Pesquisas Locais - Offerte
Endereços - Horários - Comentários
Informações Sobre o Tempo
Produtos Quentes

Noticias Fotos Slideshows
Celebridades, People, Sports, High Tech, vlrPhone
   

HOWTO - Respostas Ilustrado
 
Libertar a Animação VR / AR
Jogar para revelar imagens 3D e modelos 3D!
Demonstração A-Frame / Multiplayer
Android app on Google Play
 
vlrPhone / vlrFilter
Softphones projeto com baixo consumo de energia, velocidade e radiação / Filtro Multifuncional de Audio com Controle Remoto!



 

Noticias Slideshows (18/01/2020 19 horas)


  • 1/56   Noticias Fotos Slideshows
    PEOPLE TOPIC NEWS

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo

    Noticias Fotos Slideshows - Tendências - Clique na imagem para visualizar na realidade aumentada ou em 3D estéreo


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.


    Revista de Imprensa


    Haaland   Casemiro   Dortmund   Sevilla   Stupid Love   Rafinha Alcântara   Jovic   Thiago Santos   Iconha   Augsburg   Martinelli   Sancho   Bundesliga   Crystal Palace   Hat-trick   Vázquez   Partiu Maracanã   O Arsenal   Favre   Vinícius Júnior   Etihad   Van Der Lei   reus   Sheffield   hala madrid   Joelinton   Alexandre Garcia   2 BILHÕES   Extinção   
  • 2/56   Primeira menção ao Android 11 aparece em teste de benchmark do Pixel 4

    Teste vazado mostra que o sucessor do Android 10 possa estar no horizonte. Mesmo que sem muitos detalhes, a avaliação do Geekbench indica que a Google já está trabalhando em seu novo sistema operacional e que uma versão de desenvolvedor pode estar próxima

    Teste vazado mostra que o sucessor do Android 10 possa estar no horizonte. Mesmo que sem muitos detalhes, a avaliação do Geekbench indica que a Google já está trabalhando em seu novo sistema operacional e que uma versão de desenvolvedor pode estar próxima


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 3/56   Microsoft Edge: confira 4 dicas incríveis para explorar o novo navegador

    O Microsoft Edge, navegador que substitui o Internet Explorer, conta com uma série de recursos que tornam a navegação mais rápida, prática e confortável. A maioria deles é muito fácil de acessar (bastam alguns cliques)

    O Microsoft Edge, navegador que substitui o Internet Explorer, conta com uma série de recursos que tornam a navegação mais rápida, prática e confortável. A maioria deles é muito fácil de acessar (bastam alguns cliques)


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 4/56   Como baixar o Microsoft Edge para Windows, Mac, Android e iOS

    Demorou, mas a Microsoft finalmente lançou a versão final e estável do Edge para Windows e macOS. O navegador é o primeiro que a empresa desenvolve que ganha compatibilidade com outras plataformas além do Windows

    Demorou, mas a Microsoft finalmente lançou a versão final e estável do Edge para Windows e macOS. O navegador é o primeiro que a empresa desenvolve que ganha compatibilidade com outras plataformas além do Windows


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 5/56   Huawei vai trocar Google Maps por mapas da TomTom em seus smartphones

    Gigante chinesa vem tendo que trocar todos os serviços do Android e do Google pelos seus próprios softwares e de outras empresas não-americanas. Agora, foi a vez de trocar o Google Maps pela TomTom, empresa holandesa

    Gigante chinesa vem tendo que trocar todos os serviços do Android e do Google pelos seus próprios softwares e de outras empresas não-americanas. Agora, foi a vez de trocar o Google Maps pela TomTom, empresa holandesa


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 6/56   Rakuten vendeu seu e-commerce no 2º semestre de 2019, diz jornal

    A companhia japonesa Rakuten vendeu, no segundo semestre de 2019, sua operação de comércio eletrônico no Brasil para o fundo norte-americano Ten Oaks Group. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (17), pelo jornal "Valor Econômico". Com este negócio, a operação no Brasil passou a se denominar GenComm. O outro braço de atuação do grupo no Brasil, a Rakuten Marketing, continua em operação regular. Leia também: Fiat Chrysler negocia joint venture com fornecedora da Apple e da Samsung “Rakuten Brasil agora é GenComm. Fundo de investimentos norte-americano anunciou a aquisição da Rakuten Brasil, uma das maiores operações de e-commerce da América […]

    A companhia japonesa Rakuten vendeu, no segundo semestre de 2019, sua operação de comércio eletrônico no Brasil para o fundo norte-americano Ten Oaks Group. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (17), pelo jornal "Valor Econômico". Com este negócio, a operação no Brasil passou a se denominar GenComm. O outro braço de atuação do grupo no Brasil, a Rakuten Marketing, continua em operação regular. Leia também: Fiat Chrysler negocia joint venture com fornecedora da Apple e da Samsung “Rakuten Brasil agora é GenComm. Fundo de investimentos norte-americano anunciou a aquisição da Rakuten Brasil, uma das maiores operações de e-commerce da América […]


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 7/56   Microsoft investirá US$ 1 bi em tecnologias antipoluentes

    A Microsoft planeja investir US$ 1 bilhão para apoiar empresas e organizações que trabalham em tecnologias capazes de remover ou reduzir a quantidade de carbono na atmosfera

    A Microsoft planeja investir US$ 1 bilhão para apoiar empresas e organizações que trabalham em tecnologias capazes de remover ou reduzir a quantidade de carbono na atmosfera


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 8/56   Fiat Chrysler negocia joint venture com fornecedora da Apple e da Samsung

    A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) comunicou que está em negociações com a Foxconn, fornecedora de peças da Apple e da Samsung. O objetivo é criar uma joint venture para desenvolver veículos elétricos. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (17). A Foxconn, que está em negociação com a Fiat, é a maior fabricante de itens eletrônicos do mundo. A empresa fica sediada em Taiwan e também fornece peças para a Intel. De acordo com um comunicado da FCA, as empresas estão “perto de assinar um acordo preliminar que guiará outras discussões destinadas a chegar a acordos definitivos nos próximos meses”. A […]

    A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) comunicou que está em negociações com a Foxconn, fornecedora de peças da Apple e da Samsung. O objetivo é criar uma joint venture para desenvolver veículos elétricos. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (17). A Foxconn, que está em negociação com a Fiat, é a maior fabricante de itens eletrônicos do mundo. A empresa fica sediada em Taiwan e também fornece peças para a Intel. De acordo com um comunicado da FCA, as empresas estão “perto de assinar um acordo preliminar que guiará outras discussões destinadas a chegar a acordos definitivos nos próximos meses”. A […]


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 9/56   Google aprimora pesquisa para compra de roupas; veja como ficou

    Agora é possível ver várias peças de roupa ou acessórios, de diversas lojas, de uma só vez. O mecanismo de pesquisa do Google não apenas organizou melhor os produtos, como também disponibilizou as avaliações desses itens para facilitar a vida do usuário

    Agora é possível ver várias peças de roupa ou acessórios, de diversas lojas, de uma só vez. O mecanismo de pesquisa do Google não apenas organizou melhor os produtos, como também disponibilizou as avaliações desses itens para facilitar a vida do usuário


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 10/56   Google atinge valor de mercado de US$ 1 trilhão

    A empresa de tecnologia é a quinta a chegar a casa do trilhão. A primeira foi Apple, que hoje vale US$ 1,3 trilhão, em agosto de 2018

    A empresa de tecnologia é a quinta a chegar a casa do trilhão. A primeira foi Apple, que hoje vale US$ 1,3 trilhão, em agosto de 2018


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 11/56   Os 10 melhores editores de imagem para Android

    Você quer mexer nas suas fotos sem precisar tirá-las do Android? Isso é perfeitamente possível e há inúmeras opções para realizar esta tarefa. Confira agora a nossa seleção com 10 dos melhores apps do gênero.

    Você quer mexer nas suas fotos sem precisar tirá-las do Android? Isso é perfeitamente possível e há inúmeras opções para realizar esta tarefa. Confira agora a nossa seleção com 10 dos melhores apps do gênero.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 12/56   FBI teria ferramenta capaz de desbloquear qualquer iPhone

    De acordo com uma reportagem da Forbes, o FBI teria desenvolvido uma ferramenta milionária para desbloquear qualquer tipo de iPhone, o que coloca em dúvidas a pressão que a agência tem feito na Apple para desbloquear aparelhos que fazem parte de uma investigação

    De acordo com uma reportagem da Forbes, o FBI teria desenvolvido uma ferramenta milionária para desbloquear qualquer tipo de iPhone, o que coloca em dúvidas a pressão que a agência tem feito na Apple para desbloquear aparelhos que fazem parte de uma investigação


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 13/56   Google libera autenticação de senha para usuários de iPhones; saiba como ativar

    Agora, usuários de celulares Android ou iPhone poderão se inscrever no programa. A inscrição está disponível para usuários de celulares que rodam nas versões Android 7 ou iOS 10.0 (ou em versões posteriores)

    Agora, usuários de celulares Android ou iPhone poderão se inscrever no programa. A inscrição está disponível para usuários de celulares que rodam nas versões Android 7 ou iOS 10.0 (ou em versões posteriores)


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 14/56   Os melhores apps Android da semana (16/1/2020)

    Na lista curada de aplicativos desta semana, colocamos como destaque um agregador de preço de apps de transporte, além de um idle game bastante divertido, um simulador de esportes bem trabalhado, um app de melhoria de som e até um app para a sua segurança doméstica

    Na lista curada de aplicativos desta semana, colocamos como destaque um agregador de preço de apps de transporte, além de um idle game bastante divertido, um simulador de esportes bem trabalhado, um app de melhoria de som e até um app para a sua segurança doméstica


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 15/56   Como colocar duas fotos no mesmo Stories do Instagram

    É possível colocar duas ou mais fotos no Stories do Instagram através de truques bem simples, que funcionam tanto para Android quanto iOS. As colagens deixam suas publicações ainda mais interessantes e estilosas

    É possível colocar duas ou mais fotos no Stories do Instagram através de truques bem simples, que funcionam tanto para Android quanto iOS. As colagens deixam suas publicações ainda mais interessantes e estilosas


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 16/56   Microsoft assume compromisso de ser uma empresa carbono negativo até 2030

    Em apresentação, a Microsoft anunciou que vai acabar com as suas emissões de carbono até 2030, além de remover tudo o que a empresa já emitiu no meio ambiente, de 1975, quando foi fundada, até 2050, se tornando carbono negativo

    Em apresentação, a Microsoft anunciou que vai acabar com as suas emissões de carbono até 2030, além de remover tudo o que a empresa já emitiu no meio ambiente, de 1975, quando foi fundada, até 2050, se tornando carbono negativo


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 17/56   Twitter vai liberar listas fixadas na página inicial da rede social no Android

    Possibilidade de criar listas de timelines alternativas já está disponível na web e tem um modelo mais prático e fácil no aplicativo para iOS. Agora, essa ferramenta também foi flagrada no Android, o que indica que está muito perto de ser lançada oficialmente

    Possibilidade de criar listas de timelines alternativas já está disponível na web e tem um modelo mais prático e fácil no aplicativo para iOS. Agora, essa ferramenta também foi flagrada no Android, o que indica que está muito perto de ser lançada oficialmente


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 18/56   Como remover a notificação "Obter Microsoft Office" no Windows 10

    A propaganda do Office no Windows 10, embora apareça constantemente, pode ser desativada caso o aplicativo que a exiba seja desinstalado completamente. É possível fazer isso seguindo alguns passos bem simples

    A propaganda do Office no Windows 10, embora apareça constantemente, pode ser desativada caso o aplicativo que a exiba seja desinstalado completamente. É possível fazer isso seguindo alguns passos bem simples


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 19/56   Preço da ação da Tesla dobra e Morgan Stanley recomenda venda

    (Bloomberg) -- Pela primeira vez em mais de sete anos, o Morgan Stanley recomenda vender ações da Tesla.O otimismo em relação ao crescimento do principal negócio da montadora de carros elétricos na China já está embutido no preço das ações, segundo relatório da equipe de analistas liderada por Adam Jonas. Eles também reduziram o valuation da unidade de mobilidade da empresa, citando um ambiente jurídico e regulatório adverso para a implantação de uma rede de robotáxis.O preço das ações da Tesla mais do que dobrou desde o início de outubro, impulsionado por um surpreendente lucro no terceiro trimestre, fortes entregas e rápida construção de uma fábrica na China. O rebaixamento do Morgan Stanley chega em um momento em que o rali deixou o preço-alvo de consenso dos analistas muito abaixo da cotação atual.“O momentum e confiança de curto prazo sobre a ação são, de fato, muito fortes, mas agora questionamos a sustentabilidade do momentum”, disse o Morgan Stanley. Embora os analistas tenham elevado o preço-alvo de US$ 250 para US$ 360, o valor ainda implica uma queda de 30% em relação ao fechamento da quarta-feira.O Morgan Stanley tinha recomendação underweight para a Tesla em setembro de 2012, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. As ações subiram cerca de 1.600% desde então.O banco está longe de ser o único pessimista em relação à Tesla - há outros 15 com recomendação de venda para a ação entre os pesquisados pela Bloomberg, com 10 recomendações de compra e 10 de manutenção. A empresa ultrapassou a Apple como a ação com mais posições vendidas nos EUA na quarta-feira.Embora a Tesla mereça estar entre as empresas automotivas mais valiosas do mundo, considerando sua liderança em veículos elétricos, “os investidores terão oportunidades mais atraentes para comprar as ações no futuro”, acrescentou o Morgan Stanley.\--Com a colaboração de Lisa Pham.Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.netRepórter da matéria original: Joe Easton em Londres, jeaston7@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Beth Mellor, bmellor@bloomberg.net, Namitha JagadeeshFor more articles like this, please visit us at bloomberg.comSubscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.©2020 Bloomberg L.P.

    (Bloomberg) -- Pela primeira vez em mais de sete anos, o Morgan Stanley recomenda vender ações da Tesla.O otimismo em relação ao crescimento do principal negócio da montadora de carros elétricos na China já está embutido no preço das ações, segundo relatório da equipe de analistas liderada por Adam Jonas. Eles também reduziram o valuation da unidade de mobilidade da empresa, citando um ambiente jurídico e regulatório adverso para a implantação de uma rede de robotáxis.O preço das ações da Tesla mais do que dobrou desde o início de outubro, impulsionado por um surpreendente lucro no terceiro trimestre, fortes entregas e rápida construção de uma fábrica na China. O rebaixamento do Morgan Stanley chega em um momento em que o rali deixou o preço-alvo de consenso dos analistas muito abaixo da cotação atual.“O momentum e confiança de curto prazo sobre a ação são, de fato, muito fortes, mas agora questionamos a sustentabilidade do momentum”, disse o Morgan Stanley. Embora os analistas tenham elevado o preço-alvo de US$ 250 para US$ 360, o valor ainda implica uma queda de 30% em relação ao fechamento da quarta-feira.O Morgan Stanley tinha recomendação underweight para a Tesla em setembro de 2012, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. As ações subiram cerca de 1.600% desde então.O banco está longe de ser o único pessimista em relação à Tesla - há outros 15 com recomendação de venda para a ação entre os pesquisados pela Bloomberg, com 10 recomendações de compra e 10 de manutenção. A empresa ultrapassou a Apple como a ação com mais posições vendidas nos EUA na quarta-feira.Embora a Tesla mereça estar entre as empresas automotivas mais valiosas do mundo, considerando sua liderança em veículos elétricos, “os investidores terão oportunidades mais atraentes para comprar as ações no futuro”, acrescentou o Morgan Stanley.\--Com a colaboração de Lisa Pham.Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.netRepórter da matéria original: Joe Easton em Londres, jeaston7@bloomberg.netPara entrar em contato com os editores responsáveis: Beth Mellor, bmellor@bloomberg.net, Namitha JagadeeshFor more articles like this, please visit us at bloomberg.comSubscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.©2020 Bloomberg L.P.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 20/56   Huawei oferece US$ 26 mi para que desenvolvedores criem apps para seus aparelhos

    A medida da gigante chinesa é para minimizar os problemas causados pela guerra comercial entre Estados Unidos e China, que impede a empresa de usar os serviços da Google. O anúncio foi feito em evento realizado em Londres, na última quarta-feira (15)

    A medida da gigante chinesa é para minimizar os problemas causados pela guerra comercial entre Estados Unidos e China, que impede a empresa de usar os serviços da Google. O anúncio foi feito em evento realizado em Londres, na última quarta-feira (15)


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 21/56   Youtuber revela quanto e como faturou o dobro em anúncios no YouTube

    Youtubers como Shelby Church estão optando por fazer vídeos mais longos para, consequentemente, conseguirem incluir mais anúncios do Google. Unindo a qualidade do conteúdo, com a duração e os anúncios, é possível conquistar uma renda maior

    Youtubers como Shelby Church estão optando por fazer vídeos mais longos para, consequentemente, conseguirem incluir mais anúncios do Google. Unindo a qualidade do conteúdo, com a duração e os anúncios, é possível conquistar uma renda maior


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 22/56   Apple compra startup especializada em IA para reconhecimento de imagens

    Segundo informações de bastidores, a gigante agora é dona da Xnor.ai, que tem como atrativo levar tecnologia avançada de reconhecimento de imagem a dispositivos de baixo consumo de energia, em vez de depender da nuvem

    Segundo informações de bastidores, a gigante agora é dona da Xnor.ai, que tem como atrativo levar tecnologia avançada de reconhecimento de imagem a dispositivos de baixo consumo de energia, em vez de depender da nuvem


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 23/56   Funcionários da Casa da Moeda decidem se aceitam proposta da empresa

    Os empregados da Casa da Moeda fazem amanhã (16), às 8h, em frente a sede da empresa, na zona oeste do Rio, uma assembleia para discutir a proposta de um acordo temporário que inclua as cláusulas sociais do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de 2019. Na sexta-feira (10), os empregados fizeram um dia de paralisação para discutir a privatização da Casa da Moeda. Nesta semana, eles estão em estado de mobilização.O presidente do Sindicato Nacional dos Moedeiros, Aluízio Júnior, disse que se a empresa aceitar a proposta no processo de negociação que está em andamento, os trabalhadores terão como esperar o resultado do julgamento do dissídio do ACT de 2019, previsto para março na Justiça do Trabalho.“O TST se reuniu, com a gente do sindicado e com a Casa da Moeda, no dia 17 de dezembro. Eles estão acompanhando de perto o que está acontecendo. A gente acredita que se mantiver as condições de dezembro, nós temos toda a tranquilidade de continuar o processo de negociação sem nenhum tipo de sobressalto”, disse Júnior. ACT 2020Enquanto a conclusão desse processo ainda está indefinida, os trabalhadores discutem o acordo de 2020. As negociações estão sendo feitas com representantes dos trabalhadores e uma comissão de mediação da Casa da Moeda. Júnior informou que se a empresa continuar com a decisão de cortar as cláusulas sociais e benefícios do acordo de 2020, com a justificativa de falta de recursos, alguns trabalhadores vão ter o contracheque zerado. “Agora em janeiro, a Casa da Moeda não manteve as cláusulas sociais. Ela comunicou aos trabalhadores. Isso significa que alguns trabalhadores poderão receber o contracheque zerado, já que a Casa da Moeda entende que pode cobra de trabalhadores com direito adquirido o plano de saúde dele e de dependentes. Se for descontar isso do salário, o contracheque vem zerado”, disse. De 20% a 30% dos empregados estariam nesta condição.Segundo o sindicalista, nenhuma atividade da Casa da Moeda está comprometida. Atualmente, a empresa produz cédulas e moedas para o Banco Central, passaportes para a Polícia Federal, selos rastreáveis de cigarros e outros postais para os Correios. A Casa da Moeda produz cédulas e moedas para o Banco Central, passaportes, selos rastreáveis de cigarros e postais para os Correios - Reprodução Google Maps PrivatizaçãoPara o sindicalista, não é correta a justificativa de prejuízos no desempenho da empresa e do peso da folha de funcionários dentro da receita para incluir a Casa da Moeda na lista de privatizações do governo. Segundo ele, a empresa perdeu receita com o fim da produção do selo holográfico rastreável que era colocado em embalagens de bebidas frias como refrigerantes. “Isso não é fruto da incompetência dos trabalhadores e da administração passada. O prejuízo que ocorreu em 2017 foi porque o governo tirou 60% do faturamento da Casa da Moeda. Em 2016 ele descontinuou o serviço que tínhamos exclusividade para fazer. A partir dessa retirada começam a refletir os números. Até 2016 a Casa da Moeda teve lucro”, disse. “Antes de tirar os 60% de faturamento, a folha de pagamentos de pessoal girava em torno de 8% a 12% do orçamento, muito abaixo do de outras empresas”.Os trabalhadores buscam o apoio de parlamentares para conseguir barrar a privatização da empresa. Júnior cita o exemplo de outros países que têm a sua própria Casa da Moeda, como os Estados Unidos, diz que não entende porque o Brasil teria que seguir um rumo diferente de diversas nações. “Estamos fazendo esse debate em um ambiente apropriado que é o Congresso Nacional”. Casa da MoedaProcurada pela Agência Brasil, a Casa da Moeda informou que não tinha um posicionamento atualizado. Na sexta-feira, quando houve a paralisação, a empresa publicou uma nota em que diz entender que tanto ela, quanto os funcionários passam por um momento de incertezas e preocupações, decorrentes da sua inclusão no Programa Nacional de Desestatização, que retira da empresa a exclusividade na produção de cédulas, moedas, passaportes, selos postais e selos fiscais e também entra 2020 sem um acordo coletivo de trabalho fechado. A Casa da Moeda pondera, no entanto, que mesmo após diversas propostas da empresa e até uma proposta da Vice-Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, todas foram recusadas pelos empregados.Em especial sobre o acordo coletivo de trabalho, a Casa da Moeda informou na nota que desde que assumiu suas funções, há seis meses, a diretoria “tem buscado fechar este acordo, na intenção de evitar que, com a virada do ano, os funcionários deixassem de ter determinados benefícios que são decorrentes exclusivamente de um ACT. Adicionalmente esclarece constantemente aos empregados e ao sindicato que o atual custo de pessoal é inviável economicamente para a empresa”.

    Os empregados da Casa da Moeda fazem amanhã (16), às 8h, em frente a sede da empresa, na zona oeste do Rio, uma assembleia para discutir a proposta de um acordo temporário que inclua as cláusulas sociais do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de 2019. Na sexta-feira (10), os empregados fizeram um dia de paralisação para discutir a privatização da Casa da Moeda. Nesta semana, eles estão em estado de mobilização.O presidente do Sindicato Nacional dos Moedeiros, Aluízio Júnior, disse que se a empresa aceitar a proposta no processo de negociação que está em andamento, os trabalhadores terão como esperar o resultado do julgamento do dissídio do ACT de 2019, previsto para março na Justiça do Trabalho.“O TST se reuniu, com a gente do sindicado e com a Casa da Moeda, no dia 17 de dezembro. Eles estão acompanhando de perto o que está acontecendo. A gente acredita que se mantiver as condições de dezembro, nós temos toda a tranquilidade de continuar o processo de negociação sem nenhum tipo de sobressalto”, disse Júnior. ACT 2020Enquanto a conclusão desse processo ainda está indefinida, os trabalhadores discutem o acordo de 2020. As negociações estão sendo feitas com representantes dos trabalhadores e uma comissão de mediação da Casa da Moeda. Júnior informou que se a empresa continuar com a decisão de cortar as cláusulas sociais e benefícios do acordo de 2020, com a justificativa de falta de recursos, alguns trabalhadores vão ter o contracheque zerado. “Agora em janeiro, a Casa da Moeda não manteve as cláusulas sociais. Ela comunicou aos trabalhadores. Isso significa que alguns trabalhadores poderão receber o contracheque zerado, já que a Casa da Moeda entende que pode cobra de trabalhadores com direito adquirido o plano de saúde dele e de dependentes. Se for descontar isso do salário, o contracheque vem zerado”, disse. De 20% a 30% dos empregados estariam nesta condição.Segundo o sindicalista, nenhuma atividade da Casa da Moeda está comprometida. Atualmente, a empresa produz cédulas e moedas para o Banco Central, passaportes para a Polícia Federal, selos rastreáveis de cigarros e outros postais para os Correios. A Casa da Moeda produz cédulas e moedas para o Banco Central, passaportes, selos rastreáveis de cigarros e postais para os Correios - Reprodução Google Maps PrivatizaçãoPara o sindicalista, não é correta a justificativa de prejuízos no desempenho da empresa e do peso da folha de funcionários dentro da receita para incluir a Casa da Moeda na lista de privatizações do governo. Segundo ele, a empresa perdeu receita com o fim da produção do selo holográfico rastreável que era colocado em embalagens de bebidas frias como refrigerantes. “Isso não é fruto da incompetência dos trabalhadores e da administração passada. O prejuízo que ocorreu em 2017 foi porque o governo tirou 60% do faturamento da Casa da Moeda. Em 2016 ele descontinuou o serviço que tínhamos exclusividade para fazer. A partir dessa retirada começam a refletir os números. Até 2016 a Casa da Moeda teve lucro”, disse. “Antes de tirar os 60% de faturamento, a folha de pagamentos de pessoal girava em torno de 8% a 12% do orçamento, muito abaixo do de outras empresas”.Os trabalhadores buscam o apoio de parlamentares para conseguir barrar a privatização da empresa. Júnior cita o exemplo de outros países que têm a sua própria Casa da Moeda, como os Estados Unidos, diz que não entende porque o Brasil teria que seguir um rumo diferente de diversas nações. “Estamos fazendo esse debate em um ambiente apropriado que é o Congresso Nacional”. Casa da MoedaProcurada pela Agência Brasil, a Casa da Moeda informou que não tinha um posicionamento atualizado. Na sexta-feira, quando houve a paralisação, a empresa publicou uma nota em que diz entender que tanto ela, quanto os funcionários passam por um momento de incertezas e preocupações, decorrentes da sua inclusão no Programa Nacional de Desestatização, que retira da empresa a exclusividade na produção de cédulas, moedas, passaportes, selos postais e selos fiscais e também entra 2020 sem um acordo coletivo de trabalho fechado. A Casa da Moeda pondera, no entanto, que mesmo após diversas propostas da empresa e até uma proposta da Vice-Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, todas foram recusadas pelos empregados.Em especial sobre o acordo coletivo de trabalho, a Casa da Moeda informou na nota que desde que assumiu suas funções, há seis meses, a diretoria “tem buscado fechar este acordo, na intenção de evitar que, com a virada do ano, os funcionários deixassem de ter determinados benefícios que são decorrentes exclusivamente de um ACT. Adicionalmente esclarece constantemente aos empregados e ao sindicato que o atual custo de pessoal é inviável economicamente para a empresa”.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 24/56   Xiaomi promete atualização do Android 10 no Mi A3 para o mês que vem

    Essa notícia era bastante aguardada porque a série A do Mi faz parte do programa Android One, que promete um sistema operacional “puro” e com updates mais rápidos — além disso a versão mais recente do robozinho já está presente em vários dispositivos da gigante chinesa

    Essa notícia era bastante aguardada porque a série A do Mi faz parte do programa Android One, que promete um sistema operacional “puro” e com updates mais rápidos — além disso a versão mais recente do robozinho já está presente em vários dispositivos da gigante chinesa


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 25/56   Google aponta seis resoluções de Ano-Novo para apostar na nuvem em 2020

    A ideia é dar os passos necessários para alcançar uma infraestrutura em nuvem, já que a estimativa é de que 70% das plataformas e infraestrutura on-line criadas na América Latina estarão hospedadas na nuvem até 2022

    A ideia é dar os passos necessários para alcançar uma infraestrutura em nuvem, já que a estimativa é de que 70% das plataformas e infraestrutura on-line criadas na América Latina estarão hospedadas na nuvem até 2022


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 26/56   Novo Microsoft Edge baseado no Chromium já está disponível para download

    Após especulações, o novo navegador Microsoft Edge, baseado no Google Chromium e não mais no Internet Explorer, é lançado para usuários do Windows, Mac, Android e iOS. Entre os destaques está navegação mais segura e novas ferramentas

    Após especulações, o novo navegador Microsoft Edge, baseado no Google Chromium e não mais no Internet Explorer, é lançado para usuários do Windows, Mac, Android e iOS. Entre os destaques está navegação mais segura e novas ferramentas


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 27/56   Duas jovens dirigem na Cidade Proibida e causam indignação na China
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Duas jovens conseguiram circular sem dificuldades em um luxuoso veículo no interior da Cidade Proibida, causando a revolta dos internautas neste sábado (18).

    Duas jovens conseguiram circular sem dificuldades em um luxuoso veículo no interior da Cidade Proibida, causando a revolta dos internautas neste sábado (18).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 28/56   Deficiente auditivo pede na justiça legendas em vídeos pornô nos EUA
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Uma ação na justiça pode obrigar três grandes sites pornográficos, Pornhub, Redtube e Youporn, a incluir legendas em seus vídeos. A iniciativa é de um portador de deficiência auditiva.

    Uma ação na justiça pode obrigar três grandes sites pornográficos, Pornhub, Redtube e Youporn, a incluir legendas em seus vídeos. A iniciativa é de um portador de deficiência auditiva.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 29/56   As migrações, tabuleiro das novas tecnologias
    SCIENCE TOPIC NEWS

    É o ano de 2035. Um imigrante quer se estabelecer na França, mas a análise de todas as suas ações e comportamentos graças ao grande volume de dados sugere às autoridades que ele não se integrará adequadamente. Sua solicitação é rejeitada. Ficção cientifica? Não para a OCDE.

    É o ano de 2035. Um imigrante quer se estabelecer na França, mas a análise de todas as suas ações e comportamentos graças ao grande volume de dados sugere às autoridades que ele não se integrará adequadamente. Sua solicitação é rejeitada. Ficção cientifica? Não para a OCDE.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 30/56   Chuva na Austrália ajuda bombeiros, mas não apaga todos os incêndios
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Pelo segundo dia consecutivo, fortes chuvas caíram na Austrália nesta sexta-feira (17), dando trégua aos bombeiros exaustos que combatem os incêndios que devastam o sudeste do país.

    Pelo segundo dia consecutivo, fortes chuvas caíram na Austrália nesta sexta-feira (17), dando trégua aos bombeiros exaustos que combatem os incêndios que devastam o sudeste do país.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 31/56   Turistas detidos em Machu Picchu são deportados e proibidos de entrar no Peru
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Autoridades peruanas deportaram os cinco turistas estrangeiros detidos no domingo para a Bolívia, por danificarem a cidadela inca de Machu Picchu, e proibiram a sua entrada no Peru por 15 anos, informaram a polícia e a Imigração.

    Autoridades peruanas deportaram os cinco turistas estrangeiros detidos no domingo para a Bolívia, por danificarem a cidadela inca de Machu Picchu, e proibiram a sua entrada no Peru por 15 anos, informaram a polícia e a Imigração.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 32/56   ONU: fome ameaça recorde de 45 milhões de pessoas na África Austral
    SCIENCE TOPIC NEWS

    Pelo menos 45 milhões de pessoas, um número recorde, estão ameaçadas pela fome em países do sul da África, devido à seca, às inundações e às dificuldades econômicas - alertou a ONU nesta quinta-feira (16).

    Pelo menos 45 milhões de pessoas, um número recorde, estão ameaçadas pela fome em países do sul da África, devido à seca, às inundações e às dificuldades econômicas - alertou a ONU nesta quinta-feira (16).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 33/56   ONG acusa YouTube de orientar usuários para vídeos que negam crise climática
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A ONG americana Avaaz acusou o YouTube, nesta quinta-feira (16), de direcionar milhões de usuários para vídeos que negam as mudanças climáticas e pediu à plataforma de vídeo que abandone "a promoção gratuita da desinformação".

    A ONG americana Avaaz acusou o YouTube, nesta quinta-feira (16), de direcionar milhões de usuários para vídeos que negam as mudanças climáticas e pediu à plataforma de vídeo que abandone "a promoção gratuita da desinformação".


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 34/56   Corrida contra o tempo para salvar animais da Ilha Kangaroo na Austrália
    SCIENCE TOPIC NEWS

    As equipes de resgate australianas lutam contra o tempo para tentar salvar o maior número possível de animais, incluindo coalas, vítimas dos incêndios devastadores na Ilha Kangaroo, conhecida como a "Galápagos" da Austrália.

    As equipes de resgate australianas lutam contra o tempo para tentar salvar o maior número possível de animais, incluindo coalas, vítimas dos incêndios devastadores na Ilha Kangaroo, conhecida como a "Galápagos" da Austrália.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 35/56   Turistas detidos por danos a Machu Picchu serão deportados
    SCIENCE TOPIC NEWS

    O Peru deportará para a Bolívia cinco turistas estrangeiros detidos no domingo por danificarem a centenária cidadela inca de Machu Picchu, enquanto um sexto integrante do grupo deverá ficar no país para ser julgado, informou nesta quarta-feira (15) a polícia.

    O Peru deportará para a Bolívia cinco turistas estrangeiros detidos no domingo por danificarem a centenária cidadela inca de Machu Picchu, enquanto um sexto integrante do grupo deverá ficar no país para ser julgado, informou nesta quarta-feira (15) a polícia.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 36/56   Cem anos depois, a Lei Seca resiste nos Estados Unidos
    SCIENCE TOPIC NEWS

    A entrada em vigor, em 17 de janeiro de 1920, da 18ª emenda à Constituição dos Estados Unidos, mergulhou o país por mais de uma década na Lei Seca, famosa por seus contrabandistas, mafiosos e bares escondidos.

    A entrada em vigor, em 17 de janeiro de 1920, da 18ª emenda à Constituição dos Estados Unidos, mergulhou o país por mais de uma década na Lei Seca, famosa por seus contrabandistas, mafiosos e bares escondidos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 37/56   Atos na Argentina marcam cinco anos da misteriosa morte do procurador Nisman
    WORLD TOPIC NEWS

    O procurador Alberto Nisman, que investigou o atentado à mutual judaica AMIA em 1994 e acusou a ex-presidente Cristina Kirchner de acobertar iranianos supostamente envolvidos no caso, volta neste sábado (18) ao centro da cena política argentina cinco anos depois de sua morte ainda sem esclarecimentos.

    O procurador Alberto Nisman, que investigou o atentado à mutual judaica AMIA em 1994 e acusou a ex-presidente Cristina Kirchner de acobertar iranianos supostamente envolvidos no caso, volta neste sábado (18) ao centro da cena política argentina cinco anos depois de sua morte ainda sem esclarecimentos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 38/56   Em semana de escândalos, Bolsonaro reclama de 'cascas de banana' e de decepções com aliados
    WORLD TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em uma semana em que enfrentou dois escândalos na gestão federal, o presidente Jair Bolsonaro fez um desabafo público neste sábado (18) e disse não saber como pessoas de bem ficam felizes com um cargo no Poder Executivo. No evento de mobilização do Aliança pelo Brasil promovido no Distrito Federal, partido que pretende viabilizar neste ano, ele se queixou de "decepções" e "ingratidões" e acrescentou que "cascas de banana" têm feito "vítimas fatais" em seu governo. Na quarta-feira (15), a Folha de S.Paulo revelou que o chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social), Fabio Wajngarten, recebe, por meio de uma empresa da qual é sócio, dinheiro de emissoras de televisão e de agências de publicidade contratadas pelo governo federal. Dois dias depois, o secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, foi demitido após ter parafraseado, em um vídeo institucional, Joseph Goebbels, ministro da propaganda da Alemanha Nazista. Antes de ser exonerado, o então auxiliar presidencial se referiu ao episódio como uma "casca de banana". "Não podemos esquecer que as cascas de banana não aparecem na tua frente do nada. Alguém coloca ali. E é comum acontecer em meu governo. A grande maioria a gente consegue desviar delas. Mas de vez em quando algumas fazem com que vítimas fatais apareçam", disse. No início do evento, ao qual havia decidido em um primeiro momento não comparecer, ele chegou a chorar durante a execução do Hino Nacional. No discurso, disse que sabia que a rotina de presidente "não seria fácil" e que o exercício do mandato é "coisa pesada". "Eu sabia que não seria fácil. Sabia do peso sobre as minhas costas eu vencendo a eleição. A cruz é pesada. Eu não sei como pessoas de bem possam ficar felizes com cargo no Poder Executivo. Não sei", afirmou. "A coisa é pesada. Decepções, ingratidões e gente que se revela depois que assume o poder", ressaltou. Ele voltou a dizer que "nenhuma denúncia de corrupção" se abateu sobre a sua equipe de ministros, apesar de dois auxiliares presidenciais, Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), serem investigados pelo Ministério Público. "Graças a Deus nenhuma denúncia de corrupção se abateu sobre os nossos ministros, presidentes de estatais e cargos oficiais. Pode acontecer alguma coisa? Pode. Mas será alheio à nossa vontade. E buscaremos uma solução o mais rápido possível", afirmou. Bolsonaro criticou a imprensa, dizendo que ela quer o mal do governo, disse que pode tentar a reeleição em 2022 e sinalizou que pode disputar novamente o cargo de presidente no futuro, após encerrado o período de oito anos previsto na Constituição Federal. "Não é uma lua de mel. É um casamento de quatro ou oito anos. Ou, quem sabe, por mais tempo lá na frente. É um casamento que os frutos serão o bem-estar desse povo", indicou. Ao longo deste mês, o Aliança pelo Brasil tem feito uma série de eventos para conseguir apoio suficiente para viabilizar o registro da legenda na Justiça Eleitoral. Para participar das eleições municipais, são necessárias 492 mil assinaturas até abril, o que o próprio presidente considera quase impossível. Para não melindrar outras unidades federativas, ele havia informado a auxiliares presidenciais que não compareceria ao evento no Distrito Federal. Neste sábado (18), no entanto, ele mudou de ideia e foi ao encontro, mesmo com o risco de criar insatisfação com a base da nova sigla. Segundo aliados do presidente, ele decidiu ir de última hora para dar uma satisfação a eleitores bolsonaristas sobre o motivo de ter sancionado um fundo eleitoral de R$ 2 bilhões no Orçamento de 2020, decisão criticada por simpatizantes do governo.

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em uma semana em que enfrentou dois escândalos na gestão federal, o presidente Jair Bolsonaro fez um desabafo público neste sábado (18) e disse não saber como pessoas de bem ficam felizes com um cargo no Poder Executivo. No evento de mobilização do Aliança pelo Brasil promovido no Distrito Federal, partido que pretende viabilizar neste ano, ele se queixou de "decepções" e "ingratidões" e acrescentou que "cascas de banana" têm feito "vítimas fatais" em seu governo. Na quarta-feira (15), a Folha de S.Paulo revelou que o chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social), Fabio Wajngarten, recebe, por meio de uma empresa da qual é sócio, dinheiro de emissoras de televisão e de agências de publicidade contratadas pelo governo federal. Dois dias depois, o secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, foi demitido após ter parafraseado, em um vídeo institucional, Joseph Goebbels, ministro da propaganda da Alemanha Nazista. Antes de ser exonerado, o então auxiliar presidencial se referiu ao episódio como uma "casca de banana". "Não podemos esquecer que as cascas de banana não aparecem na tua frente do nada. Alguém coloca ali. E é comum acontecer em meu governo. A grande maioria a gente consegue desviar delas. Mas de vez em quando algumas fazem com que vítimas fatais apareçam", disse. No início do evento, ao qual havia decidido em um primeiro momento não comparecer, ele chegou a chorar durante a execução do Hino Nacional. No discurso, disse que sabia que a rotina de presidente "não seria fácil" e que o exercício do mandato é "coisa pesada". "Eu sabia que não seria fácil. Sabia do peso sobre as minhas costas eu vencendo a eleição. A cruz é pesada. Eu não sei como pessoas de bem possam ficar felizes com cargo no Poder Executivo. Não sei", afirmou. "A coisa é pesada. Decepções, ingratidões e gente que se revela depois que assume o poder", ressaltou. Ele voltou a dizer que "nenhuma denúncia de corrupção" se abateu sobre a sua equipe de ministros, apesar de dois auxiliares presidenciais, Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), serem investigados pelo Ministério Público. "Graças a Deus nenhuma denúncia de corrupção se abateu sobre os nossos ministros, presidentes de estatais e cargos oficiais. Pode acontecer alguma coisa? Pode. Mas será alheio à nossa vontade. E buscaremos uma solução o mais rápido possível", afirmou. Bolsonaro criticou a imprensa, dizendo que ela quer o mal do governo, disse que pode tentar a reeleição em 2022 e sinalizou que pode disputar novamente o cargo de presidente no futuro, após encerrado o período de oito anos previsto na Constituição Federal. "Não é uma lua de mel. É um casamento de quatro ou oito anos. Ou, quem sabe, por mais tempo lá na frente. É um casamento que os frutos serão o bem-estar desse povo", indicou. Ao longo deste mês, o Aliança pelo Brasil tem feito uma série de eventos para conseguir apoio suficiente para viabilizar o registro da legenda na Justiça Eleitoral. Para participar das eleições municipais, são necessárias 492 mil assinaturas até abril, o que o próprio presidente considera quase impossível. Para não melindrar outras unidades federativas, ele havia informado a auxiliares presidenciais que não compareceria ao evento no Distrito Federal. Neste sábado (18), no entanto, ele mudou de ideia e foi ao encontro, mesmo com o risco de criar insatisfação com a base da nova sigla. Segundo aliados do presidente, ele decidiu ir de última hora para dar uma satisfação a eleitores bolsonaristas sobre o motivo de ter sancionado um fundo eleitoral de R$ 2 bilhões no Orçamento de 2020, decisão criticada por simpatizantes do governo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 39/56   ONU pede fim da ingerência estrangeira para facilitar trégua na Líbia
    WORLD TOPIC NEWS

    Os atores internacionais devem parar de interferir no conflito líbio - disse o enviado especial da ONU à AFP, neste sábado (18), na véspera da cúpula internacional sobre o país que acontece em Berlim.

    Os atores internacionais devem parar de interferir no conflito líbio - disse o enviado especial da ONU à AFP, neste sábado (18), na véspera da cúpula internacional sobre o país que acontece em Berlim.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 40/56   México reforça segurança na fronteira sul por chegada de migrantes
    WORLD TOPIC NEWS

    Cerca de 1.500 migrantes centro-americanos da chamada "Caravana 2020" tentaram entrar de forma ilegal no México neste sábado (18), mas foram contidos por militares da Guarda Nacional.

    Cerca de 1.500 migrantes centro-americanos da chamada "Caravana 2020" tentaram entrar de forma ilegal no México neste sábado (18), mas foram contidos por militares da Guarda Nacional.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 41/56   Sob Dilma, comissão atestou conflito de interesses em casos como o de Wajngarten
    WORLD TOPIC NEWS

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - No governo Dilma Rousseff (PT), a Comissão de Ética Pública da Presidência viu conflito de interesses em casos similares ao do chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social) de Jair Bolsonaro, Fabio Wajngarten, nos quais autoridades eram sócias de empresas que atuavam em setores ligados a suas áreas na administração pública. A comissão fiscaliza a conduta de ministros, dirigentes de estatais e ocupantes de cargos de natureza especial, como Wajngarten. Os demais servidores federais são fiscalizados pela CGU (Controladoria-Geral da União). Os casos são posteriores à edição da Lei do Conflito de Interesses (nº 12.813), de 2013 --ignorada por Wajngarten e a Secom em sua defesa até agora. Como a Folha de S.Paulo revelou na quarta-feira (15), ele tem 95% das cotas da FW Comunicação. Os 5% restantes estão no nome da mãe dele. A empresa é contratada por TVs e agências de publicidade que são contratadas pela própria Secom do governo Bolsonaro. A secretaria é responsável por distribuir a verba de propaganda do Planalto e ditar as regras de gastos de órgãos federais. Em 2019, foram R$ 197 milhões em campanhas. No governo Dilma, em 2015, a ex-deputada Rebecca Garcia (PP-AM) foi nomeada pela presidente para a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). Provocada pelo MPF (Ministério Público Federal), a Comissão de Ética decidiu que Rebecca não podia chefiar a Suframa: era sócia de empresas de parentes que recebiam subsídios da Zona Franca. Para ficar no cargo, ela teve de abrir mão da participação societária e declarar formalmente seu impedimento para atuar em qualquer ato que envolvesse empresas da família. Em 2014, o então ministro da Saúde de Dilma, Arthur Chioro, esteve na mira da Comissão de Ética por ser dono de uma empresa de consultoria na área de saúde, a Consaúde. Inicialmente, ele havia passado suas cotas para o nome da esposa. A comissão só arquivou uma denúncia contra o ministro após ele comprovar que a empresa foi desativada. O colegiado recomendou a Chioro "observar, em especial, que, na eventualidade da retomada das atividades da empresa Consaúde, evite a configuração de conflito de interesse tal como previsto" na lei nº 12.813. Em 2013, também no governo Dilma, o então diretor de Gestão da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), Elano Figueiredo, pediu demissão após a comissão recomendar sua exoneração por conflito de interesses. Figueiredo foi acusado de omitir que, antes de assumir o cargo, tinha trabalhado para operadora de planos de saúde. Em todos os episódios, os envolvidos negaram à época irregularidades. Especialistas ouvidos pela reportagem veem potencial enquadramento da situação de Wajngarten nas leis de conflito de interesses e de improbidade administrativa. Bolsonaro disse na quinta-feira (16) que vai manter o secretário. "Se foi ilegal, a gente vê lá na frente", afirmou. Questionado pela reportagem sobre se reportou à comissão os negócios de sua empresa com TVs e agências de publicidade, Wajngarten respondeu que "jamais foi questionado" a respeito. Pela norma, ocupantes de altos cargos no Executivo federal devem entregar à comissão, em até dez dias, uma DCI (Declaração Confidencial de Informações). Procurado, o colegiado não informou se Wajngarten entregou a DCI. A comissão deve analisar o caso no dia 28. Da DCI devem constar, segundo a lei, "informações sobre situação patrimonial, participações societárias, atividades econômicas ou profissionais e indicação sobre a existência de cônjuge, companheiro ou parente [...] no exercício de atividades que possam suscitar conflito de interesses". Nesta sexta-feira (17), a líder da minoria na Câmara, Jandira Feghali (PC do B-RJ), ingressou com representação contra Wajngarten na Comissão de Ética. Ela pede que o colegiado investigue se o secretário "não utilizou de informações privilegiadas". Na quarta-feira, em nota, Fabio Wajngarten afirmou que "o mau jornalismo conduzido pela Folha de S.Paulo é evidenciado pelo desconhecimento proposital da legislação em vigor, que na lei 8.112/90 define as regras para o exercício de cargo público e seus impedimentos". "A lei determina que ao ocupante de cargo público basta se afastar da administração [da empresa]", sustentou. Ele colocou na gestão da FW Fabio Liberman, irmão de Samy Liberman, nomeado depois secretário-adjunto da Secom. Na nota, não mencionou a lei 12.813, que versa sobre o conflito de interesses. Segundo o advogado Mauro Menezes, que integrou a Comissão de Ética por seis anos e chegou a presidi-la, os precedentes no colegiado apontam que, em casos similares ao de Wajngarten, não basta à autoridade se desligar da gestão da empresa. "O que se quer evitar [com a Lei do Conflito de Interesses] é que o indivíduo entre na função pública e obtenha vantagem privada. Ele continuar nas duas pontas, ainda que de maneira velada, indireta, é algo que a lei deixa claro que a burla não impede que se configure [o conflito]", disse. Dois trechos da lei podem se aplicar a situações como essa, segundo Menezes. O primeiro diz que configura conflito de interesses "exercer atividade que implique a prestação de serviços ou a manutenção de relação de negócio com pessoa física ou jurídica que tenha interesse em decisão do agente público". O segundo afirma que configura conflito "praticar ato em benefício de interesse de pessoa jurídica de que participe o agente público, seu cônjuge, companheiro ou parentes [...], e que possa ser por ele beneficiada ou influir em seus atos de gestão". Segundo o diretor da Faculdade de Direito da USP, Floriano de Azevedo Marques Neto, especialista em direito administrativo, situações como a de Wajngarten devem ser analisadas à luz de outra lei, a de improbidade administrativa (nº 8.429), de 1992. Ele destacou o inciso 8º do artigo 9º, segundo o qual constitui ato de improbidade "exercer atividade de consultoria ou assessoramento para pessoa física ou jurídica que tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do agente público". O professor disse que, nesse caso, não importa se houve ou não algum tipo de favorecimento. "Se tiver favorecimento, aí estaremos no âmbito da Lei Anticorrupção."

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - No governo Dilma Rousseff (PT), a Comissão de Ética Pública da Presidência viu conflito de interesses em casos similares ao do chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social) de Jair Bolsonaro, Fabio Wajngarten, nos quais autoridades eram sócias de empresas que atuavam em setores ligados a suas áreas na administração pública. A comissão fiscaliza a conduta de ministros, dirigentes de estatais e ocupantes de cargos de natureza especial, como Wajngarten. Os demais servidores federais são fiscalizados pela CGU (Controladoria-Geral da União). Os casos são posteriores à edição da Lei do Conflito de Interesses (nº 12.813), de 2013 --ignorada por Wajngarten e a Secom em sua defesa até agora. Como a Folha de S.Paulo revelou na quarta-feira (15), ele tem 95% das cotas da FW Comunicação. Os 5% restantes estão no nome da mãe dele. A empresa é contratada por TVs e agências de publicidade que são contratadas pela própria Secom do governo Bolsonaro. A secretaria é responsável por distribuir a verba de propaganda do Planalto e ditar as regras de gastos de órgãos federais. Em 2019, foram R$ 197 milhões em campanhas. No governo Dilma, em 2015, a ex-deputada Rebecca Garcia (PP-AM) foi nomeada pela presidente para a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). Provocada pelo MPF (Ministério Público Federal), a Comissão de Ética decidiu que Rebecca não podia chefiar a Suframa: era sócia de empresas de parentes que recebiam subsídios da Zona Franca. Para ficar no cargo, ela teve de abrir mão da participação societária e declarar formalmente seu impedimento para atuar em qualquer ato que envolvesse empresas da família. Em 2014, o então ministro da Saúde de Dilma, Arthur Chioro, esteve na mira da Comissão de Ética por ser dono de uma empresa de consultoria na área de saúde, a Consaúde. Inicialmente, ele havia passado suas cotas para o nome da esposa. A comissão só arquivou uma denúncia contra o ministro após ele comprovar que a empresa foi desativada. O colegiado recomendou a Chioro "observar, em especial, que, na eventualidade da retomada das atividades da empresa Consaúde, evite a configuração de conflito de interesse tal como previsto" na lei nº 12.813. Em 2013, também no governo Dilma, o então diretor de Gestão da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), Elano Figueiredo, pediu demissão após a comissão recomendar sua exoneração por conflito de interesses. Figueiredo foi acusado de omitir que, antes de assumir o cargo, tinha trabalhado para operadora de planos de saúde. Em todos os episódios, os envolvidos negaram à época irregularidades. Especialistas ouvidos pela reportagem veem potencial enquadramento da situação de Wajngarten nas leis de conflito de interesses e de improbidade administrativa. Bolsonaro disse na quinta-feira (16) que vai manter o secretário. "Se foi ilegal, a gente vê lá na frente", afirmou. Questionado pela reportagem sobre se reportou à comissão os negócios de sua empresa com TVs e agências de publicidade, Wajngarten respondeu que "jamais foi questionado" a respeito. Pela norma, ocupantes de altos cargos no Executivo federal devem entregar à comissão, em até dez dias, uma DCI (Declaração Confidencial de Informações). Procurado, o colegiado não informou se Wajngarten entregou a DCI. A comissão deve analisar o caso no dia 28. Da DCI devem constar, segundo a lei, "informações sobre situação patrimonial, participações societárias, atividades econômicas ou profissionais e indicação sobre a existência de cônjuge, companheiro ou parente [...] no exercício de atividades que possam suscitar conflito de interesses". Nesta sexta-feira (17), a líder da minoria na Câmara, Jandira Feghali (PC do B-RJ), ingressou com representação contra Wajngarten na Comissão de Ética. Ela pede que o colegiado investigue se o secretário "não utilizou de informações privilegiadas". Na quarta-feira, em nota, Fabio Wajngarten afirmou que "o mau jornalismo conduzido pela Folha de S.Paulo é evidenciado pelo desconhecimento proposital da legislação em vigor, que na lei 8.112/90 define as regras para o exercício de cargo público e seus impedimentos". "A lei determina que ao ocupante de cargo público basta se afastar da administração [da empresa]", sustentou. Ele colocou na gestão da FW Fabio Liberman, irmão de Samy Liberman, nomeado depois secretário-adjunto da Secom. Na nota, não mencionou a lei 12.813, que versa sobre o conflito de interesses. Segundo o advogado Mauro Menezes, que integrou a Comissão de Ética por seis anos e chegou a presidi-la, os precedentes no colegiado apontam que, em casos similares ao de Wajngarten, não basta à autoridade se desligar da gestão da empresa. "O que se quer evitar [com a Lei do Conflito de Interesses] é que o indivíduo entre na função pública e obtenha vantagem privada. Ele continuar nas duas pontas, ainda que de maneira velada, indireta, é algo que a lei deixa claro que a burla não impede que se configure [o conflito]", disse. Dois trechos da lei podem se aplicar a situações como essa, segundo Menezes. O primeiro diz que configura conflito de interesses "exercer atividade que implique a prestação de serviços ou a manutenção de relação de negócio com pessoa física ou jurídica que tenha interesse em decisão do agente público". O segundo afirma que configura conflito "praticar ato em benefício de interesse de pessoa jurídica de que participe o agente público, seu cônjuge, companheiro ou parentes [...], e que possa ser por ele beneficiada ou influir em seus atos de gestão". Segundo o diretor da Faculdade de Direito da USP, Floriano de Azevedo Marques Neto, especialista em direito administrativo, situações como a de Wajngarten devem ser analisadas à luz de outra lei, a de improbidade administrativa (nº 8.429), de 1992. Ele destacou o inciso 8º do artigo 9º, segundo o qual constitui ato de improbidade "exercer atividade de consultoria ou assessoramento para pessoa física ou jurídica que tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do agente público". O professor disse que, nesse caso, não importa se houve ou não algum tipo de favorecimento. "Se tiver favorecimento, aí estaremos no âmbito da Lei Anticorrupção."


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 42/56   Ataque russo deixa cinco civis mortos no noroeste da Síria
    WORLD TOPIC NEWS

    Pelo menos cinco civis morreram neste sábado (18), em um ataque aéreo russo em uma localidade do noroeste da Síria - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

    Pelo menos cinco civis morreram neste sábado (18), em um ataque aéreo russo em uma localidade do noroeste da Síria - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 43/56   Forças pró-Haftar bloqueiam principais terminais de petróleo na Líbia
    WORLD TOPIC NEWS

    Forças leais ao marechal Khalifa Haftar, um dos protagonistas do conflito na Líbia, bloquearam neste sábado (18) os principais terminais de petróleo do leste do país - informou a Companhia Nacional de Petróleo (NOC).

    Forças leais ao marechal Khalifa Haftar, um dos protagonistas do conflito na Líbia, bloquearam neste sábado (18) os principais terminais de petróleo do leste do país - informou a Companhia Nacional de Petróleo (NOC).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 44/56   Talibãs estão dispostos a firmar acordo com EUA antes do fim do mês
    WORLD TOPIC NEWS

    Os talibãs estão dispostos a reduzir a violência no Afeganistão antes de assinar, talvez até o fim de janeiro, um acordo para a retirada das tropas americanas - declarou um de seus porta-vozes à imprensa neste sábado (18).

    Os talibãs estão dispostos a reduzir a violência no Afeganistão antes de assinar, talvez até o fim de janeiro, um acordo para a retirada das tropas americanas - declarou um de seus porta-vozes à imprensa neste sábado (18).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 45/56   Bolsonaro ameaçou veto e citou impeachment antes de sancionar fundão eleitoral
    WORLD TOPIC NEWS

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou o projeto aprovado pelo Congresso que prevê a destinação de R$ 2 bilhões ao fundo público que financia campanhas eleitorais. A medida foi anunciada pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, na noite de sexta (17), no Twitter.  Crítico do fundão, Bolsonaro chegou a ameaçar derrubar a proposta. Um dia depois da aprovação do fundo no Congresso, Bolsonaro sinalizou que poderia vetar a destinação de verba pública para a campanha. Ele fez menções ao PSL, partido do qual se desfiliou, e ao PT, que levará a maior fatia do fundão, e disse que não iria "ajudá-los". "O PT vai ganhar R$ 200 milhões para fazer campanha no ano que vem. Aquele pessoal do PSL lá, que mudou de lado, também vai pegar R$ 200 milhões. Se quer fazer material de campanha caro, não vou ajudar esse cara, pronto", afirmou, no dia 18 de dezembro. No dia seguinte, Bolsonaro deixou mais explícita sua intenção de vetar a proposta. Em entrevista a jornalistas, disse que não considerava justo o uso do fundo. "Aquela proposta que foi R$ 2 bilhões é em função de uma lei que tinha, não é que quero isso. Em havendo brecha para vetar, eu vou fazer isso. Porque eu não vejo, com todo respeito, como justos recursos para fazer campanha. A tendência é vetar, sim." O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, contudo, disse que poderia haver retaliações por parte do Legislativo caso o veto fosse concretizado.  No mesmo dia, Bolsonaro voltou atrás. Em transmissão nas redes sociais, sugeriu que, se não sancionasse o fundão, poderia ser alvo de um processo de impeachment.  "O Congresso pode entender que eu, ao vetar [o fundo eleitora], atentei contra esse dispositivo constitucional [artigo 85 da Constituição, que trata de crimes de responsabilidade] e isso se tornar um processo de impeachment contra mim. Eu estou aguardando o parecer final da minha assessoria jurídica, mas o preliminar é que eu tenho que sancionar", disse. O presidente também afirmou que não tinha responsabilidade sobre o fundo aprovado. "Quem não queria o fundo partidário tinha que ter brigado lá atrás. Eu estou vendo uma campanha na internet muito salutar: não vote em quem usa o fundão." No dia 3 de janeiro, Bolsonaro voltou a repetir que não era responsável pelo fundão. "Não quero briga com o Parlamento, eu quero a solução para o Brasil. Se eu tiver a oportunidade eu quero apresentar um projeto, ou o próprio Parlamento apresenta um projeto que o dinheiro do fundão, os partidos possam usar, por exemplo, para as Santas Casas, para reformar uma escola, para fazer uma ponte. E daí sim eu acho que estariam sendo bem usados os recursos. Ou então que se revogue a lei de 2017. Não bota no meu colo um problema que não é meu. Eu não tenho nada a ver com isso."

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou o projeto aprovado pelo Congresso que prevê a destinação de R$ 2 bilhões ao fundo público que financia campanhas eleitorais. A medida foi anunciada pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, na noite de sexta (17), no Twitter.  Crítico do fundão, Bolsonaro chegou a ameaçar derrubar a proposta. Um dia depois da aprovação do fundo no Congresso, Bolsonaro sinalizou que poderia vetar a destinação de verba pública para a campanha. Ele fez menções ao PSL, partido do qual se desfiliou, e ao PT, que levará a maior fatia do fundão, e disse que não iria "ajudá-los". "O PT vai ganhar R$ 200 milhões para fazer campanha no ano que vem. Aquele pessoal do PSL lá, que mudou de lado, também vai pegar R$ 200 milhões. Se quer fazer material de campanha caro, não vou ajudar esse cara, pronto", afirmou, no dia 18 de dezembro. No dia seguinte, Bolsonaro deixou mais explícita sua intenção de vetar a proposta. Em entrevista a jornalistas, disse que não considerava justo o uso do fundo. "Aquela proposta que foi R$ 2 bilhões é em função de uma lei que tinha, não é que quero isso. Em havendo brecha para vetar, eu vou fazer isso. Porque eu não vejo, com todo respeito, como justos recursos para fazer campanha. A tendência é vetar, sim." O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, contudo, disse que poderia haver retaliações por parte do Legislativo caso o veto fosse concretizado.  No mesmo dia, Bolsonaro voltou atrás. Em transmissão nas redes sociais, sugeriu que, se não sancionasse o fundão, poderia ser alvo de um processo de impeachment.  "O Congresso pode entender que eu, ao vetar [o fundo eleitora], atentei contra esse dispositivo constitucional [artigo 85 da Constituição, que trata de crimes de responsabilidade] e isso se tornar um processo de impeachment contra mim. Eu estou aguardando o parecer final da minha assessoria jurídica, mas o preliminar é que eu tenho que sancionar", disse. O presidente também afirmou que não tinha responsabilidade sobre o fundo aprovado. "Quem não queria o fundo partidário tinha que ter brigado lá atrás. Eu estou vendo uma campanha na internet muito salutar: não vote em quem usa o fundão." No dia 3 de janeiro, Bolsonaro voltou a repetir que não era responsável pelo fundão. "Não quero briga com o Parlamento, eu quero a solução para o Brasil. Se eu tiver a oportunidade eu quero apresentar um projeto, ou o próprio Parlamento apresenta um projeto que o dinheiro do fundão, os partidos possam usar, por exemplo, para as Santas Casas, para reformar uma escola, para fazer uma ponte. E daí sim eu acho que estariam sendo bem usados os recursos. Ou então que se revogue a lei de 2017. Não bota no meu colo um problema que não é meu. Eu não tenho nada a ver com isso."


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 46/56   Erdogan: 'terrorismo' avançará, se governo líbio 'legítimo' cair
    WORLD TOPIC NEWS

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, advertiu a Europa contra novos problemas e ameaças, incluindo por parte de organizações terroristas, se cair o governo líbio com sede em Trípoli reconhecido pela ONU - conforme artigo publicado no site Politico neste sábado (18).

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, advertiu a Europa contra novos problemas e ameaças, incluindo por parte de organizações terroristas, se cair o governo líbio com sede em Trípoli reconhecido pela ONU - conforme artigo publicado no site Politico neste sábado (18).


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 47/56   Simulado da SpaceX sofre atraso por mau tempo
    BUSINESS TOPIC NEWS

    CABO CANAVERAL (Reuters) - O mau tempo forçou a SpaceX a adiar para domingo simulado no qual destruirá um dos seus próprios foguetes, em um importante teste de segurança para um sistema de emergência que será realizado com uma cápsula de astronauta não tripulada. O teste, último da empresa antes de enviar astronautas da NASA a partir do solo americano, estava planejado para sábado.

    CABO CANAVERAL (Reuters) - O mau tempo forçou a SpaceX a adiar para domingo simulado no qual destruirá um dos seus próprios foguetes, em um importante teste de segurança para um sistema de emergência que será realizado com uma cápsula de astronauta não tripulada. O teste, último da empresa antes de enviar astronautas da NASA a partir do solo americano, estava planejado para sábado.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 48/56   Mianmar e China assinam acordos para acelerar projetos de infraestrutura
    BUSINESS TOPIC NEWS

    NEPIEDÓ (Reuters) - China e Mianmar assinaram dúzias de acordos, neste sábado, para acelerar projetos de infraestrutura na nação do sudeste asiático, com Pequim buscando reforçar sua influência sobre um vizinho cada vez mais isolado pelo Ocidente. Mas nenhum grande projeto foi acordado durante a visita de dois dias do presidente Xi Jinping, a primeira de qualquer líder chinês em 19 anos.

    NEPIEDÓ (Reuters) - China e Mianmar assinaram dúzias de acordos, neste sábado, para acelerar projetos de infraestrutura na nação do sudeste asiático, com Pequim buscando reforçar sua influência sobre um vizinho cada vez mais isolado pelo Ocidente. Mas nenhum grande projeto foi acordado durante a visita de dois dias do presidente Xi Jinping, a primeira de qualquer líder chinês em 19 anos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 49/56   Presidente Bolsonaro sanciona Orçamento de 2020 sem vetos
    BUSINESS TOPIC NEWS

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro sancionou integralmente a Lei Orçamentária Anual de 2020, com um texto que inclui a destinação de 2 bilhões de reais para o financiamento campanhas de candidatos às eleições municipais em outubro, informou o Planalto em nota neste sábado.Bolsonaro havia dito em dezembro que, se houvesse "uma brecha", vetaria o envio de recursos para o Fundo Eleitoral, mas voltou atrás no mesmo dia, afirmando que parecer preliminar da assessoria jurídica da Presidência seria pela sanção do chamado "Fundão".

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro sancionou integralmente a Lei Orçamentária Anual de 2020, com um texto que inclui a destinação de 2 bilhões de reais para o financiamento campanhas de candidatos às eleições municipais em outubro, informou o Planalto em nota neste sábado.Bolsonaro havia dito em dezembro que, se houvesse "uma brecha", vetaria o envio de recursos para o Fundo Eleitoral, mas voltou atrás no mesmo dia, afirmando que parecer preliminar da assessoria jurídica da Presidência seria pela sanção do chamado "Fundão".


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 50/56   Guia supremo iraniano desacredita manifestações contra o poder
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O guia supremo do Irã, Ali Khamenei, manteve nesta sexta-feira (17) uma posição firme e unidade contra os ocidentais e deu a entender que os protestos contra o poder após o desastre aéreo envolvendo um avião comercial ucraniano não eram representativos do povo como um todo.

    O guia supremo do Irã, Ali Khamenei, manteve nesta sexta-feira (17) uma posição firme e unidade contra os ocidentais e deu a entender que os protestos contra o poder após o desastre aéreo envolvendo um avião comercial ucraniano não eram representativos do povo como um todo.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 51/56   Michelin confirma perda de terceira estrela do restaurante de Paul Bocuse
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O prestigioso Guia Michelin confirmou, nesta sexta-feira (17), que retirou, em sua edição de 2020, uma das três estrelas do restaurante Paul Bocuse, joia da gastronomia francesa.

    O prestigioso Guia Michelin confirmou, nesta sexta-feira (17), que retirou, em sua edição de 2020, uma das três estrelas do restaurante Paul Bocuse, joia da gastronomia francesa.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 52/56   Indígenas tentam ser ouvidos no Brasil
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Embora a defesa da Amazônia e de suas formas tradicionais de vida receba o apoio do Papa Francisco, de Hollywood e de ONGs, dentro do Brasil o tema tem um espaço limitado para a discussão política e enfrenta uma ofensiva do presidente Jair Bolsonaro que divide opiniões.

    Embora a defesa da Amazônia e de suas formas tradicionais de vida receba o apoio do Papa Francisco, de Hollywood e de ONGs, dentro do Brasil o tema tem um espaço limitado para a discussão política e enfrenta uma ofensiva do presidente Jair Bolsonaro que divide opiniões.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 53/56   China registra taxa de natalidade mais baixa desde 1949
    BUSINESS TOPIC NEWS

    A China registrou em 2019 a taxa de natalidade mais baixa desde que foi fundado o Partido Comunista no poder, em 1949, somando uma pressão a mais à desaceleração de uma economia que já sofre com o envelhecimento da sociedade e com a diminuição da força de trabalho.

    A China registrou em 2019 a taxa de natalidade mais baixa desde que foi fundado o Partido Comunista no poder, em 1949, somando uma pressão a mais à desaceleração de uma economia que já sofre com o envelhecimento da sociedade e com a diminuição da força de trabalho.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 54/56   Ibovespa retoma 118 mil pts com dados econômicos do exterior e salto de Vale
    BUSINESS TOPIC NEWS

    SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa encerrou esta sexta-feira do alta, após dados econômicos dos Estados Unidos e da China que deram tom positivo aos mercados globais, juntamente com o salto das ações da Vale.478,30 pontos, na máxima do dia e a cerca de 300 pontos do recorde de fechamento, atingido na primeira sessão do ano.

    SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa encerrou esta sexta-feira do alta, após dados econômicos dos Estados Unidos e da China que deram tom positivo aos mercados globais, juntamente com o salto das ações da Vale.478,30 pontos, na máxima do dia e a cerca de 300 pontos do recorde de fechamento, atingido na primeira sessão do ano.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 55/56   Wall St escala novas máximas em melhor semana desde agosto
    BUSINESS TOPIC NEWS

    O sentimento do mercado melhorou ainda mais nesta semana, após Estados Unidos e China selarem a Fase 1 de um acordo comercial, interrompendo uma disputa tarifária de 18 meses que tem pesado sobre os mercados financeiros em todo o mundo.No início do dia, dados mostraram que a economia da China encerrou 2019 em ritmo um pouco mais firme, apesar de o crescimento ter desacelerado para o nível mais fraco em quase 30 anos.

    O sentimento do mercado melhorou ainda mais nesta semana, após Estados Unidos e China selarem a Fase 1 de um acordo comercial, interrompendo uma disputa tarifária de 18 meses que tem pesado sobre os mercados financeiros em todo o mundo.No início do dia, dados mostraram que a economia da China encerrou 2019 em ritmo um pouco mais firme, apesar de o crescimento ter desacelerado para o nível mais fraco em quase 30 anos.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.
  • 56/56   Soja do Brasil pode competir por demanda da China apesar de acordo, diz associação
    BUSINESS TOPIC NEWS

    Os termos do acerto, que geraram dúvidas nos mercados sobre a possibilidade de a China entregar as compras de produtos americanos prometidas, também foram vistos com cautela no governo brasileiro, disseram duas fontes em Brasília que falaram sob a condição de anonimato."Eu duvido muito que a China, com a força que tem, vai aceitar algo 'goela abaixo'.

    Os termos do acerto, que geraram dúvidas nos mercados sobre a possibilidade de a China entregar as compras de produtos americanos prometidas, também foram vistos com cautela no governo brasileiro, disseram duas fontes em Brasília que falaram sob a condição de anonimato."Eu duvido muito que a China, com a força que tem, vai aceitar algo 'goela abaixo'.


    Clique na imagem para ver a página web.

    Clique aqui para mais descrição.

 
 


       

A Síntese de Voz
A Microsoft SAPI 5 objeto ActiveX é necessária.
Na opção de segurança do seu navegador, você não deve desabilitar a inicialização de controles ActiveX não assinados.
Você pode instalar e utilizar qualquer Inglês voz compatível com SAPI 5.
(tais como o discurso componente da Microsoft).
Não Voz Título Título e Documento
Voz e Audio Output



Velocidade

 

 
Volume

 

 

Velocidade Slideshow (Quick para Lento)
Zero Um Dois Três Quatro Cinco
Blog e RSS Feed URLs
http://moblog.whmsoft.net/pt
http://moblog.whmsoft.net/pt/?feed=rss2

Subscribe to Notícias Fotos Slideshows by Email
Subscrite para o RSS feed com Google Subscrite para o RSS feed com Yahoo! Subscrite para o RSS feed com AOL Subscrite para o RSS feed com Bloglines
Subscrite para o RSS feed com Netvibes Subscrite para o RSS feed com Newsgator Subscrite para o RSS feed com Pageflakes Subscrite para o RSS feed com Rojo

Slideshows - Fotos Noticias - Desde Yahoo! Noticias
Esporte



Encontros

Comentar