Pesquisas Locais - Offerte
Endereços - Horários - Comentários
Informações Sobre o Tempo
Produtos Quentes

Noticias Fotos Slideshows
Celebridades, People, Sports, High Tech, vlrPhone
   

HOWTO - Respostas Ilustrado
 
Libertar a Animação VR / AR
Jogar para revelar imagens 3D e modelos 3D!
Demonstração A-Frame / Multiplayer
Android app on Google Play
 
vlrPhone / vlrFilter
Softphones projeto com baixo consumo de energia, velocidade e radiação / Filtro Multifuncional de Audio com Controle Remoto!



 

Noticias Slideshows (12/10/2019 07 horas)


  • 1/56   Noticias Fotos Slideshows
    PEOPLE TOPIC NEWS

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.


    Revista de Imprensa


    Ralf   Fernanda Montenegro   Raul Gil   Cocielo   Saulo   FELIZ DIA DAS CRIANÇAS   Viva Nossa Senhora Aparecida   Robert Forster   Tirando 7   Vince Gilligan   LACRE   Tirei Nobel de Maior Trouxa   DEATH SAMBA   Laura Cardoso   Melhor Title   Fratura   Tirei Nobel de Grande Gostosa   Off White   baraka   Tirei Nobel de Melhor Beijo   Poncio   CARNIVAL SHAKE   IstoÉ   Caicedo   Bayley   césar sampaio   nationals   CAMILA GO SOLO   Chamusca   17 MIL   Everton Sena   tênis de 17   O PVC   Sextei   
  • 2/56   Apple TV+ assina exclusividade com o premiado diretor Alfonso Cuarón

    O mercado de streaming está ficando cada vez mais inchado e deve ficar ainda mais concorrido com a chegada do Disney+ e do HBO Max. O Apple TV+ vem costurando parcerias para oferecer conteúdo original à altura dos concorrentes

    O mercado de streaming está ficando cada vez mais inchado e deve ficar ainda mais concorrido com a chegada do Disney+ e do HBO Max. O Apple TV+ vem costurando parcerias para oferecer conteúdo original à altura dos concorrentes


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 3/56   Bradesco diz que se preocupa mais com big techs do que com fintechs

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Bradesco, Octavio Lazari, afirmou nesta sexta-feira (11) que a implementação do open banking no Brasil é inevitável, mas que é necessário tomar alguns cuidados, citando, entre eles, a regulação da relação entre instituições financeiras e grande empresas de tecnologia. Ele citou a possibilidade de uma empresa de tecnologia que faça a consulta de informações bancárias em várias instituições financeiras, o que poderia trazer problemas devido ao volume de tráfego de dados, a depender do tamanho do número de clientes. “Sempre que o pessoal pergunta, ‘Octavio, você tem medo das fintechs?, eu digo, ‘não, eu tenho medo das big techs”, afirmou. “Vamos imaginar que a Amazon resolve entrar nesse mercado, que o Facebook, o Google pretenda entrar nesse mercado. Imagine os milhões de clientes que eles têm. Imagine esses clientes, todos juntos, a cada 5 minutos, entrando no sistema do Bradesco, do Itaú, do Santander, seja do banco que for, para poder consultar essas informações. Você sabe o que acontece com o sistema financeiro nacional? Para. Trava”, afirmou durante debate no Fórum de Investimentos Brasil 2019 sobre democratização do sistema financeiro. “É muito mais que um ataque cibernético. Por isso que eu falo que tem de ter cuidado”, disse Lazari, ao explicar que defende uma tarifa entre as instituições para cobrir os custos de investimento em sistemas tecnológicos. O presidente do Bradesco afirmou que a tarifa não deve bater no consumidor final, mas ser cobradas entre os agentes. “Além de o investimento ser colossal, todos os dias a gente sofre ataques cibernéticos de grandeza incomensurável. As barreiras de firewalls para proteger o banco e os dados dos seus clientes são incomensuráveis. É um investimento tecnológico muito grande. E precisa ter validação. Quem vai poder entrar e coletar dados de outras instituições, dado o caráter dos crimes cibernéticos que a gente está vendo?”, afirmou. O presidente da Creditas, Sérgio Furio, disse que, qualquer cobrança de tarifa, mesmo que entre as instituições bancárias, impacta o consumidor final e que não faz sentido tarifar um investimento que já é necessário por conta de outros serviços prestados pelo banco. “Todos nós temos de fazer um investimento enorme para nos adequar a esse novo mundo. O investimento de um banco grande e de uma fintech pequena às vezes pode ser similar. Temos de dar a mesma segurança dos bancos que investiram durante décadas em tecnologia. Quem mais sofre é a empresa pequena. Não faria sentido começar a cobrar tarifas dos clientes contra crimes cibernéticos”, afirmou. Furio disse que esses são dados dos clientes, não dos bancos. “O que estamos tentando fazer com o openbank é que os clientes tenham acesso a informações que já são deles e não acho que cobrar tarifas seja um jeito de andar para a frente.” COMPETIÇÃO Em um debate com representantes de novas instituições financeiras, o presidente do Bradesco afirmou que a concentração bancária que existe hoje não significa falta de competição, principalmente neste momento de entrada de novas empresas no mercado. Ele ressaltou a importância dos bancos no trabalho de bancarização da população nos últimos 80 anos e disse que, em todas as crises financeiras que o mundo viveu, principalmente nas últimas duas décadas, as grandes instituições tiveram musculatura suficiente para sobreviver. “Há 25 anos, tínhamos mais de 250 bancos, mas era muito tranquilo”, afirmou. Sobre as dificuldades na nova realidade de mercado, disse que o Bradesco é uma grande corporação, mas que cada linha de negócios tem a sua independência. Citou ainda alguns pilares de atuação, como a transferências de novas tecnologias entre as empresas do grupo e o investimento no banco digital Next, que está próximo de alcançar 2 milhões de clientes, sem desprezar o legado da corporação. “A gente está muito bem posicionado para essas discussões, aprendendo com as fintechs, investindo em fintechs”, disse. “Os bancos incumbentes também estão se preparando para uma nova forma de fazer negócios. Vai diminuir a rentabilidade dos bancos. Agora, isso não vai destruir os bancos que têm hoje uma posição importante no mercado. Essa abertura é sadia para nossa economia.” Furio, da Creditas, e David Vélez, sócio-fundador do Nubank, afirmaram em suas apresentações que viram nos juros altos e nas dificuldades em abrir uma conta bancária no Brasil oportunidades para abrirem novos negócios e concorrerem com os bancos tradicionais. Furio afirmou não ver oposição entre fintechs e bancos, mas que, se uma instituição como o Bradesco tivesse de começar hoje em dia, não começaria abrindo 3.000 agências. Vélez disse que, após ouvir afirmações que não havia espaço para o crescimento de bancos digitais no país, por uma série de restrições, avaliou que não eram muitos os que enxergavam essa oportunidade de negócios. Afirmou ainda que escolheu o cartão de crédito como porta de entrada no mercado financeiro, entre outros motivos, por ser um produto que permite à instituição avaliar melhor o perfil dos clientes. “Uma das coisas que a gente vê de diferenciação no futuro, é que a gente quer ser o melhor do Brasil, o melhor do mundo, em utilizar dados para precificar risco, para precificar crédito, e o cartão de crédito é um produto excepcional para conseguir isso”, disse Vélez. Ele afirmou que a meta de cinco anos era um milhão de clientes e que a empresa, com dois anos, já tem mais de 15 milhões (10 milhões em cartão).

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Bradesco, Octavio Lazari, afirmou nesta sexta-feira (11) que a implementação do open banking no Brasil é inevitável, mas que é necessário tomar alguns cuidados, citando, entre eles, a regulação da relação entre instituições financeiras e grande empresas de tecnologia. Ele citou a possibilidade de uma empresa de tecnologia que faça a consulta de informações bancárias em várias instituições financeiras, o que poderia trazer problemas devido ao volume de tráfego de dados, a depender do tamanho do número de clientes. “Sempre que o pessoal pergunta, ‘Octavio, você tem medo das fintechs?, eu digo, ‘não, eu tenho medo das big techs”, afirmou. “Vamos imaginar que a Amazon resolve entrar nesse mercado, que o Facebook, o Google pretenda entrar nesse mercado. Imagine os milhões de clientes que eles têm. Imagine esses clientes, todos juntos, a cada 5 minutos, entrando no sistema do Bradesco, do Itaú, do Santander, seja do banco que for, para poder consultar essas informações. Você sabe o que acontece com o sistema financeiro nacional? Para. Trava”, afirmou durante debate no Fórum de Investimentos Brasil 2019 sobre democratização do sistema financeiro. “É muito mais que um ataque cibernético. Por isso que eu falo que tem de ter cuidado”, disse Lazari, ao explicar que defende uma tarifa entre as instituições para cobrir os custos de investimento em sistemas tecnológicos. O presidente do Bradesco afirmou que a tarifa não deve bater no consumidor final, mas ser cobradas entre os agentes. “Além de o investimento ser colossal, todos os dias a gente sofre ataques cibernéticos de grandeza incomensurável. As barreiras de firewalls para proteger o banco e os dados dos seus clientes são incomensuráveis. É um investimento tecnológico muito grande. E precisa ter validação. Quem vai poder entrar e coletar dados de outras instituições, dado o caráter dos crimes cibernéticos que a gente está vendo?”, afirmou. O presidente da Creditas, Sérgio Furio, disse que, qualquer cobrança de tarifa, mesmo que entre as instituições bancárias, impacta o consumidor final e que não faz sentido tarifar um investimento que já é necessário por conta de outros serviços prestados pelo banco. “Todos nós temos de fazer um investimento enorme para nos adequar a esse novo mundo. O investimento de um banco grande e de uma fintech pequena às vezes pode ser similar. Temos de dar a mesma segurança dos bancos que investiram durante décadas em tecnologia. Quem mais sofre é a empresa pequena. Não faria sentido começar a cobrar tarifas dos clientes contra crimes cibernéticos”, afirmou. Furio disse que esses são dados dos clientes, não dos bancos. “O que estamos tentando fazer com o openbank é que os clientes tenham acesso a informações que já são deles e não acho que cobrar tarifas seja um jeito de andar para a frente.” COMPETIÇÃO Em um debate com representantes de novas instituições financeiras, o presidente do Bradesco afirmou que a concentração bancária que existe hoje não significa falta de competição, principalmente neste momento de entrada de novas empresas no mercado. Ele ressaltou a importância dos bancos no trabalho de bancarização da população nos últimos 80 anos e disse que, em todas as crises financeiras que o mundo viveu, principalmente nas últimas duas décadas, as grandes instituições tiveram musculatura suficiente para sobreviver. “Há 25 anos, tínhamos mais de 250 bancos, mas era muito tranquilo”, afirmou. Sobre as dificuldades na nova realidade de mercado, disse que o Bradesco é uma grande corporação, mas que cada linha de negócios tem a sua independência. Citou ainda alguns pilares de atuação, como a transferências de novas tecnologias entre as empresas do grupo e o investimento no banco digital Next, que está próximo de alcançar 2 milhões de clientes, sem desprezar o legado da corporação. “A gente está muito bem posicionado para essas discussões, aprendendo com as fintechs, investindo em fintechs”, disse. “Os bancos incumbentes também estão se preparando para uma nova forma de fazer negócios. Vai diminuir a rentabilidade dos bancos. Agora, isso não vai destruir os bancos que têm hoje uma posição importante no mercado. Essa abertura é sadia para nossa economia.” Furio, da Creditas, e David Vélez, sócio-fundador do Nubank, afirmaram em suas apresentações que viram nos juros altos e nas dificuldades em abrir uma conta bancária no Brasil oportunidades para abrirem novos negócios e concorrerem com os bancos tradicionais. Furio afirmou não ver oposição entre fintechs e bancos, mas que, se uma instituição como o Bradesco tivesse de começar hoje em dia, não começaria abrindo 3.000 agências. Vélez disse que, após ouvir afirmações que não havia espaço para o crescimento de bancos digitais no país, por uma série de restrições, avaliou que não eram muitos os que enxergavam essa oportunidade de negócios. Afirmou ainda que escolheu o cartão de crédito como porta de entrada no mercado financeiro, entre outros motivos, por ser um produto que permite à instituição avaliar melhor o perfil dos clientes. “Uma das coisas que a gente vê de diferenciação no futuro, é que a gente quer ser o melhor do Brasil, o melhor do mundo, em utilizar dados para precificar risco, para precificar crédito, e o cartão de crédito é um produto excepcional para conseguir isso”, disse Vélez. Ele afirmou que a meta de cinco anos era um milhão de clientes e que a empresa, com dois anos, já tem mais de 15 milhões (10 milhões em cartão).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 4/56   Com apoio são-paulino, senador apresenta projeto de clube-empresa

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) apresentou, nesta sexta-feira (11), um projeto de lei que cria a Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Essa iniciativa não tem nenhuma relação com a proposta do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) que cria incentivos para os clubes adotarem modelos empresariais já conhecidos, como S/A (Sociedade Anonima) e LTDA (Limitada). Pedro Paulo foi escalado pelo presidente da Câmara Federal, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), para ser o relator, mas encontra resistências de dirigentes de clubes que rejeitam a possibilidade de serem tributados como empresas. Ao contrário do texto que está em fase de formatação na Câmara -- já foi alterado 12 vezes desde o começo de setembro--, a proposta do senador Pacheco cria estrutura societária específica para o futebol, a SAF. O texto não prevê refinanciamentos de dívidas com o governo. Por outro lado, uma das semelhanças com o projeto de Pedro Paulo, é que o clube que aderir a SAF, naturalmente, se torna empresa e terá o direito, assegurado por lei, de entrar em processo de recuperação judicial - elaborando plano para saldar dívidas com fornecedores e ações trabalhistas. "O projeto cria uma estrutura societária específica para o futebol, que prevê mecanismos e travas de segurança próprias para o mercado futebolístico", disse Pacheco. "O projeto somente cria a SA, não interferindo nas regras do jogo, tem cunho econômico e dá a opção para o clube que se interessar aderir ou não." Segundo o parlamentar, ele resolveu não propor um novo parcelamento por conta do Profut, que entrou em vigor em 2015, ainda está em curso. No Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro), as equipes tiveram a possibilidade de parcelar seus débitos com o governo em até 240 meses, com descontos de 70% das multas e de 40% dos juros, e receberam isenção de encargos legais. O projeto apresentado por Pacheco contou com a participação dos advogados Rodrigo Castro e José Francisco Manssur. NA SAF será obrigatoriedade a presença de um conselho de administração e conselho fiscal permanentes. Enquanto o clube for o único acionista da SAF, isto é, ainda não contar com nenhuma empresa ou fundo investidor, metade desses conselhos deverá ser compostos por membros independentes. "É um projeto para empresas do tamanho da Google e com o compliance da Amazon. Não resolve e confunde. Por esse caminho, criaríamos apenas um mercado para deixar ricos os advogados que publicaram livros sobre o tema", critica Pedro Paulo (DEM-RJ). Com a presença do investidor, o controle da agremiação será composto por duas ações ordinárias, A e B. A agremiação é quem responderá pela classe A e terá autonomia para decidir sobre mudanças de endereço da sede, independentemente do tamanho de sua cota. A classe B pertence ao investidor. "A SAF não vai premiar o mau dirigente, trata o futebol como adulto e não com perdão de dívidas. O que vai atrair para a SAF é dar os clubes mais possibilidades de acesso do mercado financeiro", defendeu Manssur. Castro e Manssur lidam com o tema há tempos. Ambos elaboraram um estudo, a pedido do presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, para desmembrar as atividades sociais do futebol profissional, que viraria uma Sociedade Anônima. O documento está pronto desde 2017 para avaliação do conselho administrativo. Depois de ignorar as reuniões de Pedro Paulo com os dirigentes de clubes, Leco disse à Folha que tem interesse no projeto de Pacheco. "A SAF é um tema familiar com elementos saudáveis para modernização de um clube e se ajusta a juridicidade. O projeto do Pedro Paulo tem aspectos que precisam de mais análises", afirmou o são-paulino.

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) apresentou, nesta sexta-feira (11), um projeto de lei que cria a Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Essa iniciativa não tem nenhuma relação com a proposta do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) que cria incentivos para os clubes adotarem modelos empresariais já conhecidos, como S/A (Sociedade Anonima) e LTDA (Limitada). Pedro Paulo foi escalado pelo presidente da Câmara Federal, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), para ser o relator, mas encontra resistências de dirigentes de clubes que rejeitam a possibilidade de serem tributados como empresas. Ao contrário do texto que está em fase de formatação na Câmara -- já foi alterado 12 vezes desde o começo de setembro--, a proposta do senador Pacheco cria estrutura societária específica para o futebol, a SAF. O texto não prevê refinanciamentos de dívidas com o governo. Por outro lado, uma das semelhanças com o projeto de Pedro Paulo, é que o clube que aderir a SAF, naturalmente, se torna empresa e terá o direito, assegurado por lei, de entrar em processo de recuperação judicial - elaborando plano para saldar dívidas com fornecedores e ações trabalhistas. "O projeto cria uma estrutura societária específica para o futebol, que prevê mecanismos e travas de segurança próprias para o mercado futebolístico", disse Pacheco. "O projeto somente cria a SA, não interferindo nas regras do jogo, tem cunho econômico e dá a opção para o clube que se interessar aderir ou não." Segundo o parlamentar, ele resolveu não propor um novo parcelamento por conta do Profut, que entrou em vigor em 2015, ainda está em curso. No Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro), as equipes tiveram a possibilidade de parcelar seus débitos com o governo em até 240 meses, com descontos de 70% das multas e de 40% dos juros, e receberam isenção de encargos legais. O projeto apresentado por Pacheco contou com a participação dos advogados Rodrigo Castro e José Francisco Manssur. NA SAF será obrigatoriedade a presença de um conselho de administração e conselho fiscal permanentes. Enquanto o clube for o único acionista da SAF, isto é, ainda não contar com nenhuma empresa ou fundo investidor, metade desses conselhos deverá ser compostos por membros independentes. "É um projeto para empresas do tamanho da Google e com o compliance da Amazon. Não resolve e confunde. Por esse caminho, criaríamos apenas um mercado para deixar ricos os advogados que publicaram livros sobre o tema", critica Pedro Paulo (DEM-RJ). Com a presença do investidor, o controle da agremiação será composto por duas ações ordinárias, A e B. A agremiação é quem responderá pela classe A e terá autonomia para decidir sobre mudanças de endereço da sede, independentemente do tamanho de sua cota. A classe B pertence ao investidor. "A SAF não vai premiar o mau dirigente, trata o futebol como adulto e não com perdão de dívidas. O que vai atrair para a SAF é dar os clubes mais possibilidades de acesso do mercado financeiro", defendeu Manssur. Castro e Manssur lidam com o tema há tempos. Ambos elaboraram um estudo, a pedido do presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, para desmembrar as atividades sociais do futebol profissional, que viraria uma Sociedade Anônima. O documento está pronto desde 2017 para avaliação do conselho administrativo. Depois de ignorar as reuniões de Pedro Paulo com os dirigentes de clubes, Leco disse à Folha que tem interesse no projeto de Pacheco. "A SAF é um tema familiar com elementos saudáveis para modernização de um clube e se ajusta a juridicidade. O projeto do Pedro Paulo tem aspectos que precisam de mais análises", afirmou o são-paulino.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 5/56   WhatsApp testa Modo Noturno independente das configurações do Android

    Mensageiro já vem testando versões com tela escura já há algum tempo, e um novo vazamento mostra que a opção deve funcionar sem sincronia com o sistema operacional. Ou seja, você pode deixar o app no Modo Noturno com o Android no padrão e vice-versa

    Mensageiro já vem testando versões com tela escura já há algum tempo, e um novo vazamento mostra que a opção deve funcionar sem sincronia com o sistema operacional. Ou seja, você pode deixar o app no Modo Noturno com o Android no padrão e vice-versa


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 6/56   macOS Catalina | Apple libera primeiro update beta para devs

    Novo sistema operacional da Apple para seus computadores de mesa chegou há quatro dias e já ganha sua primeira atualização. Versão beta ainda está aberta para todas e pode ser acessada somente via programa Developer Beta

    Novo sistema operacional da Apple para seus computadores de mesa chegou há quatro dias e já ganha sua primeira atualização. Versão beta ainda está aberta para todas e pode ser acessada somente via programa Developer Beta


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 7/56   LinkedIn começa a usar IA para descrições de imagens automáticas no feed

    Para aprimorar a acessibilidade dos usuários do LinkedIn, a rede profissional acaba de anunciar que vai começar a usar sistemas de inteligência artificial para a descrição automática de imagens. O serviço é possível graças à ferramenta Cognitive Services da Microsoft

    Para aprimorar a acessibilidade dos usuários do LinkedIn, a rede profissional acaba de anunciar que vai começar a usar sistemas de inteligência artificial para a descrição automática de imagens. O serviço é possível graças à ferramenta Cognitive Services da Microsoft


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 8/56   Como testar as novidades da atualização de novembro do Windows 10?

    Microsoft chegou à build final da atualização 1909 do sistema operacional. Usuários inscritos no programa Insiders já podem usar as novidades com alguns passos simples. Empresa deve abrir update somente no mês que vem para público geral

    Microsoft chegou à build final da atualização 1909 do sistema operacional. Usuários inscritos no programa Insiders já podem usar as novidades com alguns passos simples. Empresa deve abrir update somente no mês que vem para público geral


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 9/56   YouTube apaga vídeos de “artistas da sedução” por violação de conduta

    Os “pick-up artists” são indivíduos que propagam conteúdo nocivo e abusivo sob justificativa de “ensinar homens a conquistar mulheres”; rede de vídeos da Google já vinha coibindo vídeos do gênero, mas uma reportagem da BBC ampliou a ação da empresa

    Os “pick-up artists” são indivíduos que propagam conteúdo nocivo e abusivo sob justificativa de “ensinar homens a conquistar mulheres”; rede de vídeos da Google já vinha coibindo vídeos do gênero, mas uma reportagem da BBC ampliou a ação da empresa


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 10/56   Pixelbook Go | Vazamento mostra design repaginado e tela 4K do laptop do Google

    Site 9to5Google teve acesso a um protótipo do aparelho. Dispositivo conta com textura na parte de baixo para não deslizar e opções de processadores até Intel i7, 16 GB de RAM e 256 GB de armazenamento; falta compatibilidade com Pixelbook Pen

    Site 9to5Google teve acesso a um protótipo do aparelho. Dispositivo conta com textura na parte de baixo para não deslizar e opções de processadores até Intel i7, 16 GB de RAM e 256 GB de armazenamento; falta compatibilidade com Pixelbook Pen


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 11/56   Microsoft deve evitar reinicialização em próxima grande atualização do Windows

    Empresa informou sobre novidades da próxima versão do sistema operacional, chamada de 1909, ou 19H2. Update vai adicionar atalhos de calendários e modificar notificações. Caso você já tenha a versão de maio, nova atualização será mais rápida

    Empresa informou sobre novidades da próxima versão do sistema operacional, chamada de 1909, ou 19H2. Update vai adicionar atalhos de calendários e modificar notificações. Caso você já tenha a versão de maio, nova atualização será mais rápida


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 12/56   Venda de apps cresce 23% no terceiro trimestre — e Apple segue faturando mais

    Levantamento da firma de consultoria Sensor Tower mostra que a receita total com a venda de apps na App Store e na Google Play Store subiu de US$ 17,9 bilhões para US$ 21,9 bilhões na comparação entre o terceiro trimestre deste ano e o de 2018

    Levantamento da firma de consultoria Sensor Tower mostra que a receita total com a venda de apps na App Store e na Google Play Store subiu de US$ 17,9 bilhões para US$ 21,9 bilhões na comparação entre o terceiro trimestre deste ano e o de 2018


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 13/56   Pixel 4 | Novas imagens promocionais revelam detalhes do smartphone do Google

    O leaker Evan Blass ataca de novo e revela algumas das imagens oficiais do lançamento do novo smartphone do Google. É possível ver com detalhes como serão os sensores frontais e as configurações de cores disponíveis, bem como a disposição das câmeras

    O leaker Evan Blass ataca de novo e revela algumas das imagens oficiais do lançamento do novo smartphone do Google. É possível ver com detalhes como serão os sensores frontais e as configurações de cores disponíveis, bem como a disposição das câmeras


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 14/56   Falha Zero Day no iTunes é usada para ataques de ransomware

    Vulnerabilidade também afetava o iCloud e foi descoberta por empresa de segurança digital, que notificou a Apple para que a fabricante americana prontamente corrigisse o problema; softwares de antivírus não detectavam a brecha

    Vulnerabilidade também afetava o iCloud e foi descoberta por empresa de segurança digital, que notificou a Apple para que a fabricante americana prontamente corrigisse o problema; softwares de antivírus não detectavam a brecha


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 15/56   Google Maps otimiza navegação para pessoas com deficiência visual

    A orientação por voz detalhada para navegação a pé começou a ser liberada nesta quinta para Android e iOS. No momento, está disponível em inglês nos Estados Unidos e japonês no Japão, com suporte para idiomas e países adicionais a caminho

    A orientação por voz detalhada para navegação a pé começou a ser liberada nesta quinta para Android e iOS. No momento, está disponível em inglês nos Estados Unidos e japonês no Japão, com suporte para idiomas e países adicionais a caminho


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 16/56   Dyson desiste de fabricar carros elétricos e soa alarme no setor

    (Bloomberg) -- A repentina decisão da Dyson de abandonar suas ambições no mercado de veículos elétricos é o mais recente teste de realidade no até então promissor setor.A fabricante de aspiradores de pó e secadores de cabelo não conseguiu encontrar uma maneira de viabilizar comercialmente o projeto, disse o bilionário James Dyson em carta aos funcionários na quinta-feira. O anúncio ocorre cerca de dois anos após a empresa ter divulgado pela primeira vez planos de iniciar a fabricação de automóveis.A Dyson é uma das empresas mais renomadas a sair de um setor que atraiu centenas de startups nos últimos anos, com o objetivo de se tornar a próxima Tesla. Mas há sinais crescentes de que a bolha está estourando: a China diminui os incentivos ao setor e a concorrência aumentou. O Sanford C. Bernstein estima que as vendas globais de veículos elétricos caíram pela primeira vez em julho e teriam encolhido 23% em agosto.“O futuro da Tesla permanece incerto. Quase todas as startups de veículos elétricos que tentam segui-la parecem desafiadas”, disseram analistas do Bernstein, como Max Warburton e Robin Zhu, em relatório que citou a decisão da Dyson como um acontecimento preocupante no setor. “A maioria dessas startups provavelmente vai desistir. A verdade é que as barreiras de entrada no mercado automotivo continuam altas. Fabricar carros é difícil. A mudança para os veículos elétricos será cara.”Um exemplo é a NIO, uma das fabricantes de carros elétricos mais importantes da China, que produz cerca da metade dos veículos elétricos do mundo. No mês passado, a empresa divulgou prejuízo trimestral maior que o esperado, levando as ações a uma baixa recorde. Analistas agora questionam abertamente a viabilidade da empresa.A competição também está mais acirrada. Além da Tesla, montadoras tradicionais como General Motors e Volkswagen estão investindo pesado em eletrificação. A Volks prometeu um investimento de US$ 33 bilhões para levar automóveis movidos a bateria para as massas. E a Apple possui um projeto automotivo desde cerca de 2016, embora digam que a empresa agora tem planos menos ambiciosos.Quanto à Dyson, a empresa disse que planeja continuar seu programa de investimentos de 2,5 bilhões de libras (US$ 3,1 bilhões) em novas tecnologias e se concentrará na fabricação de baterias de estado sólido e outras tecnologias, incluindo aprendizado de máquina e robótica.“Cingapura desempenhará um papel importante nos planos de crescimento da Dyson“, disse Tan Kong Hwee, diretor-gerente adjunto do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Cingapura, em comunicado enviado por e-mail na sexta-feira. Apesar da decisão da Dyson, Cingapura “continua interessada em atividades avançadas de fabricação, inclusive para veículos elétricos“, disse.Especialistas haviam questionado o custoso investimento da empresa para construir uma fábrica de carros elétricos em Cingapura, onde os salários médios estão entre os mais altos do mundo. A Ford Motor fechou sua fábrica na cidade-estado há cerca de 40 anos, encerrando efetivamente a produção de carros na ilha.\--Com a colaboração de Craig Trudell.Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.netRepórteres da matéria original: Kyunghee Park Singapore, kpark3@bloomberg.net;Molly Schuetz New York, mschuetz9@bloomberg.net;Yoolim Lee em Singapore, yoolim@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Young-Sam Cho, ycho2@bloomberg.net, ;Jillian Ward, jward56@bloomberg.net, Will Davies (News)For more articles like this, please visit us at bloomberg.com©2019 Bloomberg L.P.

    (Bloomberg) -- A repentina decisão da Dyson de abandonar suas ambições no mercado de veículos elétricos é o mais recente teste de realidade no até então promissor setor.A fabricante de aspiradores de pó e secadores de cabelo não conseguiu encontrar uma maneira de viabilizar comercialmente o projeto, disse o bilionário James Dyson em carta aos funcionários na quinta-feira. O anúncio ocorre cerca de dois anos após a empresa ter divulgado pela primeira vez planos de iniciar a fabricação de automóveis.A Dyson é uma das empresas mais renomadas a sair de um setor que atraiu centenas de startups nos últimos anos, com o objetivo de se tornar a próxima Tesla. Mas há sinais crescentes de que a bolha está estourando: a China diminui os incentivos ao setor e a concorrência aumentou. O Sanford C. Bernstein estima que as vendas globais de veículos elétricos caíram pela primeira vez em julho e teriam encolhido 23% em agosto.“O futuro da Tesla permanece incerto. Quase todas as startups de veículos elétricos que tentam segui-la parecem desafiadas”, disseram analistas do Bernstein, como Max Warburton e Robin Zhu, em relatório que citou a decisão da Dyson como um acontecimento preocupante no setor. “A maioria dessas startups provavelmente vai desistir. A verdade é que as barreiras de entrada no mercado automotivo continuam altas. Fabricar carros é difícil. A mudança para os veículos elétricos será cara.”Um exemplo é a NIO, uma das fabricantes de carros elétricos mais importantes da China, que produz cerca da metade dos veículos elétricos do mundo. No mês passado, a empresa divulgou prejuízo trimestral maior que o esperado, levando as ações a uma baixa recorde. Analistas agora questionam abertamente a viabilidade da empresa.A competição também está mais acirrada. Além da Tesla, montadoras tradicionais como General Motors e Volkswagen estão investindo pesado em eletrificação. A Volks prometeu um investimento de US$ 33 bilhões para levar automóveis movidos a bateria para as massas. E a Apple possui um projeto automotivo desde cerca de 2016, embora digam que a empresa agora tem planos menos ambiciosos.Quanto à Dyson, a empresa disse que planeja continuar seu programa de investimentos de 2,5 bilhões de libras (US$ 3,1 bilhões) em novas tecnologias e se concentrará na fabricação de baterias de estado sólido e outras tecnologias, incluindo aprendizado de máquina e robótica.“Cingapura desempenhará um papel importante nos planos de crescimento da Dyson“, disse Tan Kong Hwee, diretor-gerente adjunto do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Cingapura, em comunicado enviado por e-mail na sexta-feira. Apesar da decisão da Dyson, Cingapura “continua interessada em atividades avançadas de fabricação, inclusive para veículos elétricos“, disse.Especialistas haviam questionado o custoso investimento da empresa para construir uma fábrica de carros elétricos em Cingapura, onde os salários médios estão entre os mais altos do mundo. A Ford Motor fechou sua fábrica na cidade-estado há cerca de 40 anos, encerrando efetivamente a produção de carros na ilha.\--Com a colaboração de Craig Trudell.Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.netRepórteres da matéria original: Kyunghee Park Singapore, kpark3@bloomberg.net;Molly Schuetz New York, mschuetz9@bloomberg.net;Yoolim Lee em Singapore, yoolim@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Young-Sam Cho, ycho2@bloomberg.net, ;Jillian Ward, jward56@bloomberg.net, Will Davies (News)For more articles like this, please visit us at bloomberg.com©2019 Bloomberg L.P.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 17/56   Cadê? WhatsApp desaparece da Google Play Store

    Repentinamente, o aplicativo de mensagens mais popular do mundo desapareceu das pesquisas na loja oficial de apps da Google. Sua página oficial e seu funcionamento, no entanto, seguem normais, mas as causas desse efeito ainda são desconhecidas

    Repentinamente, o aplicativo de mensagens mais popular do mundo desapareceu das pesquisas na loja oficial de apps da Google. Sua página oficial e seu funcionamento, no entanto, seguem normais, mas as causas desse efeito ainda são desconhecidas


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 18/56   Irmão de Pablo Escobar promete "atacar" Elon Musk e Apple

    Depois de ganhar na justiça o direito ao domínio PabloEscobar.com, a Escobar Inc. irá processar Elon Musk pelo uso indevido de um projeto traficante na produção do lança-chamas da Boring Company, e também afirmar ter tecnologia de ponta para tirar a Apple do mercado

    Depois de ganhar na justiça o direito ao domínio PabloEscobar.com, a Escobar Inc. irá processar Elon Musk pelo uso indevido de um projeto traficante na produção do lança-chamas da Boring Company, e também afirmar ter tecnologia de ponta para tirar a Apple do mercado


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 19/56   Amazon Music chega ao Apple TV

    O aplicativo Amazon Music está disponível no Apple TV nos EUA, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Brasil, Canadá, França, Itália, Espanha, Alemanha, México, Japão e Índia, tanto no Apple TV 4K quanto na versão HD

    O aplicativo Amazon Music está disponível no Apple TV nos EUA, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Brasil, Canadá, França, Itália, Espanha, Alemanha, México, Japão e Índia, tanto no Apple TV 4K quanto na versão HD


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 20/56   Google menciona Android 11 oficialmente pela primeira vez

    Companhia já vem trabalhando na próxima versão do sistema operacional móvel há mais de um ano, e ainda não havia mencionado oficialmente seu nome. Referência foi encontrada na programação da conferência técnica Android Dev Summit 2019

    Companhia já vem trabalhando na próxima versão do sistema operacional móvel há mais de um ano, e ainda não havia mencionado oficialmente seu nome. Referência foi encontrada na programação da conferência técnica Android Dev Summit 2019


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 21/56   OnePlus 7T Pro é lançado oficialmente na Europa — e tem edição da McLaren

    A OnePlus acaba de anunciar o lançamento do smartphone OnePlus 7T Pro, somente na Europa. O aparelho conta com processador Snapdragon 855+, Android 10, bateria de 4.085 mAh, e será lançado também em uma edição limitada da McLaren

    A OnePlus acaba de anunciar o lançamento do smartphone OnePlus 7T Pro, somente na Europa. O aparelho conta com processador Snapdragon 855+, Android 10, bateria de 4.085 mAh, e será lançado também em uma edição limitada da McLaren


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 22/56   Os melhores apps Android da semana (09/10/2019)

    Os aplicativos que se mostraram mais populares na Play Store para esta semana incluem uma novidade de mensagens instantâneas do Instagram, um avaliador de tatuagens que usa realidade aumentada, dois jogos de franquias bem famosas e até um de auxílio para cegos

    Os aplicativos que se mostraram mais populares na Play Store para esta semana incluem uma novidade de mensagens instantâneas do Instagram, um avaliador de tatuagens que usa realidade aumentada, dois jogos de franquias bem famosas e até um de auxílio para cegos


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 23/56   Apple libera segundo beta para desenvolvedores do iOS 13.2 e iPadOS 13.2

    Segunda versão do beta traz diversas novidades que não estavam presentes na lançada semana passada, como vários novos emojis e mais opções de privacidade para as interações que ocorrem entre o usuário e a Siri

    Segunda versão do beta traz diversas novidades que não estavam presentes na lançada semana passada, como vários novos emojis e mais opções de privacidade para as interações que ocorrem entre o usuário e a Siri


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 24/56   Google suspende venda de game sobre manifestações em Hong Kong

    A gigante da Internet Google retirou de sua loja de aplicativos um videogame que permitia ao jogador interpretar um manifestante em Hong Kong, no momento em que a China aumenta a pressão sobre empresas estrangeiras que suspeita que apoiam os manifestantes pró-democracia.

    A gigante da Internet Google retirou de sua loja de aplicativos um videogame que permitia ao jogador interpretar um manifestante em Hong Kong, no momento em que a China aumenta a pressão sobre empresas estrangeiras que suspeita que apoiam os manifestantes pró-democracia.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 25/56   Ferramenta do Google que calcula níveis de emissão de carbono chega ao Brasil

    O Environmental Insights Explorer (EIE), ferramenta desenvolvida pelo Google para fazer o cálculo dos níves de emissão de carbono no ambiente, finalmente chegou para algumas cidades brasileiras: Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo e Porto Alegre

    O Environmental Insights Explorer (EIE), ferramenta desenvolvida pelo Google para fazer o cálculo dos níves de emissão de carbono no ambiente, finalmente chegou para algumas cidades brasileiras: Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo e Porto Alegre


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 26/56   Travis Scott, Lana Del Rey e Ludmilla são atrações mais buscadas do Lollapalooza 2020

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As atrações do Lollapalooza 2020 foram divulgadas na tarde desta quinta-feira (10) e já estão fazendo sucesso nas buscas. Segundo o Google, Travis Scott, Lana Del Rey e Ludmilla foram os artistas mais procurados.  Após a primeira hora da divulgação, o interesse de busca pelo festival cresceu quase oito vezes -um salto de 690%. Entre os três campeões nas buscas, Ludmilla representa o Brasil, ficando atrás somente de duas atrações norte-americanas. Scott, que terminou recentemente com Kylie Jenner, lidera a lista.  Confira a lista completa dos participantes mais procurados no site de busca desde a primeira hora de divulgação do Line-up do festival: Travis Scott Lana Del Rey Ludmilla Guns N' Roses Gwen Stefani The Strokes Jaden Smith Mika Martin Garrix Pabllo Vittar

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As atrações do Lollapalooza 2020 foram divulgadas na tarde desta quinta-feira (10) e já estão fazendo sucesso nas buscas. Segundo o Google, Travis Scott, Lana Del Rey e Ludmilla foram os artistas mais procurados.  Após a primeira hora da divulgação, o interesse de busca pelo festival cresceu quase oito vezes -um salto de 690%. Entre os três campeões nas buscas, Ludmilla representa o Brasil, ficando atrás somente de duas atrações norte-americanas. Scott, que terminou recentemente com Kylie Jenner, lidera a lista.  Confira a lista completa dos participantes mais procurados no site de busca desde a primeira hora de divulgação do Line-up do festival: Travis Scott Lana Del Rey Ludmilla Guns N' Roses Gwen Stefani The Strokes Jaden Smith Mika Martin Garrix Pabllo Vittar


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 27/56   Restos do ditador espanhol Franco serão exumados até 25 de outubro
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O governo espanhol anunciou nesta sexta-feira (11) que até 25 de outubro exumará os restos mortais do ditador Francisco Franco do mausoléu onde jaz, para realocá-los em uma cripta privada discreta, onde não possa ser enaltecido.

    O governo espanhol anunciou nesta sexta-feira (11) que até 25 de outubro exumará os restos mortais do ditador Francisco Franco do mausoléu onde jaz, para realocá-los em uma cripta privada discreta, onde não possa ser enaltecido.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 28/56   Falta de higiene pode causar amputação do pênis
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Quantos sabonetes líquidos pra pênis e lencinhos umedecidos para testículos você já viu na farmácia? Pois é. Existe uma ideia errada de que o cuidado íntimo dos homens é muito mais simples e prático.

    Quantos sabonetes líquidos pra pênis e lencinhos umedecidos para testículos você já viu na farmácia? Pois é. Existe uma ideia errada de que o cuidado íntimo dos homens é muito mais simples e prático.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 29/56   Pacientes retornam ao hospital
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O uso de vaporizadores e cigarros eletrônicos segue causando estragos em pulmões americanos. A doença ainda em fase inicial de estudos, agora tem orientações clínicas e um nome: EVALI.

    O uso de vaporizadores e cigarros eletrônicos segue causando estragos em pulmões americanos. A doença ainda em fase inicial de estudos, agora tem orientações clínicas e um nome: EVALI.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 30/56   Ambientalistas bloqueiam entrada da sede da BBC em Londres
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Os ativistas do Extinction Rebellion (XR) bloquearam nesta sexta-feira a entrada principal da sede da emissora pública inglesa BBC, em Londres.

    Os ativistas do Extinction Rebellion (XR) bloquearam nesta sexta-feira a entrada principal da sede da emissora pública inglesa BBC, em Londres.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 31/56   Paz histórica entre Etiópia e Eritreia após décadas de hostilidade
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A reconciliação entre Etiópia e Eritreia, pela qual o primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, recebeu o Prêmio Nobel da Paz nesta sexta-feira (11), ocorreu em 2018, após 30 anos de guerra da independência e de hostilidades.

    A reconciliação entre Etiópia e Eritreia, pela qual o primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, recebeu o Prêmio Nobel da Paz nesta sexta-feira (11), ocorreu em 2018, após 30 anos de guerra da independência e de hostilidades.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 32/56   Morre Alexei Leonov, primeiro homem a fazer uma caminhada no espaço
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O cosmonauta soviético Alexei Leonov, primeiro homem a realizar uma caminhada no espaço em 1965 e comandante da primeira missão espacial conjunta da URSS e dos Estados Unidos, faleceu nesta sexta-feira (11), aos 85 anos.

    O cosmonauta soviético Alexei Leonov, primeiro homem a realizar uma caminhada no espaço em 1965 e comandante da primeira missão espacial conjunta da URSS e dos Estados Unidos, faleceu nesta sexta-feira (11), aos 85 anos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 33/56   Mediterrâneo é uma das regiões mais afetadas pela crise climática
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Nas margens dos três continentes, o Mar Mediterrâneo é uma das regiões mais afetadas pela crise climática global, com um aumento nas temperaturas acima da média que ameaça os recursos hídricos e alimentares - alertaram cientistas desta região.

    Nas margens dos três continentes, o Mar Mediterrâneo é uma das regiões mais afetadas pela crise climática global, com um aumento nas temperaturas acima da média que ameaça os recursos hídricos e alimentares - alertaram cientistas desta região.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 34/56   Apple retira aplicativo polêmico de Hong Kong após advertência da China
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A empresa americana Apple retirou nesta quinta-feira um aplicativo de transporte urbano que permitia à população de Hong Kong localizar os policiais em um mapa, após a imprensa chinesa acusar o grupo de apoiar o movimento pró-democracia na cidade, anunciou o desenvolvedor da ferramenta.

    A empresa americana Apple retirou nesta quinta-feira um aplicativo de transporte urbano que permitia à população de Hong Kong localizar os policiais em um mapa, após a imprensa chinesa acusar o grupo de apoiar o movimento pró-democracia na cidade, anunciou o desenvolvedor da ferramenta.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 35/56   Nobel de Química vai para trio por baterias de lítio
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O Prêmio Nobel de Química foi concedido nesta quarta-feira ao americano John Goodenough, ao britânico Stanley Whittingham e ao japonês Akira Yoshino pela invenção das baterias de íon-lítio, presentes atualmente em muitas tecnologias cotidianas.

    O Prêmio Nobel de Química foi concedido nesta quarta-feira ao americano John Goodenough, ao britânico Stanley Whittingham e ao japonês Akira Yoshino pela invenção das baterias de íon-lítio, presentes atualmente em muitas tecnologias cotidianas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 36/56   DJ Fatboy Slim presta homenagem a Greta Thunberg
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O britânico Fatboy Slim prestou uma homenagem a Greta Thunberg com uma versão de "Right Here, Right Now" que mistura sua música com o discurso a respeito d a falta de ação contra a crise climática que a adolescente sueca fez na ONU.

    O britânico Fatboy Slim prestou uma homenagem a Greta Thunberg com uma versão de "Right Here, Right Now" que mistura sua música com o discurso a respeito d a falta de ação contra a crise climática que a adolescente sueca fez na ONU.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 37/56   Milhares de pessoas são evacuadas por incêndios na Califórnia
    WORLD TOPIC NEWS

    Os incêndios no sul da Califórnia já deixaram dois mortos e mais de 100 mil evacuados de maneira preventiva nesta sexta-feira, enquanto as chamas avançam destruindo prédios no norte de Los Angeles.

    Os incêndios no sul da Califórnia já deixaram dois mortos e mais de 100 mil evacuados de maneira preventiva nesta sexta-feira, enquanto as chamas avançam destruindo prédios no norte de Los Angeles.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 38/56   Índia e China acertam cooperação contra 'radicalização' e 'terrorismo'
    WORLD TOPIC NEWS

    O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente chinês, Xi Jinping, se comprometeram nesta sexta-feira a cooperar contra a "radicalização" e o "terrorismo", durante uma reunião informal em Mahabalipuram, no sudeste da Índia.

    O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente chinês, Xi Jinping, se comprometeram nesta sexta-feira a cooperar contra a "radicalização" e o "terrorismo", durante uma reunião informal em Mahabalipuram, no sudeste da Índia.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 39/56   Trump anuncia renúncia de secretário interino de Segurança Interna
    WORLD TOPIC NEWS

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (11) a renúncia de seu secretário interino de Segurança Interna (DHS), Kevin McAleenan, que se torna o último de uma longa lista de funcionários a abandonar seu governo.

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (11) a renúncia de seu secretário interino de Segurança Interna (DHS), Kevin McAleenan, que se torna o último de uma longa lista de funcionários a abandonar seu governo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 40/56   Mais de 100 mil pessoas fogem de bombardeios turcos no norte da Síria
    WORLD TOPIC NEWS

    As forças turcas intensificaram seus bombardeios contra alvos curdos no norte da Síria, buscando tomar setores fronteiriços, no terceiro dia de uma ofensiva que levou à fuga de mais de 100 mil pessoas, de acordo com a ONU.

    As forças turcas intensificaram seus bombardeios contra alvos curdos no norte da Síria, buscando tomar setores fronteiriços, no terceiro dia de uma ofensiva que levou à fuga de mais de 100 mil pessoas, de acordo com a ONU.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 41/56   Nathalia Dill é retirada de voo com outros seis passageiros e critica empresa aérea
    WORLD TOPIC NEWS

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nathalia Dill, 33, a vilã Fabiana de "A Dona do Pedaço" (Globo), disse nesta sexta-feira (11) que foi retirada de um voo que iria de São Paulo para o Rio de Janeiro, com outros seis passageiros, por "sobrecarga". Em publicação no seu perfil no Instagram, ela criticou a Gol pela demora em resolver a situação. "Pagamos as passagens e não podemos voar. Agora estamos aqui esperando uma solução que não chega nunca! E ao lado do nosso grupo tem um casal que teve o voo cancelado sem aviso! Meu Deus! Uma simples viagem virou um transtorno gigantesco!", escreveu. A assessoria de imprensa da Gol informou por meio de nota que "por motivo de segurança" o voo 1016 (Congonhas - Santos Dumont) precisou passar por um "procedimento de ajuste de peso" na manhã desta sexta (11).  "Os clientes foram imediatamente acomodados em outro voo e já seguiram viagem. A companhia lamenta pelos transtornos causados e reitera que medidas como essa visam garantir a segurança de todos, valor número um da empresa", disse em nota a empresa.

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nathalia Dill, 33, a vilã Fabiana de "A Dona do Pedaço" (Globo), disse nesta sexta-feira (11) que foi retirada de um voo que iria de São Paulo para o Rio de Janeiro, com outros seis passageiros, por "sobrecarga". Em publicação no seu perfil no Instagram, ela criticou a Gol pela demora em resolver a situação. "Pagamos as passagens e não podemos voar. Agora estamos aqui esperando uma solução que não chega nunca! E ao lado do nosso grupo tem um casal que teve o voo cancelado sem aviso! Meu Deus! Uma simples viagem virou um transtorno gigantesco!", escreveu. A assessoria de imprensa da Gol informou por meio de nota que "por motivo de segurança" o voo 1016 (Congonhas - Santos Dumont) precisou passar por um "procedimento de ajuste de peso" na manhã desta sexta (11).  "Os clientes foram imediatamente acomodados em outro voo e já seguiram viagem. A companhia lamenta pelos transtornos causados e reitera que medidas como essa visam garantir a segurança de todos, valor número um da empresa", disse em nota a empresa.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 42/56   Em meio a racha no PSL, Eduardo Bolsonaro vê como normal depuração na direita
    WORLD TOPIC NEWS

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em meio à disputa no PSL e ameaça de racha no partido, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta sexta-feira (11) que a direita brasileira está em um momento de depuração, um processo que ele classificou como normal. A referência foi feita na entrevista coletiva de abertura da Cpac, conferência conservadora que ocorre em São Paulo. "Obviamente a gente está passando por um momento de depuração. É normal que haja essa discussão. A esquerda também faz essa discussão, mas de forma reservada. A direita faz publicamente", afirmou. O filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) não se referiu especificamente aos conflitos dentro do PSL, que vive uma divisão entre o grupo mais alinhado ao presidente nacional do partido, deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), e parlamentares alinhados a Bolsonaro. O presidente tem dado sinais de que pretende deixar o PSL e chegou a dizer nesta semana que Bivar está "queimado pra caramba". Eduardo declarou que no Brasil as coisas se inverteram. Em geral, segundo ele, a sociedade primeiro cria uma raiz conservadora forte e só depois elege um presidente dessa linha. Em uma crítica velada ao PSL, o deputado afirmou que também falta um partido conservador no país. "Temos um presidente conservador, mas não temos uma grande imprensa conservadora, nem um partido conservador, com bandeiras conservadoras", afirmou. Segundo o deputado admitiu, a situação realmente tem contornos de um racha, mas ele procurou minimizar a gravidade dessa realidade. "Pode parecer um racha, e às vezes até é. Mas nosso objetivo é atender o Brasil." A seu lado na mesa de abertura do evento estava Matt Schlapp, presidente da União Conservadora Americana, entidade que organiza a Cpac (Conferência de Ação Política Conservadora) anualmente nos EUA desde 1973. A presença de Bivar na entrevista havia sido divulgada pela organização do evento, mas ele foi excluído na última quarta-feira (9), em razão do aumento da tensão com o presidente. É a primeira vez que o evento é trazido ao Brasil. Segundo Schlapp, o movimento conservador tem crescido no mundo, como uma reação a políticas que estão afetando as famílias. "Não vamos deixar dizerem que há 36 gêneros. Não vamos deixar dizerem que nossos pais fundadores [nos EUA] foram maus ou racistas. Não vamos deixar que haja uma inundação de imigrantes ilegais que quebram nossas leis", afirmou. De acordo com o americano, essa é uma revolta que muitos estão sentindo em vários países. "E antes que digam que somos globalistas, nós não somos globalistas. Somos internacionalistas", afirmou. Na entrevista, tomada por militantes bolsonaristas, perguntas sobre temas políticos e que não fizessem parte da Cpac foram barradas pela organização. Houve discretas vaias quando algum profissional da imprensa se apresentava. Em uma das raras vezes que tratou sobre temas da conjuntura, Eduardo Bolsonaro respondeu a comentários do senador Major Olimpio (PSL-SP), de que os filhos do presidente se comportavam como "príncipes". "Não faço parte da família real", ironizou. Em seguida, disse que assuntos internos do PSL deveriam ser tratados de forma discreta. "É opinião dele [Olimpio], tem todo o direito. No momento que eu estiver atrapalhando, o próprio presidente vai puxar a minha orelha. Roupa suja a gente lava em casa", afirmou. Eduardo disse ainda que o Cpac não pretende ser uma alternativa ao Foro de São Paulo, colegiado de partidos latino-americanos de esquerda liderado pelo PT e criado em 1990. "Existe uma distinção muito importante entre o Cpac e o Foro de São Paulo. O Foro visa a chegada ao poder. Nesse evento aqui não, nós vamos trocar ideias e experiências sobre o que é ser conservador. É muito mais sobre identidade do que alguma coisa política para chegar ao poder", declarou. Segundo o deputado, o evento não se confunde com o The Movement, criação de Steve Bannon, ex-estrategista do presidente americano, Donald Trump. A Cpac reúne políticos, intelectuais e ativistas de direita. A presença do presidente Bolsonaro era esperada na abertura da conferência, mas ele acabou não participando por questões de agenda. Para este sábado (12), quando o evento se encerra, são esperadas as presenças dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Abraham Weintraub (Educação). Realizado em um hotel de São Paulo, o evento foi bancado pela União Conservadora Americana e pela fundação ligada ao PSL. O custo não foi divulgado. Na abertura, o evento ganhou ares de um festival direitista. Youtubers e ativistas digitais conservadores eram tietados por participantes. Entre os mais paparicados estava Allan dos Santos, do canal Terça Livre, que posava para selfies a todo momento. Muitos representantes de grupos regionais também faziam lives. Representante do Soberanistas, surgido há cerca de seis meses, o mineiro Dawson Canedo, 35, diz que estava na Cpac porque é preciso preservar as tradições, e não acreditar em ideologias utópicas coletivistas, como nazismo e comunismo. "Nós não somos avessos a mudanças, mas não a mudança pela mudança. Defendemos as mudanças com critérios", afirmou. Numa banca montada no saguão principal do evento, a marca "Camisetas Opressoras" vendia modelos com estampas de Bolsonaro e em homenagem a ícones da direita como o ex-deputado Enéas Carneiro, morto em 2007, e o escritor Olavo de Carvalho. Um dos modelos mais vendidos tinha a estampa de um cachorrinho que, em vez de fazer cocô, defeca o símbolo do comunismo.

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em meio à disputa no PSL e ameaça de racha no partido, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta sexta-feira (11) que a direita brasileira está em um momento de depuração, um processo que ele classificou como normal. A referência foi feita na entrevista coletiva de abertura da Cpac, conferência conservadora que ocorre em São Paulo. "Obviamente a gente está passando por um momento de depuração. É normal que haja essa discussão. A esquerda também faz essa discussão, mas de forma reservada. A direita faz publicamente", afirmou. O filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) não se referiu especificamente aos conflitos dentro do PSL, que vive uma divisão entre o grupo mais alinhado ao presidente nacional do partido, deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), e parlamentares alinhados a Bolsonaro. O presidente tem dado sinais de que pretende deixar o PSL e chegou a dizer nesta semana que Bivar está "queimado pra caramba". Eduardo declarou que no Brasil as coisas se inverteram. Em geral, segundo ele, a sociedade primeiro cria uma raiz conservadora forte e só depois elege um presidente dessa linha. Em uma crítica velada ao PSL, o deputado afirmou que também falta um partido conservador no país. "Temos um presidente conservador, mas não temos uma grande imprensa conservadora, nem um partido conservador, com bandeiras conservadoras", afirmou. Segundo o deputado admitiu, a situação realmente tem contornos de um racha, mas ele procurou minimizar a gravidade dessa realidade. "Pode parecer um racha, e às vezes até é. Mas nosso objetivo é atender o Brasil." A seu lado na mesa de abertura do evento estava Matt Schlapp, presidente da União Conservadora Americana, entidade que organiza a Cpac (Conferência de Ação Política Conservadora) anualmente nos EUA desde 1973. A presença de Bivar na entrevista havia sido divulgada pela organização do evento, mas ele foi excluído na última quarta-feira (9), em razão do aumento da tensão com o presidente. É a primeira vez que o evento é trazido ao Brasil. Segundo Schlapp, o movimento conservador tem crescido no mundo, como uma reação a políticas que estão afetando as famílias. "Não vamos deixar dizerem que há 36 gêneros. Não vamos deixar dizerem que nossos pais fundadores [nos EUA] foram maus ou racistas. Não vamos deixar que haja uma inundação de imigrantes ilegais que quebram nossas leis", afirmou. De acordo com o americano, essa é uma revolta que muitos estão sentindo em vários países. "E antes que digam que somos globalistas, nós não somos globalistas. Somos internacionalistas", afirmou. Na entrevista, tomada por militantes bolsonaristas, perguntas sobre temas políticos e que não fizessem parte da Cpac foram barradas pela organização. Houve discretas vaias quando algum profissional da imprensa se apresentava. Em uma das raras vezes que tratou sobre temas da conjuntura, Eduardo Bolsonaro respondeu a comentários do senador Major Olimpio (PSL-SP), de que os filhos do presidente se comportavam como "príncipes". "Não faço parte da família real", ironizou. Em seguida, disse que assuntos internos do PSL deveriam ser tratados de forma discreta. "É opinião dele [Olimpio], tem todo o direito. No momento que eu estiver atrapalhando, o próprio presidente vai puxar a minha orelha. Roupa suja a gente lava em casa", afirmou. Eduardo disse ainda que o Cpac não pretende ser uma alternativa ao Foro de São Paulo, colegiado de partidos latino-americanos de esquerda liderado pelo PT e criado em 1990. "Existe uma distinção muito importante entre o Cpac e o Foro de São Paulo. O Foro visa a chegada ao poder. Nesse evento aqui não, nós vamos trocar ideias e experiências sobre o que é ser conservador. É muito mais sobre identidade do que alguma coisa política para chegar ao poder", declarou. Segundo o deputado, o evento não se confunde com o The Movement, criação de Steve Bannon, ex-estrategista do presidente americano, Donald Trump. A Cpac reúne políticos, intelectuais e ativistas de direita. A presença do presidente Bolsonaro era esperada na abertura da conferência, mas ele acabou não participando por questões de agenda. Para este sábado (12), quando o evento se encerra, são esperadas as presenças dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Abraham Weintraub (Educação). Realizado em um hotel de São Paulo, o evento foi bancado pela União Conservadora Americana e pela fundação ligada ao PSL. O custo não foi divulgado. Na abertura, o evento ganhou ares de um festival direitista. Youtubers e ativistas digitais conservadores eram tietados por participantes. Entre os mais paparicados estava Allan dos Santos, do canal Terça Livre, que posava para selfies a todo momento. Muitos representantes de grupos regionais também faziam lives. Representante do Soberanistas, surgido há cerca de seis meses, o mineiro Dawson Canedo, 35, diz que estava na Cpac porque é preciso preservar as tradições, e não acreditar em ideologias utópicas coletivistas, como nazismo e comunismo. "Nós não somos avessos a mudanças, mas não a mudança pela mudança. Defendemos as mudanças com critérios", afirmou. Numa banca montada no saguão principal do evento, a marca "Camisetas Opressoras" vendia modelos com estampas de Bolsonaro e em homenagem a ícones da direita como o ex-deputado Enéas Carneiro, morto em 2007, e o escritor Olavo de Carvalho. Um dos modelos mais vendidos tinha a estampa de um cachorrinho que, em vez de fazer cocô, defeca o símbolo do comunismo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 43/56   Peregrinação rumo ao Santuário de Aparecida leva 6.600 à Dutra em 11 dias
    WORLD TOPIC NEWS

    APARECIDA, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 6.646 peregrinos passaram pela rodovia Presidente Dutra rumo ao Santuário Nacional de Aparecida (SP) entre o dia 1º de outubro e a manhã desta sexta-feira (11). A contagem dos romeiros é feita pela concessionária NovaDutra, que administra a via, durante a passagem pelas cidades de Pindamonhangaba (SP), no km 87 (sentido SP-Aparecida), e Itatiaia (RJ), no km 318 (sentido Rio-Aparecida). A administração do Santuário estima que 171 mil romeiros visitem a basílica neste sábado. O número representa cerca de 8% a mais que no mesmo feriado de 2018, quando 159 mil devotos passaram pelo templo. Ao longo do ano passado inteiro, 12,59 milhões de pessoas estiveram no Santuário. A história de Nossa Senhora Aparecida começou em 1717, quando três pescadores teriam retirado do fundo do rio Paraíba do Sul uma imagem da santa sem a cabeça e, depois, ao lançar a rede novamente às águas, teriam trazido a cabeça da estátua. Como a santa foi "aparecida", a alcunha logo pegou. O episódio foi considerado um milagre —e logo outros relacionados à santa foram sendo narrados. Com 36 centímetros de altura e 2,5 kg, ela foi abrigada numa capela ainda na primeira metade daquele século, que passou a atrair cada vez mais romeiros. Aos poucos, o local se transformou e acabou virando a cidade. Na estrada, as histórias das graças alcançadas revelam também um problema cada vez comum entre as famílias brasileiras: as drogas. Nelson Martins, 65, estava entre as centenas de devotos que caminhavam pela Via Dutra na manhã desta sexta-feira. Pelo 13º ano consecutivo, ele deixou sua casa, na cidade de Santa Branca (SP), carregando uma cruz de madeira. “Minha vida foi complicada, vivia no mundo do crime. Nada tinha sentido pra mim, mas depois que minha neta Caroline nasceu eu pedi para Nossa Senhora Aparecida e ela mudou totalmente a minha vida. Hoje eu posso dizer que eu sou um cara digno”, disse Martins. Josimar Aparecido Heleno, 45, de Jacareí (SP), se define como um “ex-criminoso”, que teria deixado o tráfico graças à ajuda de Nossa Senhora Aparecida. “Fiz muitas escolhas erradas, consumo de droga, dinheiro fácil. Estava acabando com minha vida, magoei meus pais e minha família. Perdi tudo. Foi quando Deus abriu meu coração e falou que eu deveria deixar essa vida. Fui muito abençoado e, com a graça de Deus e de Nossa Senhora Aparecida, consegui mudar para o caminho certo. Estou fazendo essa caminhada para agradecer”, disse, emocionado, o peregrino. Mas entre as muitas histórias de sofrimento e superação algumas parecem insólitas. Vestida de noiva e maquiada, Rosemari Cintra Netto, 50, saiu da zona norte de São Paulo disposta a percorrer a pé os mais de 170 quilômetros que separam sua casa, no bairro do Jaçanã, do Santuário Nacional de Aparecida. Ao lado, o marido, Hélio Ricardo Dias de Oliveira, 49, também vestido de noivo. Os dois, que moram juntos há 17 anos, cumprem uma promessa feita no ano passado durante peregrinação a Aparecida. “Vamos nos casar hoje”, disse a noiva, cansada da caminhada, mas feliz pela decisão. POLÍTICOS A expectativa é que neste feriado nacional mais de 500 mil veículos utilizem a Dutra, entre a 0h desta sexta e a 0h de domingo (13) —destes, 290 mil devem partir da capital paulista. O Santuário receberá no sábado a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Bolsonaro participará da missa das 16h, que será celebrada pelo arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes. Já o governador tucano estará na missa das 9h, que também será conduzida pelo arcebispo.

    APARECIDA, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 6.646 peregrinos passaram pela rodovia Presidente Dutra rumo ao Santuário Nacional de Aparecida (SP) entre o dia 1º de outubro e a manhã desta sexta-feira (11). A contagem dos romeiros é feita pela concessionária NovaDutra, que administra a via, durante a passagem pelas cidades de Pindamonhangaba (SP), no km 87 (sentido SP-Aparecida), e Itatiaia (RJ), no km 318 (sentido Rio-Aparecida). A administração do Santuário estima que 171 mil romeiros visitem a basílica neste sábado. O número representa cerca de 8% a mais que no mesmo feriado de 2018, quando 159 mil devotos passaram pelo templo. Ao longo do ano passado inteiro, 12,59 milhões de pessoas estiveram no Santuário. A história de Nossa Senhora Aparecida começou em 1717, quando três pescadores teriam retirado do fundo do rio Paraíba do Sul uma imagem da santa sem a cabeça e, depois, ao lançar a rede novamente às águas, teriam trazido a cabeça da estátua. Como a santa foi "aparecida", a alcunha logo pegou. O episódio foi considerado um milagre —e logo outros relacionados à santa foram sendo narrados. Com 36 centímetros de altura e 2,5 kg, ela foi abrigada numa capela ainda na primeira metade daquele século, que passou a atrair cada vez mais romeiros. Aos poucos, o local se transformou e acabou virando a cidade. Na estrada, as histórias das graças alcançadas revelam também um problema cada vez comum entre as famílias brasileiras: as drogas. Nelson Martins, 65, estava entre as centenas de devotos que caminhavam pela Via Dutra na manhã desta sexta-feira. Pelo 13º ano consecutivo, ele deixou sua casa, na cidade de Santa Branca (SP), carregando uma cruz de madeira. “Minha vida foi complicada, vivia no mundo do crime. Nada tinha sentido pra mim, mas depois que minha neta Caroline nasceu eu pedi para Nossa Senhora Aparecida e ela mudou totalmente a minha vida. Hoje eu posso dizer que eu sou um cara digno”, disse Martins. Josimar Aparecido Heleno, 45, de Jacareí (SP), se define como um “ex-criminoso”, que teria deixado o tráfico graças à ajuda de Nossa Senhora Aparecida. “Fiz muitas escolhas erradas, consumo de droga, dinheiro fácil. Estava acabando com minha vida, magoei meus pais e minha família. Perdi tudo. Foi quando Deus abriu meu coração e falou que eu deveria deixar essa vida. Fui muito abençoado e, com a graça de Deus e de Nossa Senhora Aparecida, consegui mudar para o caminho certo. Estou fazendo essa caminhada para agradecer”, disse, emocionado, o peregrino. Mas entre as muitas histórias de sofrimento e superação algumas parecem insólitas. Vestida de noiva e maquiada, Rosemari Cintra Netto, 50, saiu da zona norte de São Paulo disposta a percorrer a pé os mais de 170 quilômetros que separam sua casa, no bairro do Jaçanã, do Santuário Nacional de Aparecida. Ao lado, o marido, Hélio Ricardo Dias de Oliveira, 49, também vestido de noivo. Os dois, que moram juntos há 17 anos, cumprem uma promessa feita no ano passado durante peregrinação a Aparecida. “Vamos nos casar hoje”, disse a noiva, cansada da caminhada, mas feliz pela decisão. POLÍTICOS A expectativa é que neste feriado nacional mais de 500 mil veículos utilizem a Dutra, entre a 0h desta sexta e a 0h de domingo (13) —destes, 290 mil devem partir da capital paulista. O Santuário receberá no sábado a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Bolsonaro participará da missa das 16h, que será celebrada pelo arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes. Já o governador tucano estará na missa das 9h, que também será conduzida pelo arcebispo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 44/56   Evento da PM em SP tem vaias a Doria e gritos de 'mito' a Bolsonaro
    WORLD TOPIC NEWS

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi recebido aos gritos de "mito" na formatura de sargentos da Polícia Militar em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (11), o governador paulista João Doria (PSDB) foi alvo de vaias da plateia formada por familiares dos formandos. É a primeira vez que os dois dividem o palco após intensa troca de farpas, numa antecipação da eleição de 2022, quando ambos pretendem concorrer à Presidência da República. No mês passado, Bolsonaro afirmou à Folha que Doria é uma "ejaculação precoce". Já o governador passou a dizer que não é bolsonarista, embora tenha adotado o mote "Bolsodoria" para se eleger no segundo turno da eleição no ano passado. Dias antes, Bolsonaro havia acusado o tucano de ter "mamado nas tetas do BNDES" no governo do PT, em referência à compra de jatinho a juros subsidiados do banco. Doria rebateu afirmando que nunca precisou mamar em "teta nenhuma". “O Bolsodoria foi na campanha, e a campanha já acabou”, afirmou Doria na semana passada. Nesta sexta-feira, porém, diante do presidente ovacionado pela plateia, a postura foi outra. Em discurso, Doria saudou Bolsonaro e buscou uma posição de alinhamento ao governo federal. "Fiz questão de estar aqui presente para mostrar ao presidente que o estado de São Paulo é parceiro das boas ações do Brasil. [...] Nós estamos alinhados com todas as boas iniciativas do governo federal", disse. "Quero voltar a repetir: em São Paulo não fazemos oposição ao Brasil.Todas as propostas positivas para o povo terão o nosso apoio", afirmou o tucano. Doria foi vaiado em diversas ocasiões ao longo da cerimônia, como quando teve a presença anunciada e quando começou a discursar. Ao final da fala, no entanto, foi aplaudido —ainda que em intensidade menor do que Bolsonaro. O governador chegou a ter o discurso interrompido por aplausos quando citou Bolsonaro. Também houve entusiasmo da plateia quando Doria elogiou a PM de São Paulo e afirmou que o estado é o mais seguro do Brasil. O presidente em seu discurso, por sua vez, exaltou sua fala na ONU, atacou a esquerda e disse que deve obediência ao povo. "Vocês são o norte do Brasil", disse Bolsonaro à plateia. "Assim foi meu discurso na ONU, elogiado por grande parte da população brasileira. Naquele momento, pela primeira vez, eu estive do lado das polícias militares do Brasil. Outros que me antecederam criticaram as ações dos policiais", disse. A lembrança ao discurso na ONU foi interpretada como uma alfinetada de Bolsonaro em Doria. Na ocasião, o governador de São Paulo criticou de forma contundente a fala do presidente. "Primeiro, inadequado. Segundo, inoportuno. Terceiro, sem referências que pudessem trazer respeitabilidade e confiança ao Brasil no plano ambiental, no plano econômico e no plano político. Quarto, péssima repercussão internacional", disse. Bolsonaro falou ainda sobre o Tenente Alberto Mendes Júnior, considerado herói pela PM. O militar foi morto, em 1970, pela Vanguarda Popular Revolucionária, guerrilha de esquerda que fazia oposição à ditadura militar. Bolsonaro lembrou que o tenente morreu no Vale do Ribeira, região onde cresceu. "Ele perdeu a vida lutando pela nossa liberdade. [...] Combatemos a esquerda, que queria pela força roubar nossa liberdade, impondo um plano absoluto de poder. Perderam", afirmou Bolsonaro. Neste momento, foi ovacionado pelo público. Apesar da recente troca de farpas, o clima no palco entre Bolsonaro e Doria foi ameno. Ficaram lado a lado e trocaram cochichos ao longo do evento. A presença do governador não estava prevista, mas o tucano decidiu, na noite de quinta (10), que compareceria. Os dois deixaram o evento sem falar com a imprensa. Doria e Bolsonaro chegaram a descer do palanque para cumprimentar os formandos. O presidente acabou cercado pelo público numa batalha de selfies. Bolsonaro também pegou no colo uma criança vestida com farda e com uma arma de brinquedo na mão. Bolsonaro estava acompanhado do ministros General Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). Doria foi acompanhado do presidente da Assembleia, Cauê Macris (PSDB). Ao afagar os policiais em seu discurso, Doria tentou driblar o mal-estar no evento. Parte da tropa da PM critica o governador por ainda não ter dado o aumento de salário que prometeu na campanha. Policiais chegaram a organizar um protesto no fim do mês passado. A segurança pública foi um dos alicerces de Doria durante a campanha. Ele prometeu que, até o fim do seu mandato, a polícia de São Paulo será a mais bem paga entre os estados, mas ainda não anunciou o aumento. Para aplacar as críticas, tem feito diversos gestos à categoria, como pagamento de bônus, entrega de viaturas, a premiação mensal "Policial Nota 10" e acertou que até o fim de outubro apresentará um calendário dos reajustes salarias. Além disso, Doria é visto como traidor pela base bolsonarista e por políticos do PSL, justamente por ter se aproximado do presidente durante a campanha e se afastado recentemente. O deputado estadual Major Mecca (PSL-SP), que representa a categoria militar, foi ao evento com uma camiseta que costuma usar em protesto a Doria: "policial nota 10, salário nota 0". Outros parlamentares do PSL, também críticos de Doria, estiveram presentes, como o líder do partido na Assembleia paulista, Gil Diniz e o deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP). A presença de Doria foi criticada pelo senador Major Olímpio (PSL-SP), aliado de Bolsonaro, apesar da briga recente no PSL. Ele se mostrou surpreso quando a imprensa o avisou da presença do governador. "Eu espero que não [venha], acho que Doria não vem. A ausência dele vai me alegrar", disse. O senador publicou em seu Twitter momento em que Doria é vaiado, enquanto Bolsonaro é aplaudido. Vídeo semelhante foi publicado por Carlos Bolsonaro, filho do presidente, com crítica velada a Doria. Olímpio lembrou que Doria não compareceu ao desfile do Dia da Independência em São Paulo, enquanto Bolsonaro valorizou o evento militar. "No Sete de Setembro, ele disse que tinha que trabalhar e não veio aqui receber a continência da tropa", lembrou. O senador apoiou Márcio França (PSB) no segundo turno da eleição no ano passado, e disse que Bolsonaro lhe repreendeu na ocasião por apoiar "um cara de esquerda". "Eu avisei [sobre Doria]. Disse isso não é bolsonarismo, é oportunismo. Se mostrou exatamente a verdade em relação a isso. Do Doria não dá pra comprar carro usado dizendo que nunca bateu". CRISE NO PSL A respeito do racha no PSL, que opôs Bolsonaro e o presidente do partido, Luciano Bivar (PSL-PE), Olímpio afirmou que o momento é de buscar conciliação. "Bolsonaro precisa do PSL e o PSL precisa do Bolsonaro", resumiu. O presidente e uma ala de parlamentares do partido estudam sair da legenda. Olímpio afirmou que a briga foi fruto de uma "conspiração baixa" de pessoas que querem dominar o partido e "têm projeto de poder para abocanhar fundo partidário". Ele nomeou o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu desafeto, e os advogados do presidente, Karina Kufa e Admar Gonzaga, ex-ministro do TSE. "O advogado e ex-ministro Admar e a advogada Karina Kufa trabalhando na socapa e na sorrelfa, pelos bastidores, infelizmente com Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, que promoveu tudo isso. Agora só quem perde com isso é Bolsonaro e o país. [...] Infelizmente [Bolsonaro] foi insuflado por mentes esquizofrênicas politicamente e totalmente distorcidas". Olímpio voltou a criticar os filhos do presidente, chamando-os de dinastia, "com mania de príncipe". Ele disse querer que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) saia do partido.

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi recebido aos gritos de "mito" na formatura de sargentos da Polícia Militar em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (11), o governador paulista João Doria (PSDB) foi alvo de vaias da plateia formada por familiares dos formandos. É a primeira vez que os dois dividem o palco após intensa troca de farpas, numa antecipação da eleição de 2022, quando ambos pretendem concorrer à Presidência da República. No mês passado, Bolsonaro afirmou à Folha que Doria é uma "ejaculação precoce". Já o governador passou a dizer que não é bolsonarista, embora tenha adotado o mote "Bolsodoria" para se eleger no segundo turno da eleição no ano passado. Dias antes, Bolsonaro havia acusado o tucano de ter "mamado nas tetas do BNDES" no governo do PT, em referência à compra de jatinho a juros subsidiados do banco. Doria rebateu afirmando que nunca precisou mamar em "teta nenhuma". “O Bolsodoria foi na campanha, e a campanha já acabou”, afirmou Doria na semana passada. Nesta sexta-feira, porém, diante do presidente ovacionado pela plateia, a postura foi outra. Em discurso, Doria saudou Bolsonaro e buscou uma posição de alinhamento ao governo federal. "Fiz questão de estar aqui presente para mostrar ao presidente que o estado de São Paulo é parceiro das boas ações do Brasil. [...] Nós estamos alinhados com todas as boas iniciativas do governo federal", disse. "Quero voltar a repetir: em São Paulo não fazemos oposição ao Brasil.Todas as propostas positivas para o povo terão o nosso apoio", afirmou o tucano. Doria foi vaiado em diversas ocasiões ao longo da cerimônia, como quando teve a presença anunciada e quando começou a discursar. Ao final da fala, no entanto, foi aplaudido —ainda que em intensidade menor do que Bolsonaro. O governador chegou a ter o discurso interrompido por aplausos quando citou Bolsonaro. Também houve entusiasmo da plateia quando Doria elogiou a PM de São Paulo e afirmou que o estado é o mais seguro do Brasil. O presidente em seu discurso, por sua vez, exaltou sua fala na ONU, atacou a esquerda e disse que deve obediência ao povo. "Vocês são o norte do Brasil", disse Bolsonaro à plateia. "Assim foi meu discurso na ONU, elogiado por grande parte da população brasileira. Naquele momento, pela primeira vez, eu estive do lado das polícias militares do Brasil. Outros que me antecederam criticaram as ações dos policiais", disse. A lembrança ao discurso na ONU foi interpretada como uma alfinetada de Bolsonaro em Doria. Na ocasião, o governador de São Paulo criticou de forma contundente a fala do presidente. "Primeiro, inadequado. Segundo, inoportuno. Terceiro, sem referências que pudessem trazer respeitabilidade e confiança ao Brasil no plano ambiental, no plano econômico e no plano político. Quarto, péssima repercussão internacional", disse. Bolsonaro falou ainda sobre o Tenente Alberto Mendes Júnior, considerado herói pela PM. O militar foi morto, em 1970, pela Vanguarda Popular Revolucionária, guerrilha de esquerda que fazia oposição à ditadura militar. Bolsonaro lembrou que o tenente morreu no Vale do Ribeira, região onde cresceu. "Ele perdeu a vida lutando pela nossa liberdade. [...] Combatemos a esquerda, que queria pela força roubar nossa liberdade, impondo um plano absoluto de poder. Perderam", afirmou Bolsonaro. Neste momento, foi ovacionado pelo público. Apesar da recente troca de farpas, o clima no palco entre Bolsonaro e Doria foi ameno. Ficaram lado a lado e trocaram cochichos ao longo do evento. A presença do governador não estava prevista, mas o tucano decidiu, na noite de quinta (10), que compareceria. Os dois deixaram o evento sem falar com a imprensa. Doria e Bolsonaro chegaram a descer do palanque para cumprimentar os formandos. O presidente acabou cercado pelo público numa batalha de selfies. Bolsonaro também pegou no colo uma criança vestida com farda e com uma arma de brinquedo na mão. Bolsonaro estava acompanhado do ministros General Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). Doria foi acompanhado do presidente da Assembleia, Cauê Macris (PSDB). Ao afagar os policiais em seu discurso, Doria tentou driblar o mal-estar no evento. Parte da tropa da PM critica o governador por ainda não ter dado o aumento de salário que prometeu na campanha. Policiais chegaram a organizar um protesto no fim do mês passado. A segurança pública foi um dos alicerces de Doria durante a campanha. Ele prometeu que, até o fim do seu mandato, a polícia de São Paulo será a mais bem paga entre os estados, mas ainda não anunciou o aumento. Para aplacar as críticas, tem feito diversos gestos à categoria, como pagamento de bônus, entrega de viaturas, a premiação mensal "Policial Nota 10" e acertou que até o fim de outubro apresentará um calendário dos reajustes salarias. Além disso, Doria é visto como traidor pela base bolsonarista e por políticos do PSL, justamente por ter se aproximado do presidente durante a campanha e se afastado recentemente. O deputado estadual Major Mecca (PSL-SP), que representa a categoria militar, foi ao evento com uma camiseta que costuma usar em protesto a Doria: "policial nota 10, salário nota 0". Outros parlamentares do PSL, também críticos de Doria, estiveram presentes, como o líder do partido na Assembleia paulista, Gil Diniz e o deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP). A presença de Doria foi criticada pelo senador Major Olímpio (PSL-SP), aliado de Bolsonaro, apesar da briga recente no PSL. Ele se mostrou surpreso quando a imprensa o avisou da presença do governador. "Eu espero que não [venha], acho que Doria não vem. A ausência dele vai me alegrar", disse. O senador publicou em seu Twitter momento em que Doria é vaiado, enquanto Bolsonaro é aplaudido. Vídeo semelhante foi publicado por Carlos Bolsonaro, filho do presidente, com crítica velada a Doria. Olímpio lembrou que Doria não compareceu ao desfile do Dia da Independência em São Paulo, enquanto Bolsonaro valorizou o evento militar. "No Sete de Setembro, ele disse que tinha que trabalhar e não veio aqui receber a continência da tropa", lembrou. O senador apoiou Márcio França (PSB) no segundo turno da eleição no ano passado, e disse que Bolsonaro lhe repreendeu na ocasião por apoiar "um cara de esquerda". "Eu avisei [sobre Doria]. Disse isso não é bolsonarismo, é oportunismo. Se mostrou exatamente a verdade em relação a isso. Do Doria não dá pra comprar carro usado dizendo que nunca bateu". CRISE NO PSL A respeito do racha no PSL, que opôs Bolsonaro e o presidente do partido, Luciano Bivar (PSL-PE), Olímpio afirmou que o momento é de buscar conciliação. "Bolsonaro precisa do PSL e o PSL precisa do Bolsonaro", resumiu. O presidente e uma ala de parlamentares do partido estudam sair da legenda. Olímpio afirmou que a briga foi fruto de uma "conspiração baixa" de pessoas que querem dominar o partido e "têm projeto de poder para abocanhar fundo partidário". Ele nomeou o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu desafeto, e os advogados do presidente, Karina Kufa e Admar Gonzaga, ex-ministro do TSE. "O advogado e ex-ministro Admar e a advogada Karina Kufa trabalhando na socapa e na sorrelfa, pelos bastidores, infelizmente com Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, que promoveu tudo isso. Agora só quem perde com isso é Bolsonaro e o país. [...] Infelizmente [Bolsonaro] foi insuflado por mentes esquizofrênicas politicamente e totalmente distorcidas". Olímpio voltou a criticar os filhos do presidente, chamando-os de dinastia, "com mania de príncipe". Ele disse querer que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) saia do partido.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 45/56   Indígenas rejeitam diálogo e radicalizam protestos no Equador
    WORLD TOPIC NEWS

    O movimento indígena que protesta no Equador rechaçou nesta sexta-feira a oferta do presidente Lenín Moreno de manter um diálogo direto para resolver a crise que surgiu devido aos ajustes econômicos acordados pelo governo com o FMI.

    O movimento indígena que protesta no Equador rechaçou nesta sexta-feira a oferta do presidente Lenín Moreno de manter um diálogo direto para resolver a crise que surgiu devido aos ajustes econômicos acordados pelo governo com o FMI.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 46/56   EUA envia tropas à Arábia Saudita diante de ameaça iraniana
    WORLD TOPIC NEWS

    Os Estados Unidos aprovaram nesta sexta-feira, em um contexto de forte tensão regional, o envio de milhares de militares à Arábia Saudita para proteger seu principal aliado no Oriente Médio dos atos de "desestabilização" praticados pelo Irã.

    Os Estados Unidos aprovaram nesta sexta-feira, em um contexto de forte tensão regional, o envio de milhares de militares à Arábia Saudita para proteger seu principal aliado no Oriente Médio dos atos de "desestabilização" praticados pelo Irã.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 47/56   Trump anuncia acordo preliminar 'muito substancial' entre EUA e China
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O presidente americano, Donald Trump, celebrou nesta sexta-feira (11) uma nova etapa em sua guerra comercial com a China ao anunciar que os dois lados chegaram a um acordo inicial, que cobre propriedade intelectual, serviços financeiros e moeda.

    O presidente americano, Donald Trump, celebrou nesta sexta-feira (11) uma nova etapa em sua guerra comercial com a China ao anunciar que os dois lados chegaram a um acordo inicial, que cobre propriedade intelectual, serviços financeiros e moeda.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 48/56   American Airlines diz estar negociando parceria com a Gol
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Uma porta-voz afirmou que a American Airlines está "sempre procurando parceiros em potencial".

    Uma porta-voz afirmou que a American Airlines está "sempre procurando parceiros em potencial".


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 49/56   Painel critica agência de aviação dos EUA por aprovação do Boeing 737 MAX
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Um painel internacional criticou em um relatório a Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos, ao afirmar que a agência americana carece de recursos e conhecimentos para certificar o Boeing 737 MAX, protagonista de duas catástrofes aéreas no último ano.

    Um painel internacional criticou em um relatório a Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos, ao afirmar que a agência americana carece de recursos e conhecimentos para certificar o Boeing 737 MAX, protagonista de duas catástrofes aéreas no último ano.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 50/56   O Ágora, epicentro da ira indígena no Equador
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O Ágora é habitualmente um lugar de shows de Quito com capacidade para 4.500 espectadores, mas esta semana se tornou o quartel-general de milhares de indígenas enfurecidos e dispostos a radicalizar seu protesto contra a disparada de preços dos combustíveis no Equador.

    O Ágora é habitualmente um lugar de shows de Quito com capacidade para 4.500 espectadores, mas esta semana se tornou o quartel-general de milhares de indígenas enfurecidos e dispostos a radicalizar seu protesto contra a disparada de preços dos combustíveis no Equador.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 51/56   Nubank atinge marca de 15 milhões de clientes
    BUSINESS TOPIC NEWS

    "Abrimos muitas novas frentes de negócios nos últimos 12 meses e estamos crescendo rápido", disse David Vélez durante o Brasil Investment Forum.

    "Abrimos muitas novas frentes de negócios nos últimos 12 meses e estamos crescendo rápido", disse David Vélez durante o Brasil Investment Forum.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 52/56   Trump destaca clima 'caloroso' em negociação comercial com a China
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Funcionários americanos e chineses fizeram progressos significativos nas discussões comerciais de alto escalão, disse nesta sexta-feira o presidente Donald Trump, alimentando o otimismo em torno da possibilidade de que as partes alcancem um acordo para acabar com as hostilidades.

    Funcionários americanos e chineses fizeram progressos significativos nas discussões comerciais de alto escalão, disse nesta sexta-feira o presidente Donald Trump, alimentando o otimismo em torno da possibilidade de que as partes alcancem um acordo para acabar com as hostilidades.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 53/56   Ex-presidente sul-africano Zuma será julgado por corrupção
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Forçado a renunciar em 2018, o ex-presidente sul-africano Jacob Zuma será julgado por corrupção pela primeira vez, depois que a Justiça sul-africana se recusou nesta sexta-feira (11) a arquivar as acusações contra ele, em um caso de venda de armas.

    Forçado a renunciar em 2018, o ex-presidente sul-africano Jacob Zuma será julgado por corrupção pela primeira vez, depois que a Justiça sul-africana se recusou nesta sexta-feira (11) a arquivar as acusações contra ele, em um caso de venda de armas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 54/56   No cálculo da inflação, DVD e câmeras fotográficas dão lugar a streaming e apps
    BUSINESS TOPIC NEWS

    As mudanças são baseadas na POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), divulgada na semana passada pelo instituto.

    As mudanças são baseadas na POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), divulgada na semana passada pelo instituto.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 55/56   Herdeiros de Prince criticam Trump por usar música do cantor em comício
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Os herdeiros do cantor e compositor Prince criticaram a equipe de campanha do presidente americano Donald Trump pelo uso de um dos grandes sucessos do artista falecido, "Purple Rain", em um comício político.

    Os herdeiros do cantor e compositor Prince criticaram a equipe de campanha do presidente americano Donald Trump pelo uso de um dos grandes sucessos do artista falecido, "Purple Rain", em um comício político.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 56/56   Sócios europeus do Reino Unido aceitam negociação 'intensa' sobre Brexit
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O negociador europeu para o Brexit, Michel Barnier, recebeu nesta sexta-feira (11) a aprovação dos 27 sócios do Reino Unido para iniciar negociações "intensas" com Londres, na tentativa de desbloquear o acordo de divórcio - disseram fontes diplomáticas.

    O negociador europeu para o Brexit, Michel Barnier, recebeu nesta sexta-feira (11) a aprovação dos 27 sócios do Reino Unido para iniciar negociações "intensas" com Londres, na tentativa de desbloquear o acordo de divórcio - disseram fontes diplomáticas.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.

 
 


       

A Síntese de Voz
A Microsoft SAPI 5 objeto ActiveX é necessária.
Na opção de segurança do seu navegador, você não deve desabilitar a inicialização de controles ActiveX não assinados.
Você pode instalar e utilizar qualquer Inglês voz compatível com SAPI 5.
(tais como o discurso componente da Microsoft).
Não Voz Título Título e Documento
Voz e Audio Output



Velocidade

 

 
Volume

 

 

Velocidade Slideshow (Quick para Lento)
Zero Um Dois Três Quatro Cinco
Blog e RSS Feed URLs
http://moblog.whmsoft.net/pt
http://moblog.whmsoft.net/pt/?feed=rss2

Subscribe to Notícias Fotos Slideshows by Email
Subscrite para o RSS feed com Google Subscrite para o RSS feed com Yahoo! Subscrite para o RSS feed com AOL Subscrite para o RSS feed com Bloglines
Subscrite para o RSS feed com Netvibes Subscrite para o RSS feed com Newsgator Subscrite para o RSS feed com Pageflakes Subscrite para o RSS feed com Rojo

Slideshows - Fotos Noticias - Desde Yahoo! Noticias
Esporte



Encontros

Comentar