposição para marcar o 25º aniversário do seriado “Friends”.

    O famoso sofá laranja da cafeteria Central Perk, as poltronas de couro reclináveis de Chandler e Joey e o violão de Phoebe: tudo isso está em uma exposição para marcar o 25º aniversário do seriado “Friends”.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 42/56   De preto, Grito dos Excluídos reúne esquerda e contrapõe 7 de Setembro de Bolsonaro
    WORLD TOPIC NEWS

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Vestidos de preto, manifestantes de esquerda criticaram medidas do governo Jair Bolsonaro, pediram a liberdade do ex-presidente Lula e a defesa da Amazônia na marcha do Grito dos Excluídos neste sábado (7), em São Paulo. A cor é um contraponto ao pedido do presidente Jair Bolsonaro para que a população saísse às ruas de verde e amarelo no dia da Independência. O ato acontece tradicionalmente em paralelo aos desfiles cívico-militares do feriado. Esta é a 25ª edição. Parte dos manifestantes pintou o rosto de verde e amarelo, como fizeram estudantes contrários ao então presidente Fernando Collor, que renunciou em 1992. Membros de movimentos estudantis, como a UNE, gritavam na marcha que "cara-pintada voltou". Em duas faixas da Paulista, foi colocada uma faixa preta com a frase "Luto pelo Brasil". Em São Paulo, os participantes se reuniram na praça Oswaldo Cruz, ao lado da avenida Paulista, e caminham até o Monumento às Bandeiras, próximo ao parque Ibirapuera. Até as 11h, quando a marcha começou a se movimentar, a Polícia Militar contabilizava cerca de 2.000 participantes. Os organizadores estimaram 30.000. Este ano, além de preto, predominava o tradicional vermelho de centrais como a CUT, sindical, e a CMP, de movimentos da esquerda. Ao contrário do ano passado, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), principal nome da oposição a Bolsonaro, não participou do ato. Subiram ao carro de som outros petistas de São Paulo, como o vereador Eduardo Suplicy, o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho e o deputado Paulo Teixeira. "Esse não é o dia da Independência, mas da maior dependência do Brasil ao capital estrangeiro", disse, acrescentando que estava de preto não só pelo luto, mas para "lutar para tirar o Bolsonaro", disse Teixeira. Já Marinho, além de pedir liberdade de Lula, preso desde abril de 2018 sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro, criticou a Lava Jato. "Fora Bolsonaro e (Sergio) Moro e (Deltan) Dallagnol na cadeia", disse o ex-prefeito. Antes de sair, os organizadores do ato fizeram uma intervenção artística com uma maquete com plantas que representava a amazônia queimando -saía fumaça verde da maquete. "Realizamos esse grito num momento muito dificil da conjuntura brasileira", disse o coordenador da CMP, Raimundo Bonfim, citando a situação da educação, emprego e o "desmonte generalizado das políticas públicas". René Vicente, presidente da CTB em SP, criticou o "ecocídio patrocinado pelo presidente Jair Bolsonaro" e pediu vaias ao ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente). Um levantamento da CMP aponta que o Grito dos Excluídos ocorrerá, neste ano, em 132 cidades, de todas as regiões do país, um recorde, segundo a entidade.

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Vestidos de preto, manifestantes de esquerda criticaram medidas do governo Jair Bolsonaro, pediram a liberdade do ex-presidente Lula e a defesa da Amazônia na marcha do Grito dos Excluídos neste sábado (7), em São Paulo. A cor é um contraponto ao pedido do presidente Jair Bolsonaro para que a população saísse às ruas de verde e amarelo no dia da Independência. O ato acontece tradicionalmente em paralelo aos desfiles cívico-militares do feriado. Esta é a 25ª edição. Parte dos manifestantes pintou o rosto de verde e amarelo, como fizeram estudantes contrários ao então presidente Fernando Collor, que renunciou em 1992. Membros de movimentos estudantis, como a UNE, gritavam na marcha que "cara-pintada voltou". Em duas faixas da Paulista, foi colocada uma faixa preta com a frase "Luto pelo Brasil". Em São Paulo, os participantes se reuniram na praça Oswaldo Cruz, ao lado da avenida Paulista, e caminham até o Monumento às Bandeiras, próximo ao parque Ibirapuera. Até as 11h, quando a marcha começou a se movimentar, a Polícia Militar contabilizava cerca de 2.000 participantes. Os organizadores estimaram 30.000. Este ano, além de preto, predominava o tradicional vermelho de centrais como a CUT, sindical, e a CMP, de movimentos da esquerda. Ao contrário do ano passado, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), principal nome da oposição a Bolsonaro, não participou do ato. Subiram ao carro de som outros petistas de São Paulo, como o vereador Eduardo Suplicy, o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho e o deputado Paulo Teixeira. "Esse não é o dia da Independência, mas da maior dependência do Brasil ao capital estrangeiro", disse, acrescentando que estava de preto não só pelo luto, mas para "lutar para tirar o Bolsonaro", disse Teixeira. Já Marinho, além de pedir liberdade de Lula, preso desde abril de 2018 sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro, criticou a Lava Jato. "Fora Bolsonaro e (Sergio) Moro e (Deltan) Dallagnol na cadeia", disse o ex-prefeito. Antes de sair, os organizadores do ato fizeram uma intervenção artística com uma maquete com plantas que representava a amazônia queimando -saía fumaça verde da maquete. "Realizamos esse grito num momento muito dificil da conjuntura brasileira", disse o coordenador da CMP, Raimundo Bonfim, citando a situação da educação, emprego e o "desmonte generalizado das políticas públicas". René Vicente, presidente da CTB em SP, criticou o "ecocídio patrocinado pelo presidente Jair Bolsonaro" e pediu vaias ao ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente). Um levantamento da CMP aponta que o Grito dos Excluídos ocorrerá, neste ano, em 132 cidades, de todas as regiões do país, um recorde, segundo a entidade.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 43/56   Rússia e Ucrânia realizam histórica troca de prisioneiros
    WORLD TOPIC NEWS

    A Ucrânia e a Rússia realizaram, neste sábado, uma troca de dezenas de prisioneiros, a primeira dessa proporção entre os dois países desde o início da crise em 2014.

    A Ucrânia e a Rússia realizaram, neste sábado, uma troca de dezenas de prisioneiros, a primeira dessa proporção entre os dois países desde o início da crise em 2014.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 44/56   John Le Carré chama premiê britânico de "porco ignorante" em novo romance
    WORLD TOPIC NEWS

    O mestre britânico de romances de espionagem, John le Carré, ataca em seu novo romance o primeiro-ministro Boris Johnson, a quem ele chama de "porco ignorante" por liderar a "loucura do Brexit", conforme publicado pelo jornal Guardian neste sábado.

    O mestre britânico de romances de espionagem, John le Carré, ataca em seu novo romance o primeiro-ministro Boris Johnson, a quem ele chama de "porco ignorante" por liderar a "loucura do Brexit", conforme publicado pelo jornal Guardian neste sábado.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 45/56   A dificuldade de refugiados da Coreia do Norte de viver o 'sonho sul-coreano'
    WORLD TOPIC NEWS

    Após sua chegada à Coreia do Sul, há nove anos, a sra. Lim acreditava ter virado a página da miséria na Coreia do Norte, mas a mãe solteira nunca pensou que ficaria tão decepcionada.

    Após sua chegada à Coreia do Sul, há nove anos, a sra. Lim acreditava ter virado a página da miséria na Coreia do Norte, mas a mãe solteira nunca pensou que ficaria tão decepcionada.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 46/56   Ambientalistas ocupam o tapete vermelho do Festival de Veneza
    WORLD TOPIC NEWS

    Centenas de manifestantes invadiram neste sábado o tapete vermelho do Festival de Cinema de Veneza para protestar contra a mudança climática e a presença de grandes embarcações na cidade de Marco Polo.

    Centenas de manifestantes invadiram neste sábado o tapete vermelho do Festival de Cinema de Veneza para protestar contra a mudança climática e a presença de grandes embarcações na cidade de Marco Polo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 47/56   Cuba condena novas sanções dos EUA
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, condenou neste sábado as novas sanções anunciadas pelo governo Donald Trump que buscam privar a ilha do acesso a moedas estrangeiras, piorando ainda mais o bloqueio econômico que os Estados Unidos impõem a Havana por mais de meio século.

    O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, condenou neste sábado as novas sanções anunciadas pelo governo Donald Trump que buscam privar a ilha do acesso a moedas estrangeiras, piorando ainda mais o bloqueio econômico que os Estados Unidos impõem a Havana por mais de meio século.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 48/56   Paquistão se nega a abrir o espaço aéreo ao presidente da Índia
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O Paquistão anunciou, neste sábado, que negou ao presidente indiano Ram Nath Kovind a autorização para atravessar seu espaço aéreo devido ao recente "comportamento" de Nova Délhi.

    O Paquistão anunciou, neste sábado, que negou ao presidente indiano Ram Nath Kovind a autorização para atravessar seu espaço aéreo devido ao recente "comportamento" de Nova Délhi.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 49/56   Alimentos e passagem aérea mantêm inflação baixa em agosto
    BUSINESS TOPIC NEWS

    A queda nos preços de alimentos e no custo com transportes fez a inflação desacelerar em agosto

    A queda nos preços de alimentos e no custo com transportes fez a inflação desacelerar em agosto


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 50/56   México afirma que reduziu em 56% fluxo migratório para os EUA
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O fluxo migratório de imigrantes sem documentos para os Estados Unidos, principalmente oriundos da América Central, foi reduzido em 56% desde maio, afirmou o ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard.

    O fluxo migratório de imigrantes sem documentos para os Estados Unidos, principalmente oriundos da América Central, foi reduzido em 56% desde maio, afirmou o ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 51/56   Pacote de combate ao desemprego libera R$ 65 bi para empresas
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O pacote de combate ao desemprego em estudo pelo governo prevê medidas em ao menos dez frentes. Em uma delas, está prevista a liberação de até R$ 65 bilhões para capital de giro de empresas.

    O pacote de combate ao desemprego em estudo pelo governo prevê medidas em ao menos dez frentes. Em uma delas, está prevista a liberação de até R$ 65 bilhões para capital de giro de empresas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 52/56   Abertura de conta pelo celular ainda termina em agência bancária
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Abrir uma conta bancária pelo celular e receber uma mensagem de que será preciso ir até uma agência

    Abrir uma conta bancária pelo celular e receber uma mensagem de que será preciso ir até uma agência


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 53/56   Inflação de agosto fica em 0,11%, diz IBGE
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O resultado é 0,08 ponto percentual abaixo da taxa do mês passado. Em julho, o registro havia sido de 0,19%.

    O resultado é 0,08 ponto percentual abaixo da taxa do mês passado. Em julho, o registro havia sido de 0,19%.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 54/56   Samsung lança Galaxy Fold
    BUSINESS TOPIC NEWS

    A gigante de tecnologia sul-coreana Samsung lançou nesta sexta-feira na Coreia do Sul o Galaxy Fold  - o primeiro smartphone com tela dobrável da empresa. O aparelho chega ao mercado após meses de atraso por causa de telas defeituosas.

    A gigante de tecnologia sul-coreana Samsung lançou nesta sexta-feira na Coreia do Sul o Galaxy Fold - o primeiro smartphone com tela dobrável da empresa. O aparelho chega ao mercado após meses de atraso por causa de telas defeituosas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 55/56   Nova CPMF enquadraria até Netflix e Uber, diz Guedes
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Guedes defende que haja uma diminuição nos encargos trabalhistas, mas que em contrapartida seja criado um imposto nos mesmo moldes da antiga CPMF.

    Guedes defende que haja uma diminuição nos encargos trabalhistas, mas que em contrapartida seja criado um imposto nos mesmo moldes da antiga CPMF.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 56/56   Gigante da moda H&M suspende compra de couro do Brasil por incêndios na Amazônia
    BUSINESS TOPIC NEWS

    A empresa decidiu aplicar uma proibição temporária ao couro do Brasil

    A empresa decidiu aplicar uma proibição temporária ao couro do Brasil


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.

 
 


       

A Síntese de Voz
A Microsoft SAPI 5 objeto ActiveX é necessária.
Na opção de segurança do seu navegador, você não deve desabilitar a inicialização de controles ActiveX não assinados.
Você pode instalar e utilizar qualquer Inglês voz compatível com SAPI 5.
(tais como o discurso componente da Microsoft).
Não Voz Título Título e Documento
Voz e Audio Output



Velocidade

 

 
Volume

 

 

Velocidade Slideshow (Quick para Lento)
Zero Um Dois Três Quatro Cinco
Blog e RSS Feed URLs
http://moblog.whmsoft.net/pt
http://moblog.whmsoft.net/pt/?feed=rss2

Subscribe to Notícias Fotos Slideshows by Email
Subscrite para o RSS feed com Google Subscrite para o RSS feed com Yahoo! Subscrite para o RSS feed com AOL Subscrite para o RSS feed com Bloglines
Subscrite para o RSS feed com Netvibes Subscrite para o RSS feed com Newsgator Subscrite para o RSS feed com Pageflakes Subscrite para o RSS feed com Rojo

Slideshows - Fotos Noticias - Desde Yahoo! Noticias
Esporte



Encontros

Comentar